Genes (vídeo)

62_teaser_genes

Você se parece com os seus pais ou conhece alguém que se parece? Porque será que isso acontece? E porque será que geralmente possuímos dois olhos, e não três ou quatro? A resposta para essas perguntas tem a ver com os tais dos genes, e é deles que falaremos hoje. Veja o vídeo abaixo ou clicando aqui.

[youtube_sc url=”https://youtu.be/W4kiJ3V2Z04″]

Referências recomendadas

Esse artigo¬†em Portugu√™s faz uma descri√ß√£o da evolu√ß√£o do conceito de gene na literatura cient√≠fica, bem como essa p√°gina aqui. Tamb√©m vale a pena conferir esse pequeno texto da Nature sobre o Gregor Mendel e os seus trabalhos pioneiros com a hereditariedade em plantas. Nessa p√°gina voc√™ poder√° entender melhor a diferen√ßa entre alelos recessivos e dominantes e conhecer alguns mitos sobre eles. Por sinal, essa √© uma p√°gina com muito material sobre gen√©tica, vale a pena explorar ela como um todo para mais informa√ß√Ķes sobre genes.

 

Simpósio Internacional de Filosofia da Biologia

Fonte: Evolucionismo

Autor: André Rabelo

 

Recentmente a UnB sediou o Simp√≥sio Internacional de Filosofia da Biologia, organizado pelo professor Paulo Abrantes do departamento de filosofia da UnB. Eu tive o privil√©gio de participar de dois dos tr√™s dias do Simp√≥sio, e trago aqui um breve relato das discuss√Ķes que mais me interessaram.

Anteriormente ao simpósio, houve a publicação no começo desse ano do livro Filosofia da Biologia. Pesquisadores internacionais e nacionais, tanto biólogos como filósofos, integram os colaboradores do livro assim como boa parte deles também foram palestrantes no simpósio, juntamente com outros pesquisadores convidados.

De um modo geral, as comunica√ß√Ķes dos palestrantes estimularam e ilustraram uma vis√£o muito clara e enfatizada pelo professor Abrantes: ci√™ncia e filosofia est√£o intimamente atreladas, uma tendo contribui√ß√Ķes fundamentais para oferecer avan√ßos √† outra. N√£o me refiro aqui √† √≥bvia rela√ß√£o hist√≥rica entre ambas, mas √† atual de depend√™ncia entre elas. A ci√™ncia necessita de uma discuss√£o filos√≥fica que esclare√ßa seus problemas de investiga√ß√£o e que facilite a sua constru√ß√£o te√≥rica atrav√©s de uma √™nfase na clareza e na l√≥gica do uso de seus conceitos e de suas teorias. A filosofia precisa usar o conhecimento produzido pela ci√™ncia se quiser ter avan√ßos em suas investiga√ß√Ķes, do contr√°rio ela perde uma grandiosa contribui√ß√£o. Continue lendo…