Mentir com estatísticas

Em seu divertido e instrutivo volume Final Exits, uma espécie de enciclopédia sobre a morte, Michael Largo menciona o fato de de que a National Rifle Assocation certa vez divulgou uma estatística dizendo que cabeçadas — quando uma pessoa usa a testa para agredir outra, geralmente atingindo-a no nariz, como Bruce Willis em The Last Boy Scout (mas, não, não dá pra forçar o septo nasal de alguém até o cérebro) — matam mais que metralhadoras nos EUA.
Isso é o que se costuma chamar de cherry-picking, ou a manobra, intelectualmente desonesta, de escolher a dedo os dados que serão apresentados.
Fiquei curioso a respeito da informação completa e fui olhar as tabelas do FBI. Não achei o dado específico de cabeçadas e metralhadoras, mas lá diz que em 2005 mais mortes foram cometidas por agressão física (chute, soco, empurrão) que a tiros de rifle ou escopeta.
Mais: o total de mortes provocadas por objetos rombudos (tacos de beisebol, martelos, porretes em geral) supera o de assassinatos com rifle.
E daí?
Daí, claro, que estou comparado um item (rifle) com uma categoria inteira (objetos rombudos). Fazendo a comparação correta, de uma categoria com outra, nada supera o coletivo “armas de fogo”: 10.100 homicídios em 2005, de um total de 1.400 14.000 mortes violentas registradas pelo Bureau.

Discussão - 3 comentários

  1. João Carlos disse:

    Obviamente a “estatítica” (“Existem mentiras, mentiras deslavadas e estatísticas”, atribuído a Disraeli) apresentada pela NRA é uma “chave de braço” na verdade. Por outro lado, a mera supressão das armas de fogo não diminue, nem um pouco, a ocorrência de assassinatos: na GRã-Bretanha, nem a Polícia usa armas de fogo; os crimes lá são praticados com “arma branca” e os índices são comparáveis com o Rio de Janeiro (Não fui eu quem disse: foi o London Times…)

  2. cretinas disse:

    Oi, João!
    Concordo: a relação entre posse de armas e violência na sociedade é mais complexa do que apenas a questão da posse… embora passe por ela.
    Mas veja a comparação que vc apresentou: o Reino Unido é formado por quatro nacionalidades diferentes (ingleses, escoceses, galeses, irlandeses) e tem 60 milhões de habitantes; o Estado do RJ tem só uma nacionalidade (brasileira) e 15 milhões (sendo 6 milhões na capital).
    Uma reportagem do London Times compara a taxa per capita da Escócia (um país) com a cidade do Rio. Mas como a taxa é per capita, vá lá. A reportagem, no entanto, apresenta dois dados interessantes: o primeiro, cultural, já que a Escócia tem uma cultira de “álcool e facas”, onde abundam brigas de bar; a segunda é o número de mortes violentas: 160 em cinco anos. no RJ, são quase 3.000 por semestre.
    O dado de “violência” que o London Times usa para comparar Escócia ao RJ envolve o número de “agressões”, não o de “homicídios”.

  3. Alexssandro Duarte disse:

    Outro dia li na manchete do Globo comparando o valor que a CEF emprestou para a Petrobras em comparação com o que ela emprestou para financiamentos para saneamento basico nos ultimos tres meses, achei na mesma hora estranho a quantidade de meses citados, será que se fossem nos ultimos quatro meses a diferença de valores seria menor ou o saneamento sairia ganhando ?

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Categorias

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM