Festival de Vídeos: Evolução da Sexualidade Humana I

A evolução da vida no planeta Terra já é um tema muito interessante. A sexualidade humana então, é audiência garantida de adolescentes em diante. Quando ambos os temas estão juntos e em forma de vídeos bem estruturados e ricamente ilustrativos então, ninguém segura. Porque afinal, da perspectiva evolucionista a reprodução é mais importante do que a própria sobrevivência.
Pois bem, este primeiro Festival de V√≠deos sobre a Evolu√ß√£o da Sexualidade Humana reune as seis partes de um document√°rio muito interessante do Evolution que aborda as origens do sexo abrangendo desde o nascimento da reprodu√ß√£o sexuada at√© a sexualidade humana. √Č uma perspectiva abrangente: comparativa com os outros animais e que engloba todas culturas humanas.
Reserve um tempinho do seu dia para vislumbrar esse document√°rio e aproveite para treinar seu English listening. O primeiro v√≠deo tem 10 minutos; o segundo, o terceiro e o quarto t√™m 11 mim, o quinto t√™m quase 9 mim e o √ļltimo n√£o t√™m nem 5 mim. √Č quase uma hora de pura divulga√ß√£o cient√≠fica de qualidade sobre um tema mais do que picante: o SEXO.

Auto-reconhecimento em comum

Hoje podemos fazer coisas impensadas. Ao olharmos para o espelho há alguns séculos atrás era impensada, simplesmente inconcebível, a noção de que viemos dos macacos. Motivo de muita chacota.
Hoje, que sabemos que n√£o viemos dos macacos que Somos Macacos, podemos vislumbrar no mesmo espelho rastros da no√ß√£o de ‚Äúsi mesmo‚ÄĚ em nossos parentes mam√≠feros. Justamente estudando o auto-reconhecimento, seu desenvolvimento e acontecimento.
No v√≠deo da National Geographic abaixo veremos que os grandes s√≠mios est√£o mais pr√≥ximos de n√≥s do que imagin√°vamos. Sua mem√≥ria instant√Ęnea √© melhor que a nossa, eles possuem centenas de palavras e uma forma de linguagem, tanto que at√© podemos formar in√ļmeras frases com o lexograma interativo de bonobos. Os grandes s√≠mios usam ferramentas mais complexas do que as que poder√≠amos imaginar e, al√©m disso, s√£o capazes de auto-reconhecimento.

O teste padr√£o para o auto-reconhecimento √© conhecido como o teste do espelho. √Č um teste em que o indiv√≠duo √© marcado despercebidamente antes de ser apresentado a um espelho. Se durante o experimento ele tocar a marca do espelho n√£o ter√° se percebido. Por√©m se ele tocar a marca em seu pr√≥prio corpo ele ter√° apresentado o auto-reconhecimento.
Metade das crianças de até dois anos se reconhecem no espelho e todos os grandes símios: chimpanzés, bonobos, gorilas e orangotangos, em algum momento da vida se reconhecem no espelho também.
O aparecimento evolutivo na noção de si mesmo está correlacionado com altas formas de empatia e comportamento altruísta. Recentemente as fronteiras do auto-reconhecimento no espelho se expandiram: Capacidade antes relacionada apenas com os grandes símios foi encontrada em golfinhos e em 2006 nos elefantes asiáticos.
Esqueçam do vídeo a idéia de procurarmos o ingrediente secreto que torna os humanos, humanos e os grandes símios apenas símios. Pois não estamos dominando o planeta, muito menos deixando nossos parentes símios para tráz. Estamos matando nossos próprios parentes cruelmente.

Lyre Bird e a Canção do Fim das Florestas

A seleção sexual é muito subestimada. Sempre que pensamos em problemas ancestrais pensamos na sobrevivência, quase nunca na reprodução. A nossa sorte é que ainda temos aves Рnossos queridos dinossaurinhos Рno planeta Terra para nos mostrar os poderes da seleção sexual.
Por si mesma a sele√ß√£o sexual j√° nos surpreende demais, por√©m mais surpreendente √© o que os indiv√≠duos podem fazer com as adapta√ß√Ķes evolutivamente moldadas pela sele√ß√£o sexual. E n√£o estou falando sobre belas penas colorias mas sim de sons maravilhosos.

Os seres humanos n√£o s√£o os √ļnicos que imitam os sons dos outros animais, muitos p√°ssaros o fazem. Todos est√£o carecas de saber dos papagaios e suas habilidades para imitar vozes humanas, latidos, miados, assovios, etc.

Os pássaros imitadores possuem um ouvido musical fenomenal e um aparato vocal bem complexo com ressoadores desenvolvidos que, juntos com mecanismos cognitivos de aprendizagem sonora e memória, os permitem reproduzir com perfeição quase qualquer som no ambiente.

√Č f√°cil pensar na imita√ß√£o solucionando problemas de sobreviv√™ncia. Os p√°ssaros podem aprender o canto de um predador de seus competidores e imit√°-lo sempre que encontrar uma boa fonte de alimento, afugentando os outros e ficando assim com tudo para si. E isso realmente acontece. Mas √© no canto de corte que o repert√≥rio fica rico, complexo e variado. Os cantos de corte s√£o sempre mais trabalhados do que os outros sinais sonoros cotidianos.

Um pássaro que levou isso ao extremo é o Lyre Bird ou pássaro lira, graças ao formato de lira de sua plumagem caudal. Ele vive na Austrália e é um dos melhores imitadores dentre os pássaros. Ele é capaz de imitar cantos de cerca de 20 espécies diferentes fora muitos sons que vem aparecendo nas florestas.
Sir David Attenborough, famoso apresentador de programas sobre natureza e seres vivos e um forte defensor destes, esteve na Austr√°lia e nos conta tudo de mais belo na habilidade do Lyre bird e tudo de mais preocupante.
√Č lindo ver em a√ß√£o toda a habilidade de imita√ß√£o do Lyre bird, mas seu canto √© flagrante sobre a situa√ß√£o deplor√°vel do desmatamento nas florestas, qui√ß√° no planeta todo. √Č triste ver o Lyre bird imitando o som da destrui√ß√£o de seu pr√≥prio habitat. Vem do comportamento animal na pr√≥pria floresta a can√ß√£o do fim das florestas. Veja o v√≠deo.

Ratos sentem cócegas e dão gargalhadas

Há muito tempo estamos domesticando animais, pelo menos por 12 mil anos com o cachorro, e assim convivendo mais intimamante com outras espécies. Muito mais recentemente, a partir de Darwin e da Etologia no século XX, estamos estudando o comportamento dos animais bem de perto, o que permite um conhecimento mais intimo de suas habilidades. O engraçado é que agora que temos bem claro que somos animais primatas as continuidades entre humanos e outros animais não precisam mais ser escondidas. Não seria muito engraçado se descobríssemos que, assim como o animal humano, os outros animais sentem cócegas e dão risadas? Seria mais engraçado ainda, se pudessos fazer cócegas neles ouvindo suas gargalhadas assim como ouvimos as risadas humanas.

Pois exatamente isso que o neurocientista Prof. Jaak Panksepp investigou e conseguiu fazer em ratos. Intrigado com o comportamento dos ratos quando mauseados ele resolvou instalar um aparelho que torna audível os ultrasons emitidos por eles. A surpresa foi ouvir a risada dos ratos e perceber que eles realmente estavam gostando das cócegas. Vejam o vídeo.

Primatas do mundo uní-vos

N√≥s n√£o viemos dos grandes macacos, n√≥s somos grandes macacos. N√≥s, s√≠mios, somos parentes muito pr√≥ximos uns dos outros! Somos mais de 99% geneticamente id√™nticos aos Chimpanz√©s! Sempre que eu pergunto para humanos quem √© mais primitivo: n√≥s ou os Chimpanz√©s, a resposta √© un√Ęnime: Eles, √© claro! Mas assim como n√≥s n√£o viemos dos macacos, eles n√£o est√£o evoluindo em dire√ß√£o aos humanos. Porque n√£o somos os mais evolu√≠dos, n√£o somos o √°pice da evolu√ß√£o!
Cada ser vivo existente no planeta é o mais evoluído do seu ramo. Se olharmos nossa árvore filogenética primata veremos cada macaco no seu galho, literalmente. Cada um é o mais evoluído do seu ramo. Veja estamos todos no mesmo nível. Não somos mais especiais do que eles. E com certeza temos muito o que aprender com eles ainda.
Se somos todos macacos, somos parentes próximos uns dos outros e somos tão evoluídos e especiais quanto eles, por que estamos exterminado nossa família!? Por que caçamos símios filhotes para servir como animais de circo ou de companhia?
Precisamos alargar nosso antropocentrismo para um simiocentrismo antes que seja tarde! J√° n√£o basta sermos os √ļnicos representantes do g√™nero Homo vivo no planeta, estamos caminhando para sermos mais √≥rf√£os ainda. O antropocentrismo √© nossa pior macacada e tem contribu√≠do para que menosprezemos e eliminemos milhares de esp√©cies do planeta. √Č hora de assumirmos uma vis√£o muito mais humilde sobre n√≥s mesmos e adotarmos o simiocentrismo como um primeiro passo a para a conserva√ß√£o da biodiversidade na Terra.

Visando trazer a p√ļblico o estado lament√°vel que se encontra a conserva√ß√£o dos nossos parentes mais pr√≥ximos e direcionar solu√ß√Ķes foi criado o Manifesto for APES and NATURE. O site visa coletar no mundo todo 1 milh√£o de assinaturas pela causa dos grandes primatas e de todo seu ambiente. Leia o Manifesto abaixo, entre no site assine e divulge para os outros primatas conhecidos seus.

MANIFESTO: Um Milhão de Pessoas para os Grandes Símios e seu Ambiente
“As florestas tropicais desaparecem num ritmo desenfreado e, com elas, as √ļltimas popula√ß√Ķes de grandes s√≠mios. Todos os especialistas s√£o un√Ęnimes: se n√£o fizermos nada, gorilas, chimpanz√©s e bonobos ter√£o desaparecido at√© a metade do s√©culo 21. Para os orangotangos, a situa√ß√£o √© ainda mais dram√°tica: √© poss√≠vel que, em 20 anos, eles s√≥ existam em zool√≥gicos.
Hoje em dia, uma mobilização é imprescindível para cessar este Ecocídio! Salvar os grandes símios é salvar as florestas tropicais, um ecossistema essencial para o planeta. O desaparecimento em grande escala de tais florestas, resultante da exploração ilimitada, coloca em perigo não apenas a sobrevivência deste ecossistema e de sua biodiversidade, mas também a dos povos indígenas que dependem delas; ela significa ainda graves problemas ambientais.
A desfloresta√ß√£o √© hoje uma das maiores causas de emiss√£o de gases do efeito estufa e por consequ√™ncia do aquecimento global. O desaparecimento da floresta tropical ser√° sem d√ļvida o prel√ļdio do desaparecimento do Homo sapiens, a esp√©cie humana moderna. √Č tempo de reagir e de agir… antes que seja tarde demais!

N√≥s, cidad√£os da Terra, exigimos de nossos governos e das inst√Ęncias internacionais que aceitem como dever supremo a conserva√ß√£o e a prote√ß√£o dos primatas e fazer todo o poss√≠vel para:

РExigir uma gestão durável e respeitosa do ambiente das florestas tropicais, o habitat dos grandes símios;

  • – Proibir toda importa√ß√£o de madeiras tropicais n√£o certificadas como provenientes de um com√©rcio respeitoso do ambiente e que responda aos crit√©rios estabelecidos pela certifica√ß√£o FSC;

– Contribuir para a implementa√ß√£o da explora√ß√£o de recursos minerais (ouro, petr√≥leo, diamantes, coltan, ferro) respeituosas do ambiente e das popula√ß√Ķes locais;

– Eliminar a ca√ßa ilegal de grandes s√≠mios, o tr√°fico de ‚Äėcarne do mato‚Äô a ela associado e de jovens indiv√≠duos vendidos como ‚Äėanimais de companhia‚Äô;

РA fim de respeitar os pontos 2, 3 e 4 deste manifesto, realizar controles severos nas empresas que trabalham em zona tropical, especialmente aquelas em que a direção está estabelecida nos nossos países ocidentais respectivos;
– Garantir os financiamentos necess√°rios para a aplica√ß√£o das cl√°usulas 1 a 5, especialmente para o desenvolvimento de projetos de gest√£o dur√°vel com as popula√ß√Ķes locais.”
“Por Neuch√Ętel (Suisa), 4.4.2008”

N√£o fique de fora dessa macacada!!
Assine a lista! N√£o v√° em circos que tenham animais! E tenha uma vis√£o mais positiva de nosso sparentes!
Os outros macacos agradecem!
Primatas do mundo uní-vos!!
Agradeço ao Wall pela dica de site.