Quem vos salvará?

Nada anda esgotando mais a minha paciência do que o tal “caso de Santo André”. Se Debord estivesse vivo, muito das horas por ele gastas escrevendo A sociedade do espetáculo teria sido poupado. Walter Benjamin teria se suicidado ainda antes, caso houvesse presenciado as cenas. Nos últimos dias, não me sai da cabeça as primeiras palavras d’O Estrangeiro, de Camus: “Minha mãe morreu hoje. Ou talvez ontem, não sei bem. Recebi um telegrama do asilo: ‘Sua mãe falecida. Enterro amanhã. Sentidos pêsames’ “. Talvez, nada haja de mais absurdo na história recente da literatura. Ah, sim. Esqueci-me destes versos de Drummond: Senhor! Senhor!, quem vos salvará de vossa própria, de vossa terríbil estremendona inkumunikhassão? Mas acho que John Ruskin, citado por Eduardo Giannetti, encerra melhor a minha avalanche de pensamentos aparentemente desconexos: “Nós deveremos ser lembrados na história como a mais cruel, e portanto a menos sábia, geração de homens que jamais agitou a Terra: a mais cruel em proporção à sua sensibilidade, a menos sábia em proporção à sua ciência. Nenhum povo, entendendo a dor, tanto a infligiu; nenhum povo, entendendo os fatos, tão pouco agiu com base neles”

Discussão - 4 comentários

  1. theo disse:

    Amigo,no campo das coisas “estranhas” ontem li a notícia sobre a prisão de um sujeito numa loje de eletrodomésticos que fazia sexo com um aspirador de pó. Havia antecedentes (um polonês que alegou um costume do seu povo de limpar a cueca deste modo…) Tanto caso de canibalismo, de missa negra, fora a lista de bebês roubados, velhinhas estupradas no hospital, jovens desaparecidas… quem disse que não existe bicho papão? Pobre Eloá. O pai devia ser uma figura muito estranha (serial killer de encomenda?). No entanto, em poucas cenas que vi, ela fazia dever de casa como qualquer garota, com turminha de amigos.Abraço!

  2. Carol disse:

    Sempre achei o Camus charmoso… (sim, comentário de mulher mesmo)

  3. Anonymous disse:

    a religião tem muito a ver com esta dor inflingida e daí a intolerância também

  4. Anonymous disse:

    Bom, aí vai uma definição de dor:”UMA EXPERIÊNCIA SENSORIAL E EMOCIONAL DESAGRADAVEL,QUE É ASSOCIADA A LESÕES REAIS OU POTENCIAIS OU DESCRITAS EM TERMOS DE TAIS LESÕES.A DOR É SEMPRE SUBJETIVA.CADA INDIVÍDUO APRENDE A UTILIZAR ESTE TERMO DE ACORDO COM SUAS EXPERIÊNCIAS”

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Categorias

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM