Estatística inútil

Eu pretendo ainda me juntar com Tine para escrever um artigo com conteúdo de verdade sobre iliteralidade estatística, mas aqui vai uma migalha (sempre lembrando, ainda estou de férias e sem posse de um dicionário).
Acabo de voltar de um banheiro público (internet sem fio de acesso grátis!) onde li um cartaz cuja função seria me conscientizar de que não dispomos de muita água e que devo economizar (ou pelo menos não desperdiçar, já que não vejo como economizar água num banheiro público).
O texto no papel diz: “Apenas 1% da água do mundo é potável”
Isso deveria me fazer pensar que temos pouca água? Se a intenção era essa, não funcionou.
Ter 1% de alguma coisa não significa necessariamente que temos pouco daquilo, mas que temos muito de outra coisa.
Exemplo: menos de metade do oxigênio do mundo está na atmosfera.
Isso é pouco?
Não.
Todos nós respiramos normalmente todos os dias.
Esse dado só indica que tem muito mais oxigênio em outro lugar, mas não diz coisa alguma sobre o número absoluto, que é a quantidade necessária para o bom funcionamento dos pulmões das baleias azuis e dos musaranhos capoeiristas.
Ter apenas 1% da água em estado bebível não informa sobre a falta ou abundância dela.
Se noventa e nove partes em cem do que está no meu copo não é passível de consumo, eu ficaria preocupado.
Mas se 99% do que está na mesa não é comestível (contando talheres, pratos, copos, tampo e toalha de mesa), eu ainda posso encher meu bucho de cuscuz com bode e café com leite.
Um por cento da água do planeta não está no mar ou circulando dentro de animais e plantas, mas não podemos esquecer que esse número aparentemente minúsculo ainda representa algo muito grande.
Tudo que existe e que pode ser observado no universo soma apenas 5% do total.
Outro dado interessante e já conhecido para aqueles que veem TV: 80% das bactérias não estão nos dentes!

Veraneio

Eu estou correntemente de férias da minha vida (não uma figura de linguagem como “as férias da minha vida”, mas eu tirei férias do que costumava ser minha vida como quem se afasta do trabalho. Nem o cabelo mais eu estou cortando) mas sempre acho que tenho uma obrigação com meus leitores (que quase certeza também estão de férias, mas mais convencionais férias) e resolvi vir por aqui mais uma vez para dar um alô e ver o que está acontecendo no mundo.
Eis a primeira coisa que eu encontrei:
Raposagaiol
Uma escultora australiana cobriu suas esculturas caninas com “penas de pássaros mortos”. Um mórbido detalhe extra para uma prática já não muito normal.
Como estou, reitirando, de férias, meu dicionário não está por perto e não sei o exato significado de “mórbido”, mas acho que se ela usasse penas de pássaros ainda vivos tal atividade poderia também ser considerada mórbida.
Não tenho muito o que falar pois não tenho lido ultimamente (não estou, claro, contando a leitura de padrões de ondas e pegadas de gaivotas) nem aprendido muito (não há muito o que aprender quando o dia se resume a alternar “churrasco” e “caranguejada” com “almoço” e “jantar” e a mais complexa atividade mental é lembrar onde larguei meu copo antes de tirar outro da prateleira.
Propositalmente não estou lendo blogue algum (incluindo meus vizinhos de Lablogs) para não correr o risco de uma estafa que estrague o repouso anual.
Eu tinha certeza que tinha me sentado aqui para dar alguma informação (acho que sobre a sensação de se tomar um banho frio de chuveiro de tardezinha depois de passar a manhã de molho em sal e sol), mas a falta de uso deu à parte pensante e organizadora do meu cérebro um par de sandálias de dedo, uma espreguiçadeira e uma caipirinha bem gelada, o que a fez se recusar a me ajudar.
Não sei se tome suco de cajá ou de graviola agora. Malditas escolhas!
Até a próxima!

Resposta da sexta-feira

Ainda não me organizei o suficiente neste começo de mês para escrever outro enigma, mas devo ao menos dar a resposta do último como prometido, apesar de ninguém ter tentado…
Os números se referem ao ângulo aproximado de rotação dos planetas do sistema solar, de mercúrio a netuno (pobre plutão).
Até a próxima (assim que eu me recuperar).

Votação

Estou concorrendo como melhor blogue de ciências na página do Best Blogs Brazil (um prêmio para a Internet blogueira brasileira. O que o Oscar seria, em comparação ao Grammy, se o Troféu Imprensa, em relação ao Globo de Ouro, premiasse blogues, diferentemente do Emmy, que não o faz).
Não sei como isso aconteceu, mas agora que estou no páreo, quero ganhar!
É difícil, minha concorrência é pesada (o Lablogs em peso está representado lá, felizmente) e eu sou apenas um garoto do interior com aspirações fantásticas que está morre-não-morre de sono no momento em que escreve isto (sabem uma dor que dá nas pernas quando se está com extremo sono?).
O link direto (porque eu sou gente boa) para a votação é este http://www.bestblogsbrazil.com/2008/node/29 (clique ou copie e cole. Tudo para melhorar a experiência de navegação dos meus leitores).
É necessário se cadastrar (canto superior na barra azul-claro do lado esquerdo), mas é tão rápido que dez minutos depois será até difícil compreender o quão rápido aquilo se deu, tornando o fato, e a concomitante perda de tempo devida a ele, totalmente irrelevante no campo das coisas importantes da vida.
Cadastro => Categoria Ciências => 42.
=¦¤þ

Enigma da sexta-feira

Mudei o nome para algo mais definitivo. Gostaram?
Hoje sim eu tenho um enigma de vergonha para vocês. E tenho quase certeza da resposta!
Vamos a ele.
O que significa a seguinte sequência de números?
0, 177, 23, 25, 3, 27, 98 e 28?
A resposta eu darei dia 9, aproximadamente.

Categorias

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM