O que são antidepressivos? (vídeos)

240_thumb_antidepressivos

Você já ouviu falar de antidepressivos, tais como a Fluoxetina ou a Sertralina? Muita gente tem usado esse tipo de medicamento e hoje veremos um pouco sobre o que eles são e como podem te afetar. Você pode ver o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

[youtube_sc url=”https://youtu.be/C2U5GQ-hIsA”]

Aqui vai uma prévia do começo do vídeo: antidepressivos são medicamentos muito utilizados no tratamento da depressão, mas, sob certas condições, também podem auxiliar no tratamento de outras condições envolvendo dificuldades com ansiedade, insônia e dor crônica, por exemplo. Existem diferentes grupos de antidepressivos, tais como os tricíclios, tetracíclicos, inibidores da monoaminoxidase, inibidores seletivos da recaptação de norepinefrina, dopamina ou serotonina. As pesquisas existentes indicam que todos tendem a possuir uma eficácia semelhante. As principais diferenças são a maneira como cada um afeta o cérebro e os efeitos colaterais que cada um pode causar. Os inibidores seletivos de recaptação da serotonina são os mais usados atualmente, tais como a Fluoxetina, a Sertralina e o Citalopram. A grande vantagem deles é que tendem a causar menos efeitos colaterais em muitas pessoas.

Referências recomendadas

Vou incluir aqui várias referências sobre medicamentos psiquiátricos e antidepressivos que são bem recomendáveis para quem se interessa mais por esse assuntos: link, link, link, linklink, link, link, link, link, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link.

Medicações psiquiátricas fazem bem ou mal? (vídeo)

238_thumb_medicações

Medicações são usadas por psiquiatras para ajudar pessoas que vivem diferentes problemas, mas será que elas ajudam mesmo ou nem fazem tanta diferença assim? A resposta para isso não é tão simples e hoje vamos falar sobre alguns dos fatores que influenciam no efeito das medicações e o que se sabe sobre a eficácia de antidepressivos para dar um exemplo.

Você pode ver o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

[youtube_sc url=”https://youtu.be/qeOWOt_SzJ4″]

Aqui vai um trecho do começo do vídeo: As medicações psiquiátricas são feitas de substâncias capazes de alterar a mente, as emoções ou os comportamentos das pessoas e chamamos esse tipo de substância de psicoativa. Alguns dos principais tipos de medicações são os antidepressivos, antipsicóticos, estabilizadores de humor, ansiolóticos e hipnóticos. Se você gostaria que falássemos de algum deles em vídeos futuros, se inscreva no canal e comente aqui embaixo para a gente saber! O efeito de uma medicação psiquiátrica depende muito de cada organismo, então é comum que um psiquiatra precise testar diferentes medicações e diferentes dosagens até encontrar um que traga os efeitos desejados com o mínimo de efeitos colaterais. A maior parte das medicações não possui um efeito imediato e é necessário que a pessoa tome a medicação por algumas semanas até observar uma melhora. Muita gente não tem paciência com isso e interrompe o tratamento bem antes do que devia.

Referências recomendadas

Hoje tem muita referência sobre o assunto! Como eu disse no vídeo, é um assunto com muita controvérsia em torno dele e muitas pesquisas já foram feitas para testar a eficácia de tratamentos baseados em medicações psiquiátricas. Tudo o que a gente menciona no vídeo e muito mais pode ser acessado nos links a seguir: link, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, link, link, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link.

Quais são as causas da violência humana? (vídeo)

236_thumb_violência

O que causa a violência? Pessoas violentas costumam possuir transtornos mentais? Maus-tratos na infância podem gerar pessoas mais violentas na fase adulta? Hoje falaremos de algumas das principais causas da violência. Você pode ver o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

[youtube_sc url=”https://youtu.be/ofVpwbg-zGY”]

Aqui vai um trecho do começo do vídeo: Se quisermos diminuir a violência urbana, precisamos entende-la primeiro. Do contrário, correremos o risco de escolher soluções ineficientes ou que podem acabar aumentando mais ainda o problema. Eu sou o André, doutor em psicologia e para mim violência boa é violência prevenida. A violência ocorre quando uma pessoa causa intencionalmente um dano ou abuso a outra pessoa ou a ela mesma. Ela pode tomar muitas formas, tais como suicídio, violência sexual, maus-tratos infantis, bullying, guerras ou terrorismo e já falamos de quase tudo isso aqui no canal. Atos violentos podem ser estimulados ou inibidos por muitos fatores. Muitos mesmo. Se você vive em um lugar com maiores níveis de desigualdade entre gêneros ou de renda, por exemplo, maior tenderá a ser a violência nesse lugar. Regiões e cidades mais quentes do mundo tendem a ser mais violentas em média independentemente de variáveis como idade, pobreza e cultura de honra. Dias, meses e anos mais quentes também se relacionam com maior violência. O clima mais quente talvez te predisponha a agir mais violentamente por afetar neurotransmissores no seu cérebro, tais como a serotonina, que costumam regular coisas como impulsividade e disposição para interagir com outros.

Referências recomendadas

Aqui vão boas referências sobre violência, agressividade e muitos outros tópicos relacionados com isso que não abordamos diretamente no vídeo de hoje: link, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link.

Ansiedade generalizada (vídeo)

227_thumb_tag

Todo mundo tem preocupações, mas nem todo mundo tem preocupações excessivas. Hoje falaremos sobre uma condição na qual essas preocupações excessivas saem do controle da pessoa e prejudicam muito a sua vida: o transtorno de ansiedade generalizada. Você pode ver o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

[youtube_sc url=”https://youtu.be/Gl7Xc6QqHU4″]

Referências recomendadas

A principal referência para tratar sobre transtornos mentais é a quinta edição do DSM e ela foi a principal base para elaboração do roteiro. Aqui vão algumas outras referências relevantes sobre o assunto abordado no vídeo de hoje: link, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, link.

Tédio (vídeo)

218_thumb_tédio

No primeiro vídeo da 5a temporada do Minutos Psíquicos, falaremos sobre uma experiência que muita gente vive nas férias e na vida como um todo: o tédio. Você pode ver o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

[youtube_sc url=”https://youtu.be/H6KIJVIIKE4″]

Referências recomendadas

Aqui vão alguns ótimos materiais de referência sobre tédio: link, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link.

Distimia: O transtorno depressivo persistente

203_thumb_distimia

Hoje vamos falar de um dos temas mais pedidos por vocês: a distimia. O que ela tem a ver com a depressão? Que história é essa de depressão dupla? Veja algumas respostas para essas e mais algumas outras perguntas no vídeo de hoje! Você pode ver o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

[youtube_sc url=”https://youtu.be/PNZZvIBZ_vY”]

Referências recomendadas

A principal referência para o vídeo de hoje só podia ser o DSM-V, já que essa é a principal referência internacional na área da saúde mental e é nele que a distimia sempre foi definida. Se distimia é um assunto que te interessa, veja os vídeos que indicamos nos cards do vídeo de hoje, veja os links aqui no blog associados a cada um destes vídeos e também os links a seguir: link, link, link, link, link, link, link, linklink, link, link, linklink, link.

Como ser um psicoterapeuta VACILÃO (vídeo)

192_thumb_vacilão

A desistência na psicoterapia é alta e os vacilos dos psicoterapeutas, também. Conheça alguns dos erros mais comuns dos psicoterapeutas. Você pode ver o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

[youtube_sc url=”https://youtu.be/LcjOkHus1uo”]

Referências recomendadas

Como falamos no vídeo, nossa principal referência de hoje foi o livro “Como falhar na relação: Os 50 erros que os terapeutas mais cometem” de Bernard Schwartz e John Flowers. É um livro excelente que narra muitos erros cometidos na psicoterapeuta por meio de exemplos reais e em uma linguagem objetiva, clara e descontraída. Recomendadíssimo (uma pena que esteja esgotado na editora). Também é uma boa dar uma olhada em materiais na internet como esses aqui: link, link, link, link, link, link, link, link.

Transtorno de sintomas somáticos (vídeo)

190_thumb_somático

A dor é o sintoma somático mais comum e pode ser um misterioso tormento na vida de algumas pessoas. Hoje falaremos sobre uma condição na qual sintomas físicos como a dor levam as pessoas à reações extremas no seu cotidiano. Você pode ver o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

[youtube_sc url=”https://youtu.be/O5rQkGEXE4M”]

Referências recomendadas

Toda vez que falamos sobre transtornos mentais, é inevitável usar como referência o DSM-V, pois trata-se do manual que descreve tais transtornos. Então essa foi a nossa principal referência para o vídeo, mas também consultamos outros materiais que trazem informações relevantes que citamos no vídeo (e que não citamos) como os seguintes: link, link, link, link, link, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, linklink, link, linklink, link, link, link,

Transtorno de personalidade esquizóide (vídeo)

184_thumb_esquizóide

Conhecidas como frias, distantes e solitárias, pessoas vivenciando a condição conhecida como transtorno de personalidade esquizóide podem enfrentar várias dificuldades em decorrência da sua indiferença às outras pessoas. Falaremos hoje um pouco sobre o que se sabe dessa condição. Você pode ver o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

[youtube_sc url=”https://youtu.be/o_5sVQOKcWE”]

Referências recomendadas

A nossa principal referência para o vídeo de hoje é o bom e velho DSM-5, é claro. Também vale conferir os seguintes materais na internet sobre o assunto: link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link.

Depressão é causada por falta de serotonina? (vídeo)

170_thumb_serotonina

Você já ouviu falar que depressão tem a ver com um desequilíbrio químico de serotonina no cérebro? No vídeo de hoje analisaremos se isso é verdade de acordo com as pesquisas científicas. Você pode ver o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

[youtube_sc url=”https://youtu.be/V4SJwu_5Rn8″]

Referências recomendadas

Você quer artigo e matéria sobre a relação entre depressão e serotonina? Então toma: link, link, link, link, link, link, link, link, link, linklink, link, link, link,  link, link, link.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM