Munch, Edvard Munch

O Museu Munch (pronuncia-se “Munk”) foi aberto em 1963, em Oslo, em comemoração ao centenário de nascimento do pintor norueguês. Como já escrevi outras vezes neste blog, gastaria boa parte de minha vida estudando e decifrando Rembrandt e Velazques, mas a minha curta estada na Escandinávia me abriu os sentidos para Edvard Munch. A força de sua “Madonna” me deixou paralisado por vários instantes. O seu olhar lânguido, com olhos entreabertos, o lábio escarlate, os braços que desnudam e oferecem o corpo; as cores acinzentadas que emergem no vermelho e evocam o imemorial duelo entre prazer e culpa. Havia tomado conhecimento dessa obra somente em 2004, quando a imprensa internacional anunciou o seu roubo, à mão armada, juntamente com “O grito”. Não dei muita trela, na época, por pura ignorância. Mas, como disse o dinamarquês H.C. Andersen, “to travel is to live”…

Discussão - 2 comentários

  1. Paulo Lima disse:

    É caro Amigo, arte também relacionamento…Belíssimo e precioso retorno. Abraços.

  2. A pronúncia não seria “Mãnk”? Abraços

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Categorias

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM