Psicoterapia funciona? (vídeo)

165_thumb_psicoterapia_funciona

A eficácia da psicoterapia já foi investigada em várias pesquisas científicas nas últimas décadas e hoje vamos falar sobre algumas das principais conclusões às quais os cientistas chegaram. Você pode ver o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

[youtube_sc url=”https://youtu.be/1-m8OrQu8R0″]

Referências recomendadas

Um livro que foi uma boa referência para o nosso vídeo é o Psicoterapias: Abordagens atuais do Aristides Cordioli. Veja abaixo referências relevantes e indicações de leitura sobre a eficácia da psicoterapia: link, link, link, linklink, link, link, link, link, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, link, link.

Distorções cognitivas (vídeo)

162_thumb_distorcoes

Distorções cognitivas nos atrapalham a interpretar as coisas de maneira equilibrada e racional. Os psicólogos já conhecem várias das distorções mais comuns e falaremos aqui um pouco delas e o que você pode fazer para lidar com elas. Você pode ver o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

[youtube_sc url=”https://youtu.be/FfTyqG3_nrQ”]

Referências recomendadas

Nossa principal referência para o vídeo de hoje é o excelente livro de Robert Leahy chamado Técnicas de terapia cognitiva: Manual do terapeuta. É um livro publicado pela Artmed que cataloga várias das técnicas mais comumente usadas na psicoterapia e nele também é feita uma descrição das distorções cognitivas. Além disso, também usamos como base alguns dos seguintes artigos, páginas de sites e posts de blogs: link, link, link, link, link, link, link, link, link, link.

Quais são as abordagens na psicoterapia? (vídeo)

116_thumb_abordagens

Os psicólogos usam várias abordagens teóricas na psicoterapia, mas você sabe quais são as principais? No vídeo de hoje, vamos falar sobre as quatro principais abordagens na psicotrerapia: a cognitiva, a comportamental, a psicodinâmica e a humanista. Você pode ver o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

[youtube_sc url=”https://youtu.be/PbdwQMfhALA”]

Referências recomendadas

A gente descreveu as principais abordagens usadas na psicoterapia, então o material que vou incluir aqui é geral e traz mais informações a respeito de cada abordagem. De especial importância são os links que eu vou adicionar aqui falando das diferentes vertentes na abordagem humanista, já que ela é uma que varia consideravelmente mais se comparada com as outras abordagens. Divirtam-se: link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link.

Metas de ano novo (vídeo)

54_teaser_metas

Você consegue se lembrar quais foram as suas metas para 2015 e se conseguiu alcançá-las? E já pensou em quais serão as suas metas a serem alcançadas em 2016? No vídeo de hoje, daremos algumas dicas sobre como você pode ter chances bem maiores de realmente alcançar as suas metas desejadas! Veja o vídeo abaixo ou clicando aqui.

[youtube_sc url=”https://youtu.be/0KGKlLS6uBA”]

Referências recomendadas

Quem quiser entender um pouco mais sobre o assunto que abordamos e ter maiores orientações sobre como atingir metas, eu recomendo o mesmo livro que já recomendei várias vezes aqui no blog que se chama A mente vencendo o humor. Ele é voltado para pessoas que não conhecem muito de psicologia e traz ótimas explicações e exercícios que podem ser muito úteis.

Beck, J. S. (2013). Terapia cognitivo-comportamental: Teoria e prática. Porto Alegre: Artmed.

O manual de Judith Beck é uma das principais referências no mundo e no Brasil para psicólogos sobre a terapia cognitivo-comportamental (TCC). Foi principalmente tendo como base esse manual que elaboramos o vídeo de hoje e nós recomendamos aos psicólogos adquirir ele para conhecer mais sobre a TCC.

 

Divulgando o III Congresso Brasileiro de Terapia Cognitiva da Infância e Adolescência

Concriad_2

Se preparem para o 3º Congresso Brasileiro de Terapia Cognitiva da Infância e Adolescência, mais conhecido como Concriad! Ele vai acontecer durante os dias 6, 7 e 8 de novembro de 2014 no Hotel Pestana em Curitiba – PR. Vale a pena ler o que o presidente do congresso tem a dizer sobre a importância do evento:

Surgido de uma constatação de que os terapeutas cognitivos que trabalham com crianças e adolescentes não possuíam um fórum específico para debate, ensino e pesquisa, lançamos este desafio. Segundo nossas consultas à época da primeira edição, essa condição não era restrita ao nosso país. Infância e adolescência, embora tivessem aumentadas sua representatividade em congressos nacionais e internacionais, não haviam evoluído ao ponto de ter um fórum exclusivo no mundo das terapias cognitivas. Se levarmos em conta a sensível fase do desenvolvimento com a qual estamos lidando, o foco de atenção deveria ser redobrado – afinal, intervenções bem realizadas na infância, tanto no nível clínico quanto no nível preventivo, evitariam inúmeras situações patológicas na vida adulta.

Antes disso, no dia 6, também ocorrerá no mesmo local o 1º Seminário Brasileiro de Processos Cognitivos nas Escolas que tem como objetivo aproximar a Terapia Cognitiva do âmbito escolar.

Concriad

Torço para que os interessados pela terapia cognitiva em tais contextos possam comparecer ao congresso e fortalecer a área no Brasil. Acesse também a página do congresso no Facebook para mais informações.

Porque fico tão ansioso?

Anxiety5Se você já precisou falar em público, tomar uma decisão muito importante ou tomar remédios para ter coragem de embarcar em um avião, você já sentiu na pele o que é a ansiedade. Toda vez que nos sentimos angustiados, tensos ou apreensivos por conta de como prevemos que eventos futuros ocorrerão ou interpretamos uma experiência atual como oferecendo riscos eminentes, estamos vivenciando um estado mental e afetivo conhecido na psicologia como ansiedade.

Todos nós vivenciamos a ansiedade diversas vezes ao longo de uma semana e até mesmo de um dia. Sentir-se assim é comum para a maioria das pessoas e necessário para que possamos nos adaptar às diferentes circunstâncias que vivemos. A ansiedade nos prepara física e psicologicamente para lidar com adversidades e para maximizar a nossa capacidade de sobrevivência. Entretanto, o nível de ansiedade que sentimos pode ser tão alto às vezes que, além de nos causar um grande sofrimento, nos impede de fazer as nossas coisas normalmente, como encontrar com amigos, ir ao trabalho, ter momentos prazerosos de lazer e dormir bem. Esse texto explora o que a terapia cognitiva tem a dizer sobre porque você, muitas vezes, não consegue controlar a sua ansiedade e é dominado por ela.

Continue lendo…

Psicologia Brazuca: Gerson A. Janczura e a memória

Gerson A. Janczura

O professor Gerson A. Janczura estuda a memória humana no Laboratório de Processos Cognitivos da Universidade de Brasília (UnB). Sendo um dos pioneiros da área, Gerson teve um papel importante na introdução e expansão da psicologia cognitiva no Brasil. Nesta entrevista que ele gentilmente nos cedeu, o professor explorou um pouco do conhecimento que possuímos hoje acerca de como a memória humana funciona, de como somos capazes de formar memórias falsas, das intervenções práticas que a psicologia cognitiva pode subsidiar e das dificuldades que a psicologia cognitiva enfrenta para ganhar espaço no Brasil.

Continue lendo…

Insônia: Como melhorar o seu sono

Pensamentos que "surgem" na mente podem atrapalhar o sono

Atualmente, muitas pessoas relatam dificuldades para dormir. Casos de insônia tem sido prevalentes entre adultos de muitos países. A baixa qualidade do sono pode ter diversos impactos negativos na qualidade de vida das pessoas, tanto biológicos (prejuízo no funcionamento do sistema imune) quanto psicológicos (depressão, ansiedade).

Comum a muitas destas reclamações são os relatos de cognições que surgem intrusivamente na mente das pessoas enquanto elas tentam dormir e que acabam atrapalhando o sono por muitas vezes induzir a determinados estados afetivos e fisiológicos que nos impedem de “desligar” a nossa mente. Estas “cognições pré-sono” agitadoras, normalmente relacionadas a planos futuros ou preocupações, podem ter um papel importante na manutenção da insônia.

ResearchBlogging.orgMuitos estudiosos tem buscado compreender os fatores que influenciam a qualidade do sono. No começo deste ano, por exemplo, a revista Cognitive Therapy and Research publicou uma edição especial de artigos relacionando o sono com a cognição. Vale a pena conferir também a coletânea de textos falando sobre os benefícios do sono e maneiras de melhorá-lo que foi recentemente divulgada pela revista de divulgação Psychology Today. Dentro das últimas publicações, um estudo publicado na revista Psychotherapy indica que uma intervenção simples com terapia cognitiva pode apresentar melhoras rápidas na qualidade do sono de pacientes com insônia. Eu me focarei aqui em descrever como essa intervenção foi feita e como você poderia aplicar ela em você mesmo.

Continue lendo…

Budismo: O Uso Milenar da Neuroplasticidade

Fonte: NERDWORKING
Autor
: Felipe Novaes

Embora ciência e religião pareçam sempre estar vivendo num eterno conflito, existe outro lado dessa história, em que existe o diálogo, a curiosidade e a saudável e frutífera troca de informações. De quebra, esse lado ainda representa um importante diálogo entre Oriente e Ocidente. O Dalai Lama parece ser o catalisador desse tipo de relação, mostrando – juntamente com a ciência ocidental – que a prática budista tem mais a nos ensinar sobre a nossa própria ciência do que nós desconfiaríamos. Mesmo sem saber, o monge budista e líder político e religioso do Tibet colocou o dedo numa questão científica que muito em breve se tornaria uma revolução no nosso conhecimento sobre o cérebro: a relação entre a neuroplasticidade e o suposto poder de a mente influenciar a arquitetura cerebral.

Frequentemente, o Dalai Lama deixa seus aposentos na Índia, em Dharamsala, para ir ao encontro de cientistas políticos ao redor do mundo para conhecê-los melhor, saber mais sobre seus trabalhos. Essa ação tem destaque principalmente em relação ao seu acompanhamento da atividade de cientistas. Porser um monge budista, nós tendemos a imaginar que ele não se interessasse por ciência ou mesmo que fosse em alguma medida contra ela, já que não é raro as descobertas científicas acabarem colocando à prova a fé. Mas ele dialoga prazerosamente com todos os cientistas e tem muita curiosidade.

Continue lendo…

O que é a terapia cognitiva?

Como nossos pensamentos afetam nossas emoções e ações?

A terapia cognitiva, também conhecida como terapia cognitiva comportamental* (Cognitive-Behavior Therapy, CBT) é um tipo específico de psicoterapia que enfatiza a importância dos processos cognitivos na compreensão e no tratamento de diversos transtornos mentais. A terapia cognitiva é estruturada para ter uma duração curta e se baseia na teoria cognitiva, uma teoria composta por 10 axiomas formais que embasam teoricamente diversos modelos e aplicações na prática clínica [2]. Alguns autores defendem que esta abordagem oferece um arcabouço conceitual sobre o qual diversas abordagens psicoterapêuticas poderiam ser integradas [2].

A teoria cognitiva pode ser entendida como uma “teoria das teorias” que as pessoas possuem sobre a sua realidade [2], ou seja, uma teoria sobre as influências que as construções particulares de significado da realidade têm no comportamento mal-adaptativo de pessoas que apresentam algum transtorno.

Desenvolvida por Aaron Beck no final dos anos 1950, esta especialidade se tornou de lá para cá uma das psicoterapias mais investigadas empiricamente e com mais evidências científicas de eficácia [1].  Muitas evidências indicam a sua eficácia para diversos quadros como transtorno depressivo maior, transtorno de ansiedade generalizada, transtorno de pânico, fobias, abuso de substâncias, transtornos alimentares, problemas de casais, transtorno obsessivo-compulsivo, dor crônica, transtorno de personalidade, transtornos do sono e outros quadros.

Continue lendo…

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM