6 anos de SocialMente e de onde veio o Minutos Psíquicos

SocialMente1

Caramba, j√° fazem 6 anos que eu comecei a escrever esse blog. Dif√≠cil cair a ficha. Mas j√° que √© verdade… UHULLL, viva o SocialMente! Vamos comemorar! Artigos cient√≠ficos e shots em tubos de ensaio pra todo mundo se esbaldar! Quero ver esse laborat√≥rio tremer! Parando um pouco com a zoeira, aproveitei a oportunidade do anivers√°rio do SocialMente pra publicar uma p√°gina no blog de sugest√Ķes de livros sobre os temas abordados aqui e no Minutos Ps√≠quicos (o link aparece na p√°gina inicial do blog ao lado direito, mas pode clicar aqui tamb√©m).

Como 6 anos parecem pra mim muita coisa, vou aproveitar a vibe saudosista que t√° rolando pra contar um pouco da trajet√≥ria que me levou at√© esse momento no qual estou escrevendo este post. O SocialMente, que antes tinha o nome de Ci√™ncia – Uma vela no escuro¬†(imagina se eu gosto de Carl Sagan, besteira…), foi criado no dia 28 de Abril de 2010. Eu n√£o sabia muito bem o que tava fazendo quando criei esse bagulho, mas senti uma vontade muito grande de espalhar as coisas sobre ci√™ncia que eu estava aprendendo a todo vapor na √©poca porque achava elas n√£o s√≥ muito muito muito legais como importantes e pouco conhecidas.

banner 4800x60

Eu não era muitooo bom em escrever e ainda bem que esses 6 anos se passaram e agora eu melhorei. Uma coisa pelo menos eu sempre fiz Рsempre revisei todos os meus textos um milhão de vezes. Não que eles ficassem perfeito por isso, mas teriam ficado bem piores com certeza se não fosse por isso. Esse hábito permaneceu, tanto quando raramente escrevo um texto aqui quanto quando estou escrevendo o roteiro de algum vídeo do Minutos Psíquicos.

Pois bem, depois de algum tempo escrevendo lá e recebendo um comentário a cada 6 meses ou algo assim, eu achei que o blog já tinha uma qualidade mínima e queria que o blog fosse visto por mais gente (afinal de contas, qual é o ponto de investir tempo em divulgação científica se eu não divulgar a tal da ciência pra uma quantidade mínima de pessoas?).

SbBr logo

Foi ai que resolvi tentar fazer parte do ScienceBlogs Brasil, os caras que eram tipo os deuses do Olimpo pra mim dos blogs cient√≠ficos na internet. Eles s√≥ faziam uma sele√ß√£o de vez em quando e n√£o havia um n√ļmero t√£o grande assim de blogs. Mesmo inseguro, eu me inscrevi e consegui entrar pro clube, to aqui n√© \o/

Foi ai que o blog mudou o nome para SocialMente e o foco do blog passou a ser muito mais em psicologia, a √°rea na qual eu estava cursando a gradua√ß√£o na √©poca. Na mesma hora eu vi a diferen√ßa na quantidade de acessos, coment√°rios e colabora√ß√Ķes legais das quais eu pude fazer parte e continuo fazendo. Por isso, eu sempre serei eternamente grato a essas pessoas t√£o legais e inteligentes que fazem parte do ScienceBlogs Brasil s2

Só que eu nunca fiquei muito tempo fazendo as mesmas coisas do mesmo jeito. Foi ai que eu comecei a conhecer os canais de divulgação científica no Youtube que já estavam na sua fase de ascensão completa na internet. O canal que plantou a semente do diabo na minha cabeça foi o ASAP Science, ainda hoje um dos meus canais favoritos. Eu vi aquilo e pensei: cara, isso sim é foda.

asap science

O primeiro v√≠deo que vi do ASAP Science… foi amor √† primeira vista

Os meus textos at√© que eram legaizinhos e tal, mas aquilo era dez mil anos luz mais atraente, chamativo, interessante e l√©gal. Depois de me apaixonar pelo formato de apresenta√ß√£o das informa√ß√Ķes que eles e outros canais usavam, essa pulga nunca mais saiu da minha orelha, embora eu n√£o tivesse muita esperan√ßa ou ideia de como fazer algo como aquilo.

A cena do crime durante a gravação de um dos primeiros vídeos do Minutos Psíquicos.

A cena do crime durante a gravação de um dos primeiros vídeos do Minutos Psíquicos.

Um dia deu a louca no gerente e eu comecei a pesquisar como eu poderia fazer um vídeo daqueles para falar sobre psicologia e ciência. Esse parecia muito o caminho certo pra expandir o que eu tava fazendo no SocialMente. Conheci vários programas que simplificam pra caramba o processo de edição (embora não permitam mil e uma maravilhas também) e resolvi me arriscar. Fiz o vídeo (esse aqui) e logo depois, criei o Minutos Psíquicos, agora com 2 anos de idade já meu bebêzinho s2

Olha como era a primeira arte do canal HAHAHAA fui eu mesmo que fiz..

Olha como era a primeira arte do canal HAHAHAA fui eu mesmo que fiz tudo sozinho, desenho muito né (sqn).. esse cérebro tem uma cara de assustado

Ok, v√≠deo feito, publicado… e agora? Eu ainda queria fazer algo realmente super descolado, com narra√ß√£o, efeitos especiais e tudo o que tem direito, mas os programas que eu conheci eram muito limitados. Eu j√° estava come√ßando a fazer um segundo v√≠deo que ainda bem que n√£o cheguei a publicar¬†quando, numa conversa com um amigo meu em uma festa, comentei que tinha criado um canal no Youtube e publicado um v√≠deo.

Coincidentemente, esse meu amigo, Pedro Costa, atual editor do canal, estava come√ßando a se interessar por edi√ß√£o de v√≠deo. Ele se empolgou com o canal e sugeriu que a gente tentasse fazer algo mais profissional. Chamamos outro amigo nosso, o Chic√£o (Pedro Tavares), que desenhava muito, para fazer as ilustra√ß√Ķes de um v√≠deo, que acabou se tornando o segundo v√≠deo do canal (esse aqui). E pedimos pro irm√£o do Pedro Costa, o Caio, um m√ļsico sinistro, para compor uma trilha sonora pra gente. A partir dai, vieram todos os outros v√≠deos do canal!

Nossa, COMO a arte do canal melhorou... graças ao Chicão

Nossa, COMO a arte do canal melhorou… gra√ßas ao Chic√£o, salvou o time!

O meu sentimento de que esse era o melhor caminho pra divulgar mais ci√™ncia por ai parece que estava bem certo, j√° que hoje o canal tem um reconhecimento e a gente recebe todos os dias mensagens de pessoas dizendo que amam o canal. A gente j√° tem mais de 100 mil inscritos e falta pouquinho pra gente chegar nas 3 milh√Ķes de visualiza√ß√Ķes dos nossos v√≠deos. J√° fomos citados em mais de uma mat√©ria como canais no Youtube que as pessoas deviam conhecer (aqui e aqui), fizemos entrevistas, temos v√≠deos nossos sendo exibidos em canais da televis√£o como a UnBTV… a coisa parece que vingou mesmo e muita gente gosta do que a gente faz! Hoje em dia temos mais ilustradores no nosso time pra conseguir postar os v√≠deos semanalmente, como a Ana e a Gabriela, e isso se deve gra√ßas ao apoio que recebemos da galera do Patreon (se quiser saber mais sobre como nos apoiar tamb√©m, clique aqui).

Ent√£o foi mais ou menos assim que surgiu o Minutos Ps√≠quicos! Hoje em dia, sinto uma gratid√£o indescrit√≠vel por esse trabalho. Tamb√©m √© indescrit√≠vel a quantidade de coisas que eu aprendi por fazer divulga√ß√£o cient√≠fica sobre ci√™ncia, psicologia, escrever, express√£o de ideias, rela√ß√Ķes humanas e por ai vai. Eu amo fazer divulga√ß√£o cient√≠fica e esse canal fez esse amor aumentar mais ainda! As rea√ß√Ķes das pessoas aos v√≠deos me fazem sentir esperan√ßa de que, um dia que eu espero que seja antes de eu morrer, a ci√™ncia no Brasil seja realmente valorizada como ela merece. A cada mensagem que recebemos de algu√©m dizendo que adorou os v√≠deos, que acha que os v√≠deos ajudaram a pessoa de alguma forma, que um professor diz que usou o v√≠deo em sala de aula, que algu√©m fala que n√≥s somos o melhor canal de ci√™ncia do Youtube (fofos(as) s2), que a pessoa mudou a sua forma de pensar sobre algo depois de ver um v√≠deo nosso… cara, s√≥ posso dizer uma coisa: que foda.

Agradecimentominpsi2