Quais são as substâncias mais venenosas que existem?

Fazer uma lista das substâncias químicas mais mortais não é muito fácil. As medidas são relativas e quase sempre quantificadas em cobaias. E nem sempre o que é perigoso para uma cobaia será para um humano, e vice-versa.
Mas, na lista dos mais temidos certamente estará a tetanospasmina. A tetanospasmina é uma neurotoxina produzida pela bactéria Clostridium tetani. Com um LD50 de 2,5 nanogramas/kg, o que significa que 50% das cobaias morrerão com uma dose de 0,0000000025 gramas para cada quilograma de massa corporal.
A toxina botulínica também entra na lista, com um LD50 de 0.005-0.05 µg/kg. É famosa por ser usada em quantidades muito baixas em tratamentos estéticos, com o nome de Botox, e em tratamento de problemas musculares.
A maitotoxina é talvez a mais potente toxina não-peptídica, é produzida pelo Gambierdiscus toxicus, uma espécie de Dinoflagelado. Recebe este nome por ter sido primeiro encontrada no peixe Ctenochaetus striatus, que é conhecido como ´maito´ no Taiti.
Na mesma linha da maitotoxina está a palitoxina, também não-peptídica, é extraída de corais do gênero Palythoa. A estrutural de tal toxina foi desvendada 1982 pelo Prof. Daisuke Uemura e colaboradores na Nagoya University, e sintetizada em 1994 grupo do Professor Yoshito Kishi da Harvard University, no que foi considerado uma dos maiores esforços de síntese química já vistos, devido a sua complexidade.
palitotoxina estrutura via wikipedia
Estrutura da palitoxina (fonte: Wikipedia)
Ricina, proteína presente na mamona (Ricinus communis L.) ganha o status de mais potente toxina de origem vegetal. Fez história em muitos casos de assassinatos e espionagem.
Já que os efeitos dessas substâncias são devastadores mesmo em baixas dosagens, o universo da guerra não poderia ficar de fora. Por isto militares Norte Americanos já focaram sua atenção na possibilidade do uso da saxitoxina como arma. O modo de ação no organismo é semelhante ao da tetrodotoxina, que encerra a lista com sua curiosa relação com os “mestres” de Voodoo, no Haiti (leia sobre isso em http://www.qmc.ufsc.br/qmcweb/exemplar27.html )
Algum dia volto ao assunto com mais algumas substâncias e histórias interessantes sobre cada uma delas.
Fonte About.com

Discussão - 10 comentários

  1. Caro(a),
    É interessante verificar que metade das substâncias mais tóxicas que se conhece são produzidas e/ou acumuladas por organismos marinhos (maitotoxina, palitoxina, tetrodotoxina e saxitoxina).

  2. Oi, Brudna
    Muito legal o post. Qual é a resistência da ricina no meio ambiente, vc sabe?
    Afinal, ela é um componente tóxico dos biocombustíveis derivados de óleo de semente de mamona, não?
    Abraço,
    Fernanda

  3. massacritica disse:

    Fernanda, isso foge dos meus conhecimentos. 🙂
    Numa procura ultra-rápida encontrei isso…
    Ingestion of castor oil plant seeds
    Med J Aust. 1998 Apr 20;168(8):423-4.
    Parece que a ingestão não é tão perigosa. O artigo deve explicar os motivos.

  4. massacritica disse:

    Roberto, a minha lista certamente esta incompleta. Não sei se dá para usar isso como medida de que organismos marinhos representam a ´metade´.

  5. Fernando disse:

    Que interessante este comentário sobre a mamona já que em várias ocasiões eu use a semente sêca como lachante,simplesmente retirava a casca dura e comia o miolo como um amendoim.Desde logo, não sabia da existência da Ricina.
    Alguem sabe dizer onde esta a ricina na mamona e que efeitos causam.

  6. Matheus disse:

    E eu que pensava que o HCN era a substância mais mortal que existe (discordo com o Plutônio do guiness).

  7. fabio disse:

    oque tem essa Ricina a ver um com o Óleo de Rícino?

  8. acompanhantes disse:

    poxa nao sabia que hcn era em segundo lugar

  9. karine disse:

    Gostei, estou super interessada em saber sobre essas subistâncias.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Categorias

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM