Metodologias ativas РTurbinando a aprendizagem em aulas (vídeo)

179_thumb_metodologias

O ensino tradicional assume que o professor, detentor do conhecimento, transmite o que sabe aos alunos. Hoje conheceremos algumas alternativas que dão um papel mais ativo ao aluno na sua própria aprendizagem: as metodologias ativas. Você pode ver o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

[youtube_sc url=”https://youtu.be/lgD_G0_5EYE”]

Referências recomendadas

Voc√™ vai poder encontrar materiais referentes ao que abordamos no v√≠deo em v√°rios dos links que vamos disponibilizar a seguir. Tamb√©m encontrar√° outras informa√ß√Ķes que v√£o bastante al√©m do que falamos em termos de detalhes e alcance. Se o assunto te interessa, vale a pena conferir todos os seguintes materiais: link, link, link, link,¬†link, link, link,¬†link, link, link,¬†link, link, link,¬†link, link, link,¬†link, link, link,¬†link, link, link,¬†link, link, link,¬†link, link, link,¬†link, link, link,¬†link, link.

Educação sem maus-tratos infantis (vídeo)

151_thumb_educação

Hoje vamos sobre algumas alternativas aos maus-tratos infantis que podem ser usadas na educa√ß√£o de crian√ßas preservando a autoestima, o autovalor e a sa√ļde mental delas e dos cuidadores. Voc√™ pode ver o v√≠deo de hoje abaixo ou clicando aqui.

[youtube_sc url=”https://youtu.be/T_xyXSUaeMg”]

Referências recomendadas

Os links a seguir te levarão a artigos científicos, posts de blogs e materiais de sites especializados discutindo os maus-tratos infantis e também como a educação infantil pode passar longe deles e ser muito mais eficiente e saudável: link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link.

Como ser um melhor estudante (vídeo)

107_thumb_estudante

Que tal algumas dicas baseadas em pesquisas cient√≠ficas para voc√™ se tornar um melhor estudante? No v√≠deo de hoje, vamos trazer pra voc√™s algumas sugest√Ķes de coisas simples que voc√™ pode fazer para melhorar o seu desempenho nas disciplinas que faz e, mais importante ainda na nossa opini√£o, melhorar a sua aprendizagem, al√©m de se estressar menos!

Você pode ver o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

[youtube_sc url=”https://youtu.be/W7YMt5ZhBU8″]

Referências recomendadas

Eu gostei muito de como os autores de um artigo publicado a alguns meses atrás abordaram esse tema e achei que seria legal fazer um vídeo seguindo um pouco a linha de raciocínio deles de apresentação das pesquisas sobre esse tema. Embora o foco deles tenha sido em dar dicas para estudantes de graduação e pós-graduação, acredito que várias delas sirvam até pra quem estuda sozinho pra concursos e coisas do tipo. O artigo é esse aqui. As referências para as pesquisas que a gente faz menção no vídeo podem ser encontradas nele. Como complemento, também vou inserir o link de um texto que discute em mais detalhes a relação entre sono e qualidade de estudo (clique aqui para vê-lo).

Dislexia e Discalculia: Quando palavras e n√ļmeros s√£o um desafio (v√≠deo)

95_thumb_dislexia

Ler e entender as palavras da p√°gina de um livro ou fazer uma conta podem ser coisas banais pra maioria das pessoas, mas quem possui Dislexia ou Discalculia pode ter grandes dificuldades com esse tipo de coisa. Tais condi√ß√Ķes s√£o duas poss√≠veis manifesta√ß√Ķes do que √© conhecido como Transtorno Espec√≠fico da Aprendizagem, e √© sobre isso que falaremos no v√≠deo de hoje!¬†Voc√™ pode ver o v√≠deo de hoje abaixo ou clicando aqui.

[youtube_sc url=”https://youtu.be/jWynT9khzLo”]

Referências recomendadas

A seguir, voc√™ poder√° acessar v√°rias p√°ginas especializadas na Dislexia e Discalculia, assim como alguns artigos cient√≠ficos e mat√©rias jornal√≠sticas que trazem um bom panorama da compreens√£o atual de tais condi√ß√Ķes. Tamb√©m inclui alguns materiais falando de coisas interessantes sobre esses assuntos que n√£o foram exploradas no v√≠deo, mas que voc√™ pode explorar agora ūüėČ (link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link).

 

Técnicas de estudo (vídeo)

77_teaser_estudo

Como você costuma estudar? Fica relendo o que precisa aprender? Faz resumos? Procura no Facebook por respostas para os exercícios? Será que você estuda da forma mais eficaz que poderia? No vídeo de hoje, falaremos sobre como algumas técnicas de estudo podem turbinar (ou não) a sua aprendizagem! Você pode assistir o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

[youtube_sc url=”https://youtu.be/sXmKaZ-9fWc”]

Referências recomendadas

O v√≠deo de hoje teve como base principal um artigo publicado na revista cient√≠fica¬†Psychological Science in the¬†Public Interest. No artigo, um grupo de 5 psic√≥logos especialistas no assunto fazem uma densa an√°lise (de 55 p√°ginas!) da utilidade das t√©cnicas citadas no v√≠deo e de outras. Eles descrevem o que as pesquisas cient√≠ficas t√™m mostrado sobre a utilidade geral, a amplitude de aplica√ß√Ķes das t√©cnicas quanto a, por exemplo, temas e faixas et√°rias, e compara entre elas quais s√£o as mais √ļteis e quais vari√°veis influenciam na maior ou menor efic√°cia de cada t√©cnica. ¬†

Inato x Aprendido (Parte 1)

Autores: André Rabelo e Felipe Novaes

Texto também publicado no Blog NERDWORKING

Desde a Gr√©cia antiga at√© os dias de hoje, uma id√©ia tem tido grande influ√™ncia na discuss√£o acerca da natureza humana ‚Äď a dicotomia entre comportamentos inatos e aprendidos ou explica√ß√Ķes biol√≥gicas e culturais do comportamento, o que ficou conhecido com o debate nature or nurture, natureza ou cria√ß√£o, inato ou aprendido.

Este debate acalorado teve seu auge na metade do s√©culo passado e seu per√≠odo mais cr√≠tico durou cerca de 20 anos, apesar de muitos ambientes acad√™micos ainda enfrentarem este fantasma, fruto de uma antiga disputa que misturou posi√ß√Ķes ideol√≥gicas e pol√≠ticas com cient√≠ficas.

De um lado, sociobi√≥logos e et√≥logos afirmavam que grande parte dos comportamentos eram inatos; do outro, pesquisadores das ci√™ncias sociais e psic√≥logos behavioristas defendiam que a maior parte dos comportamentos (ou todos) eram aprendidos. Continue lendo…