Este blogue é a favor do aborto

√Č muito f√°cil para algu√©m que n√£o tem √ļtero ser contra o aborto. Da mesma forma, √© extremamente conveniente para algu√©m j√° nascido apontar o dedo e julgar a op√ß√£o alheia.

Se uma mulher n√£o quer sofrer a viol√™ncia ao seu corpo que √© uma gravidez nem est√° mentalmente preparada para enfrentar o mundo de incertezas debilitantes que ser√° a concep√ß√£o e cria√ß√£o de outro ser humano, por que voc√™, sem √ļtero e j√° nascido, √© contra? Voc√™ se acha realmente t√£o importante assim a ponto de ditar o comportamente e o futuro de outr√©m?

Ah! Você teve um filho não-planejado e deu tudo certo? Parabéns. Você é minoria.

Sabe aquele assalto que ocorreu semana passada? Provavelmente o bandido foi fruto de um acidente e cresceu como uma criança indesejada (esclarecimento rápido: alguns já nascem ruins independente da criação. Felizmente porém, são poucos).

Talvez, uma adolescente com op√ß√Ķes seguras e n√£o-conden√°veis preferisse interromper o processo, para, em outra ocasi√£o, j√° tendo ela condi√ß√Ķes emocionais (e financeiras), levasse uma gravidez ao seu desfecho. Como ela n√£o tem o direito de escolher o destino do pr√≥prio corpo, ou corre o risco de morrer (seja tomando um rem√©dio abortivo, seja ap√≥s usar os servi√ßos de uma cl√≠nica clandestina), ou ter√° um filho com grandes possibilidades de virar marginal (link em PDF).

E, me adiantando aos xingamentos, amea√ßas e acusa√ß√Ķes gramaticalmente incorretas infanto-retro-fict√≠cias de “era bom que sua m√£e tivesse abortado voc√™”, digo aqui que, antes de ter ficado gr√°vida de mim, minha m√£e sofreu um aborto espont√Ęneo. Ent√£o, ao inv√©s de me desejar a morte no pret√©rito imperfeito, ache bom e saiba que voc√™ escapou. O mundo correu o s√©rio risco de ter dois de mim.

Saiba também que, mesmo você esperneando, agitando seus punhos cerrados ao vento e amaldiçoando a parte da humanidade que discorda da sua insignificante opinião, brasileiras fazem abortos todos os dias. Elas são muitas. Provavelmente uma é até alguém da sua família de quem você gosta bastante.

Sabe quando você está falando mal de uma pessoa sem perceber que ela está atrás de você, ouvindo tudo? Pois é. Da próxima vez que você vocalizar suas ideias quanto à temperatura do mármore do inferno destinado àquelas que abortam, lembre que você pode estar ferindo seriamente os sentimentos de alguém muito próximo a você.

Drauzio é pró, Ratzo é contra.

Acho que escolhi o lado certo.

Categorias