Coisas que n√£o sei – caretas musicais

Apesar de ser mestre no assunto, n√£o sei a causa.
Todo m√ļsico que eu conhe√ßo (e eu conhe√ßo literalmente milhares) faz algum tipo de careta em algum momento enquanto est√° tocando.
Desde um encolher dos olhos como um m√≠ope tentando ler, passando por um imprensar da l√≠ngua contra a parte interna da bochecha at√© express√Ķes de dor intensa, durante um solo ou at√© no decorrer natural da m√ļsica, todos n√≥s fazemos caretas.
Apesar do fen√īmeno ser conhecido como guitar face, at√© cantores e gaitistas t√™m esse tra√ßo em comum.
Como baterista, eu conhe√ßo bastante bem minhas caretas, que na maioria das vezes s√£o causadas por simples exer√ß√£o f√≠sica ao tocar r√°pido demais (a maioria dos bateristas tamb√©m tendem a virar a cabe√ßa para o lado, como tentando apontar o ouvido para a frente do palco na f√ļtil tentativa de ouvir algo al√©m de si mesmo).
Nem minha constante vigil√Ęncia dos meus pr√≥prios atos me garante um conhecimento maior do acontecimento.
O mais pr√≥ximo que eu consegui chegar de obter uma resposta foi um estudo que li h√° algum tempo que dizia que, enquanto tocam, m√ļsicos desligam a parte do c√©rebro respons√°vel pela inibi√ß√£o e automonitoramento, mas isso n√£o responde minha d√ļvida.
Por que fazemos tantas caretas enquanto tocamos?

Desafio

Uma frase de quinze palavras, onde cada palavra tem o n√ļmero de letras da posi√ß√£o que ocupa, ou seja, a primeira palavra tem uma letra, a segunda tem duas, a terceira tem tr√™s e j√° deu para entender o conceito, at√© a qu√≠nzema palavra que contar√° com quinze letras.
Deve ser f√°cil o suficiente, visto que n√£o h√° apenas uma resposta.
E aí, todos dispostos a participar?
Ah, por favor, sem vc, hj, blz, rotflmao, kkkkk e outras aberra√ß√Ķes idiom√°ticas.
Neologismos e barbarismos serão aceitos a meu critério.

Desenigmando

Vocês são muito bons.
Eu usei mesmo uma sequ√™ncia “olhe e diga” usando a fibonacci como inicial.
Mas vejam a minha “l√≥gica” (palavra usada de forma muuuuuuuito livre): eu queria misturar duas sequ√™ncias exatamente para confundir e, como a fibonacci √© muito conhecida, a mudan√ßa brusca causaria sangramento nasal em muitas pessoas mais logicamente inclinadas que eu, especialmente depois da minha asser√ß√£o “num mundo normal e que fa√ßa sentido”.
Parabéns aos que acertaram, principalmente ao Mallmal (que não só acertou como previu o que seria o próximo) e ao Brunno (que criou um outro muito melhor que o meu).
Takata, eu não sei do que você está falando, mas vou deixar aqui em cima, mais visível para quem quiser tentar:

Vai o meu enigma ent√£o:
9C(5C,10P),QO(6O,4C),AP,KP(10P,2E,2P,JO),8C,JE,
7E(5O,8E,7P,8E,5E,4P,QE),QC(10O),9E,3P(5P,6P,KC,3E,AE,QE),
2C(7C,AO),JE,KO,2O(6C,8E,QO,9O,8O,4C,5C),7E,JP,QC(6E),JE,
AC(9C),8C(7O,8P),9E…
Qual lógica governa a sequência?
[]s,
Roberto Takata

No mais, estou com o cache cheio e preciso reiniciar.
Como meu HD é velho e está muito abarrotado com besteira, o processo é lento e vai demorar pelo menos o feriadão todo.
Aí eu aproveito e deixo meus periféricos de saída relaxando também antes de levá-los novamente para a manutenção.
Nos vemos novamente semana que vem.
Microférias, aqui vou eu!

Enigmatem√°tico

A resposta do √ļltimo √© 200.
A sequ√™ncia que eu coloquei √© a dos n√ļmeros em portugu√™s come√ßando com a letra D.
Dois minutos depois de ir ao ar, a resposta já havia sido dada. Ou eu coloco um muito fácil ou um muito difícil.
Espero que o de hoje seja ligeiramente mais desafiador, para combinar com o título que me custou muito mais horas para ser bolado que o enigma em si.
Num mundo normal e que fa√ßa sentido, qual o pr√≥ximo n√ļmero que deveria aparecer nesta linha: 0; 1; 1; 2; 3; 5; 8; 13; 1113; 3113; ?

Uma homenagem a Alan Turin

Est√° todo mundo falando dele e eu quero ser popular, ent√£o aqui vai outro enigma!
(Sacaram aí o jogo de palavras? Ele descobriu o código do.. ah, destá.)
Qual o n√ļmero mais adequado para completar a linha?
2; 10; 12; 16; 17; 18; 19; ?
Respondam e discutam aqui nos coment√°rios que eu colocarei a resposta segunda-feira. Quero ver o desenvolvimento, hein!?

Abram os vidros e deixem o spam sair

Mais um dia, mais um spam, mais um artigo combatendo essa praga.
O de hoje é um sobre carros e benzeno que pede a todos os motoristas para não ligarem o condicionador de ar assim que entraram em seus carros pois blá blá blá.
(Mais uma vez, √© parte da minha pol√≠tica n√£o incluir o texto para n√£o confundir, sen√£o daqui a seis meses tem uma ruma de gente pensando “√© verdade sim, eu vi num blogue de ci√™ncia!” e isso √© uma das √ļltimas coisas que eu quero.)
Quem j√° recebeu o dito cujo pode conferir, quem n√£o ainda recebeu espere um pouco. Ele vai chegar.
Vamos l√°.
A primeira coisa que eu gosto de checar nesse tipo de mensagem √© a consist√™ncia interna: entre o primeiro e o √ļltimo par√°grafo h√° alguma contradi√ß√£o?
Logo no começo temos uma lista de problemas que o produto causa. No final, temos outra lista.
Para mim, isso tem cheiro de empolga√ß√£o do autor, como Chaves quando se empolga e fica chutando o ar, dizendo “z√°s, z√°s, e isso, e mais aquilo, e mais aquilo outro e, e, e…”.
Quem estava escrevendo não se satisfez com apenas seis doenças, aí antes de acabar o texto incluiu mais três ou quatro.
E sim, existe uma contradição pequena, mas que está lá.
O email afirma que o produto “causar√° leucemia”. N√£o √© “pode causar”, √© “vai causar, se ligue!“.
E ainda na mesma linha diz que “pode causar c√Ęncer”, assim, bem despreocupado. “√Č, pode ser que cause, mas n√£o sei, n√£o tenho certeza. √Č mais um ‘talvez’ que um ‘√© batata!'”
Primeiro diz que vai (leucemia √© um tipo de c√Ęncer), depois diz que talvez.
E a conjugação verbal? cáspite, deplorável!
Meu segundo problema (depois da gram√°tica) √© a mir√≠ade de doen√ßas distintas e n√£o-relacionadas que podem decorrer da exposi√ß√£o √† subst√Ęncia protagonista.
Esse tem at√© “envenena os ossos”. Ou seja, n√£o tente fazer caldo com benzeno por perto.
Agora, as informa√ß√Ķes test√°veis: n√≠veis seguros e exposi√ß√£o, sensa√ß√Ķes olfativas e rela√ß√£o com doen√ßas.
O primeiro eu n√£o achei confirma√ß√£o ou nega√ß√£o, ent√£o vou ignorar. At√© porque 76% das pessoas inventam estat√≠sticas para confirmar seus argumentos, o que torna todos os n√ļmeros do email in√ļteis para mim.
O segundo √© f√°cil. O autor assemelha “cheiro de carro novo” a toxicidade.
Segundo um estudo coreano, quanto mais velho o carro, mais benzeno ele produz.
Ciência 1, spam 0.
O mesmo estudo concluiu que a exposição aumentava durante o inverno, quando não se usa ar-condicionado em carros.
2 x 0
A principal fonte de benzeno é externa, vindo diretamente da gasolina, e não interna, proveniente de painéis e dutos de ventilação, como sugere o email.
3 x 0
Terceiramente, leucemia foi associado sim a benzeno. Que não é liberado pelo painel do carro, então não se preocupem por isso.
Outro ponto que eu checo sempre √© a origem. Esses emails s√£o geralmente tradu√ß√Ķes, ent√£o procurar em outras l√≠nguas sempre revela alguma coisa.
Por exemplo: √© afirmado no texto que o n√≠vel aceit√°vel dentro do carro √© de “0,05 gr por cm2” (sic).
Um email em inglês de maio deste ano (o mais antigo que consegui rastrear, fazendo desse o spam mais novo do pedaço) fala em 50mg por pé quadrado, que daria 0,05 miligramas por centímetro quadrado, mil vezes menos.
Tem mais um pouco de matem√°gica inclu√≠da que difere medonhamente da vers√£o em ingl√™s, mas como eu disse, esses n√ļmeros n√£o fazem sentido para mim.
Eu tenho quase certeza de que o original n√£o foi escrito no Brasil por causa desse dado bastante expl√≠cito: “Se estacionado em √°rea externa, sob o Sol, a uma temperatura superior a 16¬ļC”.
Exatamente em qual lugar do país existe uma área externa sob o sol onde o interior de um veículo não atingiria os dezesseis graus em cinco minutos?
Nossas contas sempre s√£o pelo menos acima de vinte graus.
Isso √© seguido por um conselho que pelo meu ponto de vista √© pouco pr√°tico: “Recomenda-se que abra os vidrose porta para sair o ar quente interior antes que entre no carro.”
Desconsiderando a estrutura textual que me d√° n√°useas sempre que leio, quanto tempo esse “ar quente” demora para se dissipar?
Morando numa cidade muito quente e ensolarada como é Natal, posso dizer que esse tempo vai além dos limites da paciência da maioria das pessoas que eu conheço.
Eu concordo que os vidros devem permanecer abertos um tempinho, mas com o carro em movimento. E não para aerar o benzeno-mortal-envenenador-de-ossos, mas para tirar o calor-mortal-criador-de-círculos-sudoríferas-sob-os-braços de dentro do veículo.
Por fim, fica a dica: manter os vidros abertos enquanto o carro está andando aumenta a circulação do ar dentro do veículo, dissipando calor mais rapidamente e economizando combustível que seria gasto para condicionar o ar forçosamente.
Via ClauChow, minha atravessadora de emails sem sentido.

Mais spams destruídos:
Alpiste n√£o cura diabetes nem nenhuma outra coisa;
Como reconhecer um spam;
Motivos para não incluí-los em meus textos;
Spam da Doença de Chagas em feijão;
Spam sazonal da gripe suína;
Spam dos batons com chumbo;
Spam do camar√£o e da vitamina C;
A falsa cura do c√Ęncer desmentida mais rapidamente que eu j√° vi;
Spam dos absorvente internos que causam c√Ęncer.

Trabalho em progresso…

Sempre que eu faço propaganda deste meu blogue ao vivo e entrego meu cartão de visitas (sim, eu possuo um cartão de visitas com o endereço daqui) eu fico pensando na primeira coisa que a pessoa vai ver.
Nunca penso a mesma coisa dos outros blogues, porque um é de comida (todos os artigos têm o mesmo formato), um é de qualquer coisa (então tanto faz) e o mais novo é de apocalipse (todo mundo já sabe o final).
Mas esse aqui √© mais “s√©rio”. Eu tento divulgar Ci√™ncias aqui (apesar de j√° estar algumas semanas sem escrever algo relevante).
Acho que vou voltar com uma tradi√ß√£o perdida no tempo e vou fazer colet√Ęneas vez por outra aqui.
Aí a página inicial sempre vai ter alguns links com coisas que realmente merecem ser lidas.
O que vocês acham?

Enfim, a resposta

A dica de ontem foi ordem alfabética.
Ou seja, a sequ√™ncia de n√ļmeros 4; 1; 1; 1; 1; 0; 1; 0; 0; 0; 0; 4; 0; 0; 4; 0; ? … representa as letras do alfabeto, em ordem.
A primeira dica foi 4; 9; 7; 4; 3, que também está em ordem alfabética e cuja soma dá 27.
O quê tem 27 coisas que podem ser ordenadas daquela forma?
√öltima chance. Resposta depois do pulo.

Continue lendo…

E o enigma?

Nenhuma resposta? Sequer um palpitinho?
Bom, não quero dar a resposta assim sem ter com o quê comparar, então vou dar outra dica: ordem alfabética.
Amanh√£ eu coloco a resposta, de um jeito ou de outro. Por favor, pelo menos chutem.
Errar um enigma proposto por mim não é vergonha alguma.
Sério.

Apocalipse

Aparentemente, todo mundo gosta de ouvir que o mundo est√° para acabar.
Eu digo isso porque meu artigo mais popular at√© hoje (tirando um sobre o Homem-√Ārvore, mas esse √© um ponto fora da curva que inchou artificialmente gra√ßas a um canal de TV) foi a trilogia p√≥sapocal√≠ptica que eu escrevi para uma blogagem coletiva em busca de paraquedistas (que s√£o basicamente pessoas que entram em p√°ginas por engano atra√≠dos por um t√≠tulo sugestivo ou por uma busca mal feita).
E estou confirmando isso diariamente atrav√©s de um experimento que estou conduzindo (por tempo indeterminado) e que, em homenagem ao primeiro t√≠tulo da minha trilogia, se chama “Agora o mundo acaba!” e tem como subt√≠tulo “Voc√™ est√° preparado?”
Mantendo o esp√≠rito do “nem tudo precisa fazer sentido“, meu novo blogue √© uma aventura apocal√≠ptica fict√≠cia que se passa numa realidade alternativa, n√£o muito diferente da nossa (ou da minha).
Com o intuito de manter a fachada de um blogue real, ele √© atualizado sem hor√°rio definido, mas por tratar de assuntos correntes e contempor√Ęneos, eu recomendo que assinem o feed para n√£o perderem o fio da meada.
Quem não tiver leitor RSS (ou não souber o que é isso), pode visitar normalmente quando der na telha, porque na verdade tanto faz mesmo (artigos novos aparecem em cima, então é bom começar a ler por baixo).
Sempre lembrando: n√£o √© sobre Ci√™ncias, n√£o √© sobre aleatoriedades, n√£o √© sobre comida. √Č um relato ficcional.
E também não é bonitinho com final feliz. No final o mundo acaba!
Acompanhe em agoraomundoacaba.wordpress.com.
Você está preparado?

Categorias