Entrevista com o presidente do CREMERN, Jeancarlo Cavalcante

Uma semana atr√°s, um v√≠deo surgiu e foi apresentado pelas redes nacionais de televis√£o mostrando o m√©dico cirurgi√£o Jeancarlo Cavalcante ao fim de uma cirurgia, perguntando a uma enfermeira onde estava o fio de a√ßo para fechar o t√≥rax de um paciente do Hospital Walfredo Gurgel, maior hospital de emerg√™ncia do estado do Rio Grande do Norte. O fio em quest√£o, no entanto, havia acabado, fazendo com que o cirurgi√£o n√£o pudesse finalizar corretamente a cirurgia, o que o levou a fazer a den√ļncia em v√≠deo

Tr√™s dias atr√°s, no mesmo hospital, n√£o havia antibi√≥ticos, rem√©dios para press√£o ou sequer soro fisiol√≥gico, demonstrando o qu√£o grave √© a situa√ß√£o da rede de sa√ļde p√ļblica do estado do Rio Grande do Norte, representados pela governadora (formada em Medicina) Rosalba Ciarlini Rosado e seu secret√°rio estadual de sa√ļde, o cirurgi√£o Isa√ļ Gerino. Este, declarando publica e sarcasticamente que prolene √© o material mais usado (o que n√£o √© verdade, nem de longe) e abrindo um processo contra Jeancarlo por “falta de √©tica”, enquanto aquela indagou “se n√£o tinha o fio de a√ßo, por que ent√£o come√ßou a cirurgia?”, criando uma situa√ß√£o abstrata onde o cirurgi√£o deveria ter um rol dos equipamentos e suprimentos sempre memorizado (devendo tamb√©m conferir um por um, ao inv√©s de iniciar a cirurgia de emerg√™ncia o quanto antes) e, no lugar de tentar salvar a vida do paciente, deix√°-lo morrer por omiss√£o.

Nenhum dos dois, at√© agora, pediu desculpas √† popula√ß√£o pela falta de insumos pelos quais n√≥s, contribuintes do estado, j√° pagamos. Sequer admitiram que a situa√ß√£o √© insustent√°vel e irrespons√°vel, preferindo desviar o foco da pr√≥pria irresponsabilidade usando o Dr. Jeancarlo como alvo, futilmente o processando por uma suposta falta de √©tica da qual tanto Rosalba quanto Isa√ļ s√£o os mais culpados.

Ap√≥s a den√ļncia, surgiram fotos de uma mulher dando √† luz na cal√ßada de outro hospital (Santa Catarina, segundo maior do estado) e v√≠deo de um outro paciente (estava numa maca! Que sortudo!) bombeando a ventila√ß√£o mec√Ęnica nele mesmo. √Č dif√≠cil de entender, mas assista ao v√≠deo neste link.

Falta soro e sutura nos hospitais, mas dinheiro para queimar existe. Mais precisamente trezentos mil reais gastos três semanas atrás na queima de fogos da madrugada do dia primeiro deste.

R$ 300 mil queimados enquanto falta antibi√≥tico em salas cir√ļrgicas.

Secret√°rio Isa√ļ Gerino, governadora Rosalba: voc√™s s√£o dois irrespons√°veis. N√£o adianta culpar um m√©dico que n√£o tem como trabalhar decentemente nem dizer que o problema vem de outras administra√ß√Ķes. No momento em que, ao inv√©s de tentar resolver, voc√™s atacam publicamente e processam futilmente o denunciante, voc√™s est√£o mostrando o verdadeiro car√°ter de voc√™s para a popula√ß√£o.

Pena que não existe conselho de ética para políticos. Mas aguardem um processo civil assim mesmo. Cansei de ver o descaso, desdém e a indecência com os quais vocês tratam o meu estado e sua população.

Isa√ļ Gerino - um dos culpados.

Isa√ļ Gerino – um dos culpados.

Enquanto isso, car√≠ssimos leitores, vejam aqui a entrevista que fiz ontem a noite com o m√©dico Jeancarlo Cavalcante (e visitem o Dispersando para mais informa√ß√Ķes e contexto):

Agradecimentos especiais a outro doutor, Karl, pela pronta ajuda.

Categorias