Vermicomposteira e a reciclagem de org√Ęnicos

Grande parte dos res√≠duos dom√©sticos s√£o materiais de embalagens, que podem ser recolhidos pela coleta seletiva. Outra parte dos res√≠duos √© org√Ęnico, ou seja, s√£o restos de comidas, frutas e folhas que geralmente v√£o para o lixo de n√£o recicl√°veis.

Uma pena, pois esse lixo org√Ęnico todo √© material rico em nutrientes que podem servir para adubar plantas. Para n√£o queimar as ra√≠zes das plantas, n√£o atrair insetos ou produzir cheiros, os res√≠duos de alimentos devem passar antes por um processo de compostagem.

composteira_X.jpg
Créditos: Flickr Mr. Bsod

Há algum tempo, construi uma vermicomposteira que fica na varanda do apartamento. Os materiais necessários para a construção são extremamente simples e fáceis de se encontrar. Tanto os materiais quanto o modo de fazer, foram descritos antes, neste post.

Existem vermicomposteiras prontas para se vender, que j√° vem, inclusive com as minhocas, pelo correio. √Č o caso das minhocasas. Mas, se voc√™, como eu, prefere construir com as pr√≥prias m√£os ou n√£o tem recursos suficientes para comprar uma pronta, fica a dica do post sobre vermicompostagem.

√Č importante tomar algumas dicas:

– A minhocasa comercial tem, na √ļltima caixa, (a que n√£o tem furos), uma torneira. A torneira n√£o √© necess√°ria – o que √© necess√°rio √© explicar a fun√ß√£o dessa √ļltima caixa. Ela serve como dep√≥sito de xorume, um l√≠quido extremamente nutritivo que √© liberando pelos alimentos no processo de decomposi√ß√£o. O xorume deve ser recolhido nessa caixa a parte para regular a umidade dentro da vermicomposteira. O excesso de √°gua no solo das minhocas e torna o ambiente desagrad√°vel a elas. A torneirinha da minhocasa comercial serve para ajudar a retirar o xorume, mas ela √© dispens√°vel se voc√™ n√£o se importar em colher o xorume de outra maneira, com a ajuda de copos ou virando a caixa e recolhendo o xorume em outro recipiente. O que eu costumo fazer √© recolher o xorume em um recipinte com um spray e aplicar nas plantas que cultivo na varanda, como nos meus tomates (nas folhas e no solo).

– Depois de construir a estrutura da vermicomposteira, √© hora de colocar as minhocas! Claro, as minhocas n√£o podem ficar sozinhas na caixa – minhocas n√£o vivem em caixas, afinal. Vivem no solo. Portanto √© extremamente necess√°rio colocar antes das minhocas um substrato, onde as minhocas v√£o viver. Melhor dos mundos √© colocar o pr√≥prio substrato onde as minhocas j√° viviam antes. Outra possibilidade √© colocar h√ļmus de minhoca, comprada em algum lugar (foi o que eu fiz) e outra possibilidade ainda √© colocar solo que voc√™ mesmo pode coletar, mas √© importante que ele n√£o seja muito pobre em nutrientes, sen√£o as minhocas v√£o sofrer.

– Antes de colocar qualquer res√≠duo para a reciclagem, as minhocas v√£o precisar de umas duas semanas para se acostumarem com a nova casa. Esse tempo tamb√©m √© interessante para equilibrar o ambiente dentro das caixas. √Č o tempo que todo um conjunto de organismos associados √†s minhocas, bact√©rias por exemplo, precisam para crescer e se multiplicar. Esses outros organismos, assim como as minhocas, s√£o essenciais para a decomposi√ß√£o dos alimentos, e para a velocidade da decomposi√ß√£o deles tamb√©m (quanto mais r√°pido, melhor – a demora em decompor pode emitir cheiro e n√£o vai ser bom…). √Č nesse per√≠odo tamb√©m que voc√™ vai precisar estar bastante atento a umidade dentro da caixa e colocar mais √°gua se o substrato estiver muito seco e colocar folhas secas, papel picado ou serragem caso o substrato estiver muito molhado.

РMinhocas, organismos associados e substrato equilibrado, pode-se começar a colocar os resíduos. Os resíduos devem ser enterrados no substrato, aumentando a possibilidade de contato deles com um ambiente agradável para as minhocas. Reserve um lado da caixa para não colocar resíduo nenhum, para as minhocas retornarem para o ambiente a qual já estão acostumadas, caso seja necessário. Prefira colocar os alimentos picados, pois isso facilita a decomposição e aumenta a velocidade do processo (e evita cheiros).

– Teoricamente, qualquer alimento pode ser colocado na vermicomposteira. Eu, particularmente, optei por fazer algumas restri√ß√Ķes. Por exemplo:

  • Evito colocar frutas c√≠tricas em excesso. Isso torna o substrato muito √°cido, e como n√£o quero adicionar nada para neutralizar a acidez, prefiro contralar n√£o colocando c√≠tricos.
  • N√£o gosto de colocar restos de alimentos que tenham muita gordura, como alimentos que foram fritos ou cozidos com muito √≥leo ou manteiga e gordura animal.
  • Tamb√©m n√£o coloco carnes. Elas s√£o de dif√≠cil decomposi√ß√£o e produzem muito cheiro.
  • Alguns outros vegetais produzem cheiros com os quais eu n√£o me incomodo, mas podem ser inc√īmodos para algumas pessoas, como br√≥colis, repolho e couve-flor.
  • N√£o tive uma experi√™ncia muito boa colocando p√£es… eles acabaram fungando e as minhocas se recusaram a com√™-los. Tive que tirar com a m√£o (usando luvas sempre, claro!)
  • Sementes n√£o s√£o uma boa ideia tamb√©m. Elas adoram o ambiente cheio de nutrientes e germinam. Como n√£o tem luz na caixa, germinam brancas (estioladas √© a palavra). Elas germinam e obviamente come√ßam a absorver nutrientes do substrato, o que n√£o √© uma boa ideia se voc√™ quer us√°-lo como fertilizante para as plantas depois.

E voc√™s? Tem alguma dica ou tiveram alguma experi√™ncia interessante? Gostaria de fazer uma vermicomposteira tamb√©m e tem alguma d√ļvida?

O que fazer com garrafas PET?

Ontem fui no 12 Festival do Jap√£o. Adorei. Nunca tinha ido e achei o m√°ximo. Fora as comidas deliciosas – comi um prato de Gyudon, que nunca tinha comido – um festival de arte, m√ļsica, dan√ßa, culin√°ria, tudo do bom e do melhor, organizado pela Federa√ß√£o das Associa√ß√Ķes de Prov√≠ncias do Jap√£o no Brasil.

Enfim… se voc√™ s√≥ ficou sabendo dessa festan√ßa hoje, esque√ßa. Hoje √© o √ļltimo dia e acaba em meia hora. Mas o ano que vem deve ter mais.

Esse post √© na verdade para mostrar um trabalho bem legal que vi por l√°, com garrafas PET. Estava mais a passeio do que a trabalho ent√£o n√£o anotei altas informa√ß√Ķes, mas a barraca chamava-se UTSUMI e, por sorte, tem site na internet. Clicando em “artesanato” h√° fotos muito melhores do que as que eu tirei. As que eu tirei, seguem abaixo. Legal, n√©?

PETs1.jpg

PETs2.jpg

Fala leitor: Recicoleta

Este post √©, na verdade, um coment√°rio do leitor Paulo Ribeiro a um outro post, o “D√° pra reciclar embalagem TetraPak?”
Devido a import√Ęncia do tema e √†s buscas sobre esse assunto no Rastro de Carbono, com a autoriza√ß√£o do Paulo, vou publicar o coment√°rio dele aqui.
Fala leitor!
__________________________________________________________
recicloteca.JPG
Somos uma unidade para recebimento exclusivo de embalagens longa vida (leite, suco, massa de tomate, achocolatado, milho, outros) no RJ e ES.
Trabalhamos na conscientização, sensibilização e comercialização destas embalagens.
Nossa finalidade √© aumentar a coleta destas embalagens e sensibilizar a popula√ß√£o sobre a reciclagem, evitando sua destina√ß√£o inadequada para aterros sanit√°rio e lix√Ķes.
Recebemos as embalagens em qualquer quantidade, solto ou prensado, armazenamos e depois enviamos para o reciclador.
Pagamos um preço justo e igual para todos os envolvidos neste trabalho, além de dar todo apoio e ferramentas ( big bags, folhetos, faixas, palestras) que ajudem na divulgação deste trabalho.
Estamos tamb√©m fazendo um trabalho de responsabilidade social, no qual podemos incluir igrejas, escolas, projetos sociais, associa√ß√Ķes, e outros, que √© a troca de embalagens por caixa de leite, telhas ecol√≥gicas feitas a partir dos res√≠duos das embalagens longa vida, cadernos, canetas, e outros.
Visite nosso site www.recicoleta.com.br e saiba mais sobre este projeto.
Divulgamos também para a população o trabalho dos envolvidos neste projeto no site www.rotadareciclagem.com.br . Onde a pessoa coloca seu endereço e no mapa aparecem todas as cooperativas, comércios e pontos de entrega voluntária que trabalham com as embalagens longa vida próximo aquele endereço.
__________________________________________________________
Então é isso! Se você mora no Espírito Santo ou no Rio de Janeiro, colabore com esse projeto enviando suas caixinhas, divulgando a Recicoleta, se voluntariando ou usando sua criatividade para ajudar o Paulo!
Se voc√™ tem alguma d√ļvida sobre esse projeto, escreva para o Paulo, l√° pelo site da Recicoleta!
E, se você tem um projeto parecido e quer divulgá-lo aqui, sinta-se à vontade para usar esse espaço!

Pegada 25: Enquete Рo que você achou desse vídeo?

Free Blog Poll
____________________________________________
Via: Felipe Epaminondas