Em defesa da veemência

Richard Dawkins está se aposentando de sua posição em Oxford. De uns tempos pra cá virou “cool” dizer que Dawkins “é tão fundamentalista quanto” os religiosos que critica. Mas, como quase tudo que é “cool”, essa é uma afirmação que não sobrevive a dois segundos de reflexão mais profunda.
Digamos que você discorde de um muçulmano fundamentalista. Ele vai se achar no direito de matar você, perseguir sua família, depredar sua propriedade.
Digamos que você discorde de um cristão fundamentalista. Ele também via se achar no direito de matar você, perseguir sua família, etc, ou, se vocês viverem numa democracia ocidental com polícia por perto (como os EUA, digamos) talvez se limite a sentir uma profunda satisfação por saber que você vai arder no inferno e seus filhos e netos serão amaldiçoados.
Digamos que você discorde de Richard Dawkins. Ele vai se achar no direito de escrever um artigo (ou livro) tirando sarro da sua cara.
Sou só eu que noto a diferença?
Dawkins é veemente ao apresentar suas idéias, mas isso está longe de ser um defeito. Sei que vivemos num mundo onde se considera de bom tom que “sentimentos” e “crenças” dos “outros” sejam tratados com luva de pelica, mas a idéia toda me parece profundamente desrespeitosa: é como se encarássemos esses “outros” como criancinhas imaturas, e tivéssemos dó de mostrar a elas que Papai Noel não existe.
(E eles têm a oportunidade de tentar nos convencer dque Papai Noel existe, ora bolas)
Finalizando, veemência não é dogmatismo (ou fundamentalismo). Um homem veemente pode estar convicto de que tem os melhores argumentos sobre uma questão e apresentá-los de modo contundente, e ainda assim ter a honestidade intelectual de mudar de idéia, quando a evidência tornar isso necessário.
Já um homem dogmático (ou fundamentalista) simplesmente ignora a evidência em contrário, transforma-a em “heresia”  ou, se tiver uma veia poética, disfarça-a como “mistério”.
De novo: sou só eu que noto a diferença?

Discussão - 13 comentários

  1. Carlos Magno disse:

    Prezado Cretinas:
    Perguntado diante de Pôncio Pilatos sobre o que seria a verdade, Jesus calou-se.
    Porém, antes, diria aos seus discípulos e a quem mais ali o escutasse: “Eu Sou O Caminho, A Verdade e A Vida, ninguém vem ao Pai senão por mim.”
    Quanto a discordar com veemência de um cristão fundamentalista nos USA, no estado da Pensilvânia o cidadão corre um grande risco. Lá a justiça é formada, na sua maioria, de puritanos e protestantes. Se alguém acusar formalmente uma pessoa de satanista, o acusado será investigado com o maior rigor, e havendo “evidências” irá a julgamento. Se culpado pela corte, além de condenado a pena severa, como, por exemplo, prisão perpétua, terá seus bens confiscados e a família será dissolvida, ficando sob a tutela do estado. Em determinadas situações, havendo irmãos menores, raramente se verão novamente, ou nunca mais.
    Imaginemos, no entanto, se Carl Sagan ou Dawkins, tivessem nascido no Irã, Iraque ou outro qualquer país islâmico, e tivessem tido educação estritamente religiosa com inclinações fundamentalistas: tratariam também cruelmente a quem deles discordassem?
    Não tenho a menor dúvida.

  2. Daniel disse:

    Carlos Magno, a justiça nos EUA não é bem assim que funciona.
    Sobre Dawkins e Carl Segan, não sei como eles seriam se nascessem em um pais de maioria islâmica, mas em um pais de maioria cristâ eles viraram ateus…
    E outra, qualquer pessoa do mundo se desde pequena aprender a ser violenta será violenta quando mais velha, isso inclui Dawkins, você, o papa e até Jesus.

  3. Sosa disse:

    Puxa, belas palavras essas suas no parágrafo final.
    Elas são um tapa na cara de muita gente que acredita em ´conscienciologia´ ou seja lá o nome psedocientífico que dão para ´alma´.

  4. Kim disse:

    É, detesto ter que ouvir sobre ciência é só mais uma religião, que Dawkins é um fundamentalista científico ou pior, um ateu raivoso. Ele realmente não possui muita finesse, mas executa um trabalho importante ao expor as farsas pseudo-científicas.
    Aliás, qual que é a área de pesquisa de Dawkins? =)

  5. cretinas disse:

    Zoologia! 🙂

  6. Sandra disse:

    O problema está já bem respondido no seu texto: se chama honestidade intelectual.
    Talvez um dia o homem vai parar de achar que foi feito à imagem e semelhança de Deus para se tocar que foi mesmo o contrário.
    Honestamente falando, ninguém pensa, ninguém critica, se aceita o que nos vem dito por mera preguiça intelectual.
    Ah, para quem gosta, preguiça também é pecado, hehehe…
    Abraços. Gostei do seu blog.

  7. Carlos Magno disse:

    Caro Daniel:
    Nos USA cada estado tem sua própria legislação.
    O que escrevi é um comentário extrapolado de um caso verídico, documentado e relatado pela vítima somente após ter fugido da Pensilvânia.
    Quanto ao seu último comentário, a influência do meio modela o homem ou o transforma. Portanto, não há arautos do ceticismo que estejam absolutamente certos, pois no mínimo seus conceitos estarão contaminados pelos ensinamentos que teve. Idem, os religiosos.
    E quem de nós estará livre dos condicionamentos por mais esforçado que seja? Paciência.

  8. Igor Santos disse:

    E quem de nós estará livre dos condicionamentos por mais esforçado que seja?
    Como foi sua infância na Trollândia?

  9. João Carlos disse:

    Parabéns!… Você conseguiu me forçar a fazer o que eu não queria: ler Dawkins! Depois que eu tiver lido, eu digo o que achei dos argumentos dele (por enquanto, eu só criticava as atitudes extremistas dele).

  10. Daniel disse:

    Cada estado tem a sua legislação, mas ela tem que seguir a constituição federal, que da liberdade religiosa.
    (Primeira emenda)
    Não há nenhum pensamento ou ideologia absolutamente certo, mas qualquer um, filosófico ou científico é mutável, diferente da religião, que diz ter as verdades absolutas e inquestionáveis.

  11. Carlos Magno disse:

    Igor:
    Não adianta você me ofender pessoalmente todas as vezes que se sente contrariado. Você apela e seus argumentos tornam-se mais ainda pobres e fora de contexto.
    Trato sempre de comentar inicialmente sobre ideologias, contestando-as ou não. Às vezes extrapolo dentro do assunto, mas você é unicamente passional e adora ofender.
    Poderia aqui, também, dar-lhe respostas que ofenderia sua família, mas sou digno, não sou troglodita. Já dei também respostas à altura a outros medíocres, – nunca nos termos por você utilizados, – mas vou respeitar o espaço do Cretinas.
    Talvez lá no seu blog eu abaixe o nível como você gosta. Vou pensar nisso se por uma infeliz recaída eu lá voltar.

  12. Procurando um texto do Richard Feynman encontrei este blog. Milagre! Depois digitei “Dawkins” no buscador e… mais milagres!!! Graças a Deus encontrei pessoas que pensam como eu.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Categorias

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM