Quando o computador pifa, ignore-o

Imagine que você está pilotando um veículo aéreo que nunca foi usado antes, sobrevoando um território onde nenhuma outra pessoa jamais pisou, dependendo de pistas visuais — a posição do sol, detalhes de relevo que você só conhece de fotos e mapas — para se orientar, com uma linha de comunicação com sua base que volta e meia falha, o combustível acabando e, por cima disso tudo, o computador de bordo começa a piscar luzes de alerta e a dar uma mensagem de erro que você nunca viu antes.
Se imaginar isso, você estará imaginando a situação de Neil Armstrong durante a descida do módulo lunar Águia à superfície da Lua.
Da transcrição oficial da Nasa (os números são o tempo da missão, em horas, minutos e segundos; a Águia vai tocar a superfície da Lua em 102:45:40; Armstrong dirá “A Águia pousou” em 102:45:58; “Duke” é o cara em Houston):
102:38:26 Armstrong: (With the slightest touch of urgency) Program Alarm.
102:38:28 Duke: It’s looking good to us. Over.
102:38:30 Armstrong: (To Houston) It’s a 1202.
102:38:32 Aldrin: 1202. (Pause)

“1202” é o código de erro do programa. O fato é que nenhum dos astronautas havia visto esse código durante os treinamentos e simulações do pouso realizados na Terra. Neste momento, eles não fazem a menor ideia do que está acontecendo, e em menos de 10 minutos vão estar alunissando. Neste momento, a altitude da Águia é 33 mil pés, ou 10 km.
Na Nasa, um técnico, Steve Bales, determinou qe o código representava “data overflow”, ou excesso de dados: simplesmente, havia informação demais para processar. Bales e sua equipe determinaram que era seguro prosseguir com o pouso, e que se dane o computador. E o resto, como dizem, entrou para a história.

Discussão - 3 comentários

  1. João Carlos disse:

    Resta saber o que – naquela altura do campeonato – dava para fazer diferente… Mal comparando: um barco está indo para a praia; de repente, o leme para de funcionar. Fazer mais o que?… (isso não é especulação: embarcações militares de desembarque funcionam assim…)

  2. Igor Santos disse:

    Por isso que eles são astronautas (e pilotos experientes) e eu deixei de dirigir.
    Gostei de “alunissar”. Sutil, muito sutil.

  3. cretinas disse:

    João, na verdade havia a opção “abort”, que levaria os astronautas de volta ao módulo de comando em órbita e cancelaria o pouso lunar.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Categorias

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM