Os níveis de CO2 e o pH dos oceanos

Todos j√° ouvimos falar dos efeitos calientes do CO2 sendo despejado na atmosfera, menos se diz sobre o CO2 que vai para a atmosfera e acaba diluindo-se nas √°guas do mar. Pois √©, o CO2 em √°gua torna-se um¬†√°cido fraco: o acido carb√īnico, que muda o pH da √°gua.
Muitos cientistas cr√™em que as mudan√ßas provocadas pelo CO2 dissolvido na √°gua ser√£o pequenas, impercept√≠veis. Por√©m, Um estudo que acaba de ser publicado na Nature sugere o contr√°rio. Neste estudo, os pesquisadores analisaram os ecossistemas marinhos afetados por fendas vulc√Ęnicas na It√°lia. Os gases que saem destas fendas, acidifica as √°guas locais em cerca de 1.5 unidades de pH (lembrando que √© uma escala logar√≠tmica, o que significa que √© cerca de 80 vezes mais √°cido, acho).
Os organismos que mais sofrem são os que possuem esqueletos calcáreos, ou seja, crustáceos e moluscos. As conchas destes animais são mais frágeis, sendo que formas jovens são inexistentes perto das fendas, apesar das áreas mais distantes possuírem uma rica fauna. Além destes animais, ouriços-do-mar, algas calcáreas e corais não são encontrados na área. Para não dizer que tudo eh tragédia, algas vermelhas e marrons crescem mais, devido ao aumento de gás carbónico na água.
Obviamente √© dif√≠cil saber se estes efeitos locais do CO2 dissolvido na √°gua ir√£o ser os mesmos, e de mesma magnitude em um n√≠vel global. Alem disso, a diminui√ß√£o do pH da √°gua dos oceanos dever√° ser gradual, abrindo a possibilidade de se haver uma improv√°vel adapta√ß√£o gradual dos organismos as novas condi√ß√Ķes.