[Aviso] Nota de repúdio a algumas organizações ditas numéricas (sic)

(sic)

O blogue 42. vem, por meio desta, declarar que não reconhece as seguintes entidades como representantes da resposta fundamental para a vida, o universo e tudo mais – sequer os consideramos como entidades matemáticas: “HOUAISS – Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa“, “Wiki-PT“, “Desciclopédia“, “MALBA TAHAN – O Homem que Calculava” e “MATEMÁGICA – Testes de QI“. Não possuímos qualquer ligação, compromisso, parceria, irmandade, solidariedade com as tais. Repudiamos todas as suas manifestações (escritas, audiovisuais ou de qualquer outra natureza) quando pretendem falar em nome do número 42. Não reconhecemos como representantes dos calculistas brasileiros os senhores (as): Pasquale Cipro Neto, a Zebra da Loteca, Júlio César de Melo e Sousa e Oswald de Souza, dentre outros.
(sic)

O blogue 42. vem, por meio desta, declarar a todos os irmãos brasileiros que a resposta fundamental é simplesmente 42, como se pode facilmente deduzir do próprio termo “fundamental”, do latim “fundamentum”. Alertamos a todos para as distorções que os grupos anteriormente mencionados têm feito com relação ao significado do número 42. Do fato de não acreditarmos em outras respostas, não decorre sermos contrários ao seu cálculo, à sua soma, aos bons resultados, à sua família numérica, à teoria de conjuntos, à rigidez matemática ou ao total.
(sic)

O blogue 42. desaprova, desaconselha, repudia e combate todas as formas de antinumeralidade e antijuros compostos. Entendemos ser o direito a contar nos dedos e a usar calculadoras, como sendo inalienáveis. Bem como o direito a calcular de cabeça.
(sic)

O blogue 42. apela a todos os membros da matriz computacional desavisados que não promovam as organizações mencionadas. E convida a todos os verdadeiros mochileiros a que se unam num protesto contra estas organizações que têm tentado vincular a busca pela pergunta para a resposta fundamental (simples presença da palavra “fundamental”) às suas ideologias pessoais e visões de mundo.
(sic)

Não há qualquer vínculo do número 42 à apologia gramática, à agenda sociológica, ao criacionismo, ao número de estradas que um homem deve andar, à militância pela descriminalização das caronas por naves Vogon ou à vogonidade secular.

(sic)

Boa viagem a todos!

P.S. o mundo já é idiota suficiente sem que eu precise criar algo tão estúpido e tão gramaticalmente pobre.

Douglas Adams: frases aleatórias

“É dificilmente uma coincidência o fato de nenhuma língua no planeta jamais ter produzido a expressão “bonito como um aeroporto”.”

D.N.A

Douglas Adams: frases aleatórias

“Quando você é um estudante, ou sei lá o quê, e você não pode ter um carro nem pode pagar uma passagem de avião ou sequer uma passagem de ônibus, tudo o que você pode fazer é torcer para que alguém pare e lhe dê carona.”

D.N.A

Sobre a nossa atual impossibilidade de trânsito interplanetário por meios próprios, o que justificaria levantar o polegar e esperar uma carona.

Douglas Adams: frases aleatórias

“Se você tentar desmontar um gato para ver como ele funciona, a primeira coisa que você terá em mãos será um gato que parou de funcionar.”

D.N.A

Em breve: mudanças no 42.

Título auto-explicativo.

Aguardem.

Eu ia fazer uma cirurgia para puxar meu queixo (até então inexistente) para a frente, mas sob a ameaça dos meus amigos de passar a ser conhecido como “cara de castanha” e contabilizando o fato de eu finalmente ter sido diagnosticado corretamente e descobrir o real motivo da minha garganta ser tão extraordinariamente retardada (literalmente; eu tenho adenóides de uma criança de cinco anos), resolvi reconsiderar o procedimento (que obviamente seria descrito nos mais gráficos detalhes realistas nestas páginas virtuais) e procurar uma solução farmacológica: hidrocodona.

Não, brincadeira. Estou tomando anabolizantes.

Ou esteróides, como queiram. Dá no mesmo.

O fato é que o 42. vai passar por algumas mudanças (e não, uma delas não vai ser a abolição do ponto após o número, e se continuarem enchendo meu saco com isso eu mudo para 42·) que, enquanto vocês leem isto, já estão ocorrendo. Este texto é apenas uma distração.

Não sei vocês, mas eu já estou ouvindo os tambores rufando furiosamente.
Não só resfulega como também soma

“Prrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr…”

Douglas Adams: frases aleatórias

“Nós não somos uma espécie em extinção, ainda. Mas não é por falta de tentativa.”

D.N.A

Douglas Adams: frases aleatórias

“Aprender por experiência é uma daquelas coisas, do tipo que diz: ‘Sabe isso que você acabou de fazer? Não faça mais isso’.”

D.N.A

Douglas Adams: frases aleatórias

“Estamos soterrados de tecnologia quando o que realmente precisamos é de coisas que funcionem.”

D.N.A

Douglas Adams: frases aleatórias

Voltei de férias com a seguinte frase na cabeça:

“A lojinha do hotel só tinha dois livros bons, ambos escritos por mim.”

D.N.A

Douglas Adams: frases aleatórias

Como escreveu Stephen Fry no prefácio de The Salmon of Doubt, é necessário pensar bastante e por um bom tempo antes de citar exemplos aleatórios.

Nesse espírito, vez por outra citarei uma frase de Douglas Adams aqui no 42. porque.., bom, por nenhum motivo em especial.

“Eu sempre prefiro o deslumbre do entendimento ao deslumbre da ignorância.”

D.N.A

Categorias

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM