Hobsbawn, um homem de extremos

Não sei se já disse, mas muito aprendi com Eric Hobsbawn. Acabo de ler artigo publicado originalmente no periódico inglês The Guardian e traduzido no Estadão de hoje. O texto cita a controvérsia que envolveu o historiador em 1994, que quando indagado pelo entrevistador da BBC2 se 20 milhões de mortes seriam justificadas para criar uma utopia comunista – uma pergunta sobre os gulags stalinistas – respondeu “sim”. Acredito, pessoalmente, que a resposta de Hobsbawn não teve a dimensão malévola que deixou transparecer ao público. Cabeça de historiador, comunista ou fascista. Por isso, prefiro não entrar nessa discussão. Mas o ponto interessante do artigo é a declaração de que o nonagenário comunista nunca usou calça jeans, um símbolo claro do “imperialismo” norte-americano. Por outro lado, a grande paixão do discípulo de Heródoto é o jazz, uma genuína criação do “império ianque” – aspas, aspas e mais aspas, antes que me mandem e-mails me chamando de “comunista enrustido”. “Convencido de não ser sexualmente atraente, eu deliberadamente reprimi a minha sensualidade física e meus impulsos sexuais. O jazz trouxe a dimensão da emoção física indizível, inquestionável, numa vida que não fosse isso seria quase monopolizada por palavras e os exercícios intelectuais.” Nós, seres paradoxais, contraditórios. Resta-nos ouvir Coltrane, em confortável poltrona, trajando jeans e tragando um puro scotch.Cheers!

Discussão - 20 comentários

  1. Francis disse:

    Não entendi a sua recusa em comentar a afirmação de Hobsbawn. Você (ou seria o senhor?)não pode se atribuir o título de amigo do sábio Montaigne e se eximir do coemntário!!!

  2. kx disse:

    Legal Hobsbawn reprimido sublimando suas calças jeans em arpejos sensuais, solos gozosos e dissonâncias explícitas. Nunca tinha pensado nisso.Seus extremos seriam a metáfora de outros extremos pouco utilizados?

  3. amigo de montaigne disse:

    Francis, posso e me eximirei. Esteja livre para pensar o que quiser.Kx, outros extremos? Acho que não alcancei a sutileza de seu comentário. Abço!

  4. kx disse:

    Alcançou, sim…PS. Gostei muito do “trajando” e “tragando”.

  5. Anonymous disse:

    EU TBM NÃO USO JEANS,NEM T~ENIS E ADORO JAZZ(AINDA QUE NÃO POSSA OUVIR).ACHO HOBSBAWN ÓTIMO ALÉM DE POR ESTRANHOS CAMINHOS SER BASTANTE COERENTE,AINDA QUE IMPERCEPTÍVELMENTE.

  6. ped paulo disse:

    Por que não pode ouvir?

  7. francis disse:

    Você não foi nada filosófico em sua resposta. Esperava mais de você/senhor.

  8. Anonymous disse:

    pedpaulo eu tive PERDA AUDITIVA BILATERAL SEVERA, OS NERVOS AUDITIVOS PASSARAM POR UMA NECROSE SILENCIOSA, OU SEJA ,NÃO DOÍA NADA,QUANDO FUI PROCURAR OTORRINO… JÁ ERA. NÃO CONSIGO OUVIR MÚSICA DE NEM UM TIPO.EU ADORO MÚSICA. PARA CONVERSAR COMIGO É NECESSÁRIO QUE O ELEMENTO ESTEJA OLHANDO PARA MIM, COMO ACONTECEU HÁ POUCO TEMPO NÃO USO A LINGUAGEM DE SINAIS,POIS FALO ATÉ.BJUSSSSSSSSSSSSSSSSS

  9. Theo disse:

    Amigo, seus comentários sobre Hobsbawn me fizeram lembrar uma explicação que o economista Mandelstam deu para sua paixão pelas histórias policiais (publicou um livro inteirinho, agudíssimo, sobre o tema, sempre pedindo desculpas…). Abraço

  10. ped paulo disse:

    Anônimo, sinto muito. Deve ser bastante aborrecedor não poder ouvir música. Por isso que você escreve em caixa alta?

  11. amigo de montaigne disse:

    Caro Theo, isso foi uma crítica ou um elogio? Não que me ofenda, mas gostaria de saber. Um abraço!

  12. Theo disse:

    Não, caro Amigo… não era uma crítica. Um grande abraço

  13. Anonymous disse:

    O escrever em caixa alta é pura preguiça,amor ao ócio semabandonar a velocidade.Porém também pode ter um pouco a ver com a perda auditiva,de modo que passei a falar bem mais alto .então que está seria a forma escrita para me fazer ouvir bem alto.Ficou legal como tiração de sarro e também como obsevação,altura da voz x tamanho da letra.

  14. ped paulo disse:

    Anônimo, não foi uma brincadeira de mau gosto não.Só curiosidade! Não me leva a mal.

  15. Anonymous disse:

    Não levou a mal não, achei legal,como já disse anteriormenteobrigada pela gentileza e atenção.abraços

  16. Anonymous disse:

    Eita homem reprimido da porra.

  17. Anonymous disse:

    Kdê o Amigo??????????????

  18. Tati disse:

    É realmente o que nos resta…

  19. Marilza disse:

    Acredito, e imagino que Hobsbawn também, que a URSS nuca pensou em criar de fato a utopia comunista. Na verdade quizeram emprestar ao capitalismo de estado que implantaram no Leste europeu o charme de uma idéia.

  20. Anonymous disse:

    amigo de M,VC LEU QUE LINDO OHOBSBAWN NA FOLHA,ONTEM?

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Categorias

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM