Curso de Capacitação DAIME PARA TODOS

Recebi um email com o assunto que entitula este texto e, antes de apagar e mandar para a pasta de spam, pensei “isso é muito ridículo para permanecer não-compartilhado”.

Portanto, ei-lo, compartilhado e comentado:

O participante terá acesso completo a todas as informações sob a ótica médica, jurídica, biológica, histórica e espiritual da ayahuasca, através de aulas teóricas e vivências práticas com profissionais de cada área.

Tirando o fato de que “acesso completo a todas as informações” é uma afirmação um tanto quanto grandiosa (e uma promessa dificilmente cumprível), notem que eles oferecem informações jurídicas num “curso” para o consumo de um entorpecente. Legal, né?

Percebam também a estrutura da frase: “O participante terá acesso (…) a todas as informações (…) através de aulas teóricas e vivências práticas com profissionais de cada área“. Acesso a informação através de vivência prática? Com profissionais? Quer dizer que os participantes vão ter uma aula teórica e em seguida vão compartilhar o chá alucinógeno com médicos, advogados, biólogos, historiadores e xamãs (este último não sendo exatamente uma “profissão”)? Uau!

Este curso poderá propiciar ao participante a afiliação ao Céu Nossa Senhora da Conceição, e a partir disto, ser beneficiado recebendo gratuitamente todo mês como cortesia 1 litro de nossa forte ayahuasca para seu uso religioso e individual no altar de sua casa.

A mensalidade de filiação ao Céu Nossa Senhora da Conceição é de apenas 10 reais ao mês.

Viram a evasiva palavra “poderá”? E a tergiversação convoluta do “recebendo gratuitamente todo mês como cortesia” seguido de “A mensalidade (…) é de apenas 10 reais ao mês“? O produto é gratuito, você só paga pela “mensalidade”. Certo.

O CONAD (Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas), na Resolução nº 1, de 25.01.10, considerando uma ruma de coisa, resolveu que o ayahuasca é legal (concordo 100% com a decisão, que fique claro desde agora). No entanto, o relatório final do Grupo Multidisciplinar de Trabalho (GMT – Ayahuasca) ressalva e aconselha o seguinte (editado e grifado para maior efeito):

V – CONCLUSÃO:

b. Considerando que o GMT, após diversas discussões e análises, onde prevaleceu o confronto e o pluralismo de idéias, considerou como uso inadequado da Ayahuasca a prática do comércio, (…), a propaganda, e outras práticas que possam colocar em risco a saúde física e mental dos indivíduos;

O Grupo Multidisciplinar de Trabalho aprovou os seguintes princípios deontológicos para o uso religioso da Ayahuasca:

5. Ressalvado o direito constitucional à informação, recomenda-se que as entidades evitem a propaganda da Ayahuasca, devendo em suas manifestações públicas orientar-se sempre pela discrição e moderação no uso e na difusão de suas propriedades;

Eu não pedi para ser contactado pela Céu Nossa Senhora da Conceição (aliás, que nomezinho mais contraditório) e não considero a prática de spam como “discrição e moderação no uso e na difusão“. Logo, acho que a entidade está abusando de seus direitos, manobrando as considerações e sugestões do GMT para promover, para todos os fins e efeitos, comércio através de propaganda, apesar do trecho “para seu uso religioso e individual” estar devidamente grifado na mensagem original.

Minha reclamação, no entanto, é questão de premissa. Eu posso fazer uso do chá no “altar” de minha escolha, mas devo (minha interpretação) eu mesmo procurar entidades organizadas e me afiliar a elas, e não o contrário.

Agora, a melhor parte de todo o email:

“Cabresto é coisa que se põe em burros, não se põe cabrestos em HOMENS! Quem AMA… Liberta!!!”

Xamã Gideon dos Lakotas

Agora sim! Agora que o xamã Gideon (sério, esses nomes são muito contraditórios) tirou essa frase do bolso declamou essa profunda verdade, eu me sinto inclinado a usar tal “mediador de realidade”! Não quero ser burro, quero ser homem! Especialmente agora que vi que a frase termina com tantas exclamações!!

Ops… peraí… O que essa frase tem a ver com as calças? Quem está colocando cabresto em quem? De onde saiu tanta energia defensiva? E como assim “quem ama, liberta”? Quem ama o quê liberta quem de onde por qual motivo (e de que horas)?

Essa frasezinha de efeito é totalmente vazia sob o mínimo escrutínio. Parece estar dizendo “use o daime e seja livre” ou algo assim, mas não faz o menor sentido. Quem incluiu essa citação (que, sem a mais fina sombra de dúvida, não é original daquele sujeito) deve ter contratado muito os serviços da minha agência de viagens favorita, a Non-SequiTur.

Finalizando esta escaramuça, eis o restinho da mensagem:

Duração do Curso: 09 dias na fazenda sede

Contribuição: 180 reais. Está incluso nos 09 dias todas as refeições (café da manhã, frutas, almoço e janta) alojamento, aulas, fogueiras e vivências com ayahuasca em rituais nas matas.

Ufa! Ainda bem que não vou precisar pagar por fora pelas fogueiras!

Categorias

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM