O que você vai fazer pelo ambiente hoje?

Quer uma dica?

Hoje, segunda, dia 22 de setembro = Dia Mundial sem Carro

Deixe seu carro na garagem, ande at√© a padaria, ao mercado, ao ponto de √īnibus. Aproveite para pegar o trem, ou uma carona. Veja com outros olhos a cidade onde mora, pegue sua bicicleta, ponha seus t√™nis, tome uma iniciativa diferente.¬†

Mude de rotina, mude de rota, fa√ßa um caminho diferente. Veja outras pessoas, participe da cidade que tamb√©m √© delas, √© sua, √© das gera√ß√Ķes posteriores e anteriores da sua.

Reserve um tempo para você, cuide da sua rua, olhe seus vizinhos, deseje bom dia para aquele senhor que passeia todos os dias com o cachorro e que você mal tem tempo de prestar atenção porque está de vidros fechados, no mínimo espaço do seu carro.

Respire outros ares, crie novas formas de fazer o dia. Aproveite o dia mundial sem carro e faça o dia mundial da sua mudança, da sua participação como cidadão da sua cidade. Deixe seu carro em casa, mas leve uma vida diferente. Nem que seja só por um dia.

Bicicletada


A querida Clau Chow¬†(agora de casa nova!) mandou uma super dica pra quem gosta de bicicletar pelas principais cidades do pa√≠s. Toda √ļltima sexta feira do m√™s acontece a Bicicletada.
Pode ser uma ótima oportunidade de tirar as teias de aranha da bicicleta que está escondida e fazer um exercício. Pode também ser uma chance de descobrir uma cidade que não dá tempo de ver quando se está de carro. E pode ser ainda o empurrãozinho que faltava para criar coragem e transformar a bicicleta no seu principal meio de transporte.
Para maiores informa√ß√Ķes, visite o site oficial da organiza√ß√£o: www.bicicletada.org
Não achou sua cidade? Junte sua turma e inicie sua própria bicicletada!

Terça de Sucesso

Todas as terças-feiras pretendo publicar no blog Sucesso News. Essa é a segunda vez que isso acontece e, como da outra vez, deixo aqui o link pra vocês visitarem.

Meu post dessa semana:

O Brasil no cenário das mudanças climáticas

713 mil créditos de carbono serão vendidos em leilão em SP

Acontece dia 25 de setembro o segundo leil√£o de cr√©ditos de carbono da cidade de S√£o Paulo. A exemplo do primeiro, este leil√£o tamb√©m ser√° feito pela BM&F Bovespa, e tamb√©m s√£o provenientes de redu√ß√Ķes de gases do efeito estufa, principalmente metano, de aterros sanit√°rios.¬†

Ser√£o postos a leil√£o 454.343 RCEs (redu√ß√Ķes certificadas de carbono) provenientes do Aterro Sanit√°rio Bandeirantes e 258.657 RCEs provenientes do Aterro S√£o Jo√£o, totalizando 713 mil toneladas de gases do efeito estufa (em carbono equivalente) que deixaram de ser emitidos na cidade.

Os certificados que garantem a redu√ß√£o das emiss√Ķes foram conseguidos gra√ßas √† implementa√ß√£o de usinas geradoras de eletricidade nos dois aterros. No caso do aterro Bandeirantes h√° uma¬†capacidade de gera√ß√£o de 170 mil MW/h por ano. J√° no aterro S√£o Jo√£o a¬†capacidade de gera√ß√£o de eletrecidade √© de 200 mil MW/h por ano, o equivalente ao consumo de uma cidade de 400 mil habitantes.

Os termos do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) da ONU (Organiza√ß√£o das Na√ß√Ķes Unidas) que permitem a venda de cr√©ditos de carbono foram estabelecidas no Protocolo de Kyoto como ferramenta para que o dinheiro dos pa√≠ses do Anexo I (que precisam comprar redu√ß√Ķes para equilibrarem a emiss√£o de gases do efeito estufa) sejam investidos em pa√≠ses em desenvolvimento para cria√ß√£o de tecnologias limpas. Os termos foram compostos a partir da proposta enviada pelo Brasil, nas primeiras rodadas de negocia√ß√Ķes do Protocolo de Kyoto.

A expectativa sobre as vendas √© bastante positiva. No ano passado foram vendidos 808.450 RCEs ao pre√ßo de¬†R$ 34 milh√Ķes. A prefeitura afirma que esse dinheiro foi investido em a√ß√Ķes sociais para os moradores da regi√£o do aterro Bandeirantes, na constru√ß√£o de pra√ßas¬†e h√° ainda projetos em fase de elabora√ß√£o pela Subprefeitura e o Departamento de Parques e √Āreas Verdes (DEPAVE).

O edital para esse segundo leilão pode ser encontrado AQUI, em português e inglês.

Via Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Finanças (acsf@prefeitura.sp.gov.br)