Terapias Placebo

Seria mais honesto chamar as famosas “terapias alternativas” de “terapias placebo”, pois esse é um dos elementos que todas dependem para, às vezes, funcionar. Como já discutido anteriormente, o efeito placebo é comumente a razão pela qual algumas práticas como a aromaterapia, auraterapia, anjoterapia, terapia magnética, naturoterapia, florais de Bach e um número muito maior de ditas “terapias”, funcionam.

A anjoterapia deveria soar estranha até mesmo para os mais fundamentalistas religiosos. Esta terapia new age postula que se comunicar com os anjos é a chave para a cura de doenças. Susan Stevenson, uma hipnoterapeuta que pratica terapia de regressão à vida passada, diz que vê anjos em qualquer lugar. Continue lendo…

A Mente Crédula

Seguem alguns sábios trechos:

A mente crédula […] experimenta um grande prazer em acreditar em coisas estranhas, e quanto mais estranhas forem, mais facilmente serão aceitas; mas nunca leva em consideração as coisas simples e plausíveis, pois todo mundo pode acreditar nelas. Continue lendo…

Ceticismo e Humanismo Secular na Rede

Existe hoje em dia uma grande quantidade de webpages que se dedicam à divulgação, discussão e promoção de uma visão mais cética, racional e crítica do mundo. Boa parte delas tem como idealizadores grandes cientistas, pensadores e pessoas preocupadas com grandes questões em nossa sociedade como a moral, a ciência, as religiões, a ética e a paz mundial. Algumas focam mais em examinar de forma cética e científica alegações de pseudociências, fenômenos paranormais e do senso comum; outras em informar o público em geral sobre o que é o ceticismo, o humanismo secular, a ciência e importância que cada um desses tem hoje no panorama mundial em que vivemos.

Continue lendo…

Os Charlatães em Ação

Você ja ouviu falar no “Reincarnation Bank” (Banco da Reencarnação)? Lá você poderá fazer depósitos que teoricamente serão recuperados por você na sua próxima encarnação. A máxima de que “nada se leva dessa vida” perderia sentido. A grande questão é: como você poderá ser identificado em outro corpo?

Independente da questão espiritualista propriamente dita, a prática estabelecida por essa instituição não soa nada bem, pois eles têm suas própias formas de identificar se você foi João Não Sei o Que em outra vida, e podem simplesmente dizer que você não foi, como foi constatado nos testes deles.

Como você vai provar que foi o João Não Sei o Que (supondo que reencarnação realmente exista e que você conseguiria se lembrar disso, até mesmo da senha da sua conta no rencarnation bank)? O golpe que essa instituição tenta aplicar configura mais um dos vários enganos praticados por charlatães que usufruem da ignorância e crendice das pessoas, um mercado que já se provou muito lucrativo. Continue lendo…

Por que as pseudociências persistem? Parte 2

O vídeo abaixo é uma compilação de vídeos onde Carl Sagan, Richard Dawkins, Bill Nye, James Randi, e Neil deGrasse Tyson discutem, de forma clara, direta e insitgante, o porque a astrologia é uma idéia tão distante da realidade e mal formulada. Achei este vídeo no Blog de Astronomia do astroPT, um ótimo blog cheio de vídeos e informações muito interessantes! Continue lendo…

Por que as pseudociências persistem?

Leia a descrição abaixo, tentando identificar o quanto ela se adequa a você:

Você sente necessidade de que outras pessoas gostem de si e o admirem, e ainda assim tende a ser crítico em relação a si mesmo. Embora tenha algumas fraquezas de personalidade, geralmente é capaz de compensá-las. Você tem uma considerável capacidade não utilizada, que ainda não usou a seu favor. Disciplinado e com auto-controle por fora, tende a ser preocupado e inseguro no íntimo. Às vezes tem sérias dúvidas sobre se tomou a decisão correta ou fez a coisa certa. Prefere uma certa mudança e variedade, e fica insatisfeito quando é cercado por restrições e limitações. Também se orgulha de pensar de forma independente, e não aceita afirmações de outros sem provas satisfatórias. Mas descobriu que não é recomendável ser excessivamente sincero ao se revelar para outras pessoas. Às vezes é extrovertido, afável e sociável, embora às vezes seja introvertido, cauteloso e reservado. Algumas das suas aspirações tendem a ser irrealistas. Continue lendo…

Pseudociências

Astrologia, homeopatia, terapias alternativas, design inteligente, “o segredo”, horóscopo, florais… essas e muitas outras tentativas de empurrar um sistema de crenças guela a baixo das pessoas, visando em grande parte lucrar financeiramente com a credulidade e a esperança alheia, são o que chamo aqui de pseudociências.

As pseudociências constroem idéias e informações que não se baseiam em evidências claras e suficientes, e mesmo assim concluem coisas extremamente improváveis. Gostam de pousar de incompreendidos, sensíveis, vanguardistas e discriminados, provavelmente no intuito de conquistarem seu espaço “no mercado” para “explicar aquilo que a ciência não pode explicar”.

Apesar de muitas vezes se “vestirem” cientificamente, utilizando termos e idéias científicas, costumeiramente não submetem suas idéias a testes rigorosos que possam corroborar o quão verdadeiras elas são. Não o fazem até porque seus clientes não exigem isso deles: milhares de pessoas gastam dinheiro com mapas astrais, remédios homeopáticos, livros e revistas, e nem sequer se preocupam em entender como todas aquelas informações que elas estão consumindo são produzidas. Continue lendo…

Vídeos sobre Ciência e Pseudociências

Divulgo aqui alguns vídeos interessantes relacionados à ciência e às pseudociências. O primeiro é uma simulação digital que compara o tamanho de vários corpos celestes no universo, nos dando uma dimensão de quão grandioso o universo é, e quão pequeno nós somos diante dessa grandeza. Continue lendo…

Academic Earth – Assista à Aulas nas Grandes Universidades

No site do Academic Earth é possível assitir à aulas de muitas das mais prestigiadas universidades no mundo, tais como a Harvard University, Oxford University, Yale University, Massachusetts Institute of Technology, Stanford University e muitas outras. Os temas das aulas são variados: biologia, psicologia, ciência política, medicina, educação, artes, arquitetura e muitos outros.

É uma oportunidade de conhecer como uma aula é dada nas grandes potências acadêmicas do mundo. Essa ação merece grande reconhecimento, pois torna acessível através da internet o conhecimento, dado com muita qualidade, na maioria das aulas disponibilzadas. Pelo que pude verificar não há legendas de idiomas, as aulas são em inglês. Para quem tem facilidade, a qualidade do áudio ajuda muito; para quem não tem, é uma boa oportunidade de treino desse idioma que hoje é central na comunicação científica. Continue lendo…

Modelo dual de processamento de informações

Em inúmeras situações do nosso cotidiano, fazemos coisas aparentemente sem pensar muito, como quando dirigimos um carro, trancamos a porta de casa mas logo em seguida não lembramos se de fato fechamos, ou subimos escadas de um edifício. “Aonde eu estava com a cabeça” uma pessoa pode dizer ao se dar conta de que jogou na máquina de lavar a roupa limpa que ia usar e vestiu a roupa suja que ia colocar na máquina.

Em casos mais extremos, agir de forma “instantânea” pode ter resultados muito piores do que trocar roupas. Vejamos um exemplo dado por Fiske e Taylor (2008): Pedro está no shopping e vê de repente dois homens negros sendo perseguidos por um segurança branco, ambos vindo em sua direção. Quando Pedro se dá conta do que está acontecendo, o primeiro dos dois homens estava passando ao seu lado, mas ao ver o segundo homem se aproximar Pedro se levanta e o segura, achando que poderia deter ao menos um dos ladrões que o segurança perseguia. O homem agarrado diz que é o dono da loja e que o ladrão (o primeiro homem) estava fungindo.

Esses são exemplos de situações onde as pessoas parecem não estar muito atentas ao que fazem, de tão acostumadas que já estão em realizar certas ações ou de tão pouco tempo que dispõe para tomar uma decisão. Uma parte dos nossos comportamentos parece se dar de forma automática, sem que precisemos deliberar e planejar de forma consciente cada detalhe das nossas ações. A maioria das situações cotidianas demanda que nos comportemos de forma rápida e eficiente, sendo que se tornaria inviável para fins práticos se tivessemos que pensar sobre cada detalhe das nossas ações antes de realizá-las. Isso é o que vários estudos em Cognição Social tem investigado nos últimos anos.

Continue lendo…

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM