Evolucionismo de Prato Cheio

Todo bom aniversário tem sempre a parte mais esperada: o bolo! E o MARCO EVOLUTIVO não poderia passar o mês de novembro sem brindar seus leitores um delicioso bolo do melhor sabor evolucionista. Vamos saborear um vídeo dividido em quatro partes de 10 minutos cada feito apenas com ingredientes naturais selecionados naturalmente. São cinco as celebridades evolucionistas convidadas para fazer parte desse bolo.

Para que n√£o falte ceticismo e racionalismo evolutivo na massa, teremos Richard Dawkins. Para que n√£o esquecermos da sust√Ęncia filos√≥fica darwinista teremos Daniel Dennett. Para que tenha bastante compara√ß√£o entre diferentes esp√©cies teremos Jared Diamond. Para que a evolu√ß√£o da mente humana seja contemplada teremos Steven Pinker. E para dar liga cient√≠fica e bem humorada √† discuss√£o teremos Douglas Adams, o nosso eterno mochileiro das gal√°xias falecido em 2001.
No primeiro v√≠deo, Dawkins fala sobre o poder da explica√ß√£o Darwinista. Dennett fala do aumento da complexidade na paisagem do design. Diamond do Darwinismo aplicado √† hist√≥ria e das rela√ß√Ķes entre a sele√ß√£o natural e a sexual, citando o exemplo dos nossos queridos Bowerbirds.
No segundo v√≠deo, Dennett fala da evolu√ß√£o darwinista ocorrendo at√© na cosmologia, tamb√©m fala da diferen√ßa entre a no√ß√£o dualista e m√≠stica top-down dos que acreditam nos ganchos celestes para explicar o design¬†dos seres vivos¬†e a no√ß√£o monista materialista botton up das gruas ou guindastes que fazem o mesmo servi√ßo sem postula√ß√Ķes metaf√≠sicas. Diamond fala da evolu√ß√£o do peixe el√©trico e do sonar dos morcegos e do radar dos golfinhos. Da√≠ Dawkins explica o posto de vista dos genes, temos que pensar no ‚Äúsucesso‚ÄĚ para os replicadores e n√£o nos seus ve√≠culos.
No terceiro v√≠deo, Pinker explica o modo de pensar da engenharia reversa em que voc√™ j√° tem o dispositivo e precisa descobrir pra que serve e como foi projetado. Ele fala da Psicologia Evolucionista, usando a percep√ß√£o visual e as estrat√©gias reprodutivas como exemplos de adapta√ß√Ķes mentais. E como exemplo de fen√īmenos n√£o adaptativos cita a religi√£o, os sonhos a homossexualidade, a homofobia e a m√ļsica (ponto em que discordo dele). Ent√£o, Dennett defende o adaptacionismo para a m√ļsica (eba!). Da√≠ Pinker fala do misterioso prazer da m√ļsica. E depois fala da teoria da mente e da intencionalidade.
No quarto e √ļltimo v√≠deo, Dawkins fala¬†de um poss√≠vel valor adaptativo da religiosidade com a propens√£o das crian√ßas de seguir a f√© dos pais. Douglas Adams fala da falta de valor adaptativo sobre o dinheiro. Dennett fala, no contexto da religi√£o, da pena m√°gica que fazia o Dumbo voar e que quando ele¬†soltou continuou voando. E tamb√©m da id√©ia err√īnea de que os evolucionistas estariam acabando com a magia da vida. Nisso Adams continua o assunto sobre a religi√£o e a ci√™ncia que √© um prato cheio.
Espero reservem um tempinho pra desfrutar da overdose evolucionista desse bolo de anivers√°rio do MARCO EVOLUTIVO.

Bowerbirds e a Arte de Seduzir II

√Č claro que na festa de anivers√°rio do MARCO EVOLUTIVO estaria presente um grande artista dando um show. Conhecemos os bowerbirds em post anterior e vimos tamb√©m a for√ßa da sele√ß√£o sexual na evolu√ß√£o de ornamentos est√©ticos extra-corp√≥reos. Essa mesma sele√ß√£o sexual no caso do Lyre bird pressionou a evolu√ß√£o de uma enorme capacidade de imita√ß√£o vocal, que √© muito difundida por entre as exibi√ß√Ķes sexuais de macho de muitas esp√©cies, inclusive nos bowerbirds. Ent√£o ser√° que √© poss√≠vel que ambas as formas de exibi√ß√£o possam estar relacionadas? E qual das duas as f√™meas gostam mais?
.
Um artigo na Biology Letters nos responde a essas quest√Ķes e mostra como as habilidades de constru√ß√£o est√£o relacionadas com as de imita√ß√£o. Coleman et al (2007) mostraram que as prefer√™ncias das f√™meas podem favorecer tanto a acur√°cia quanto a complexidade das exibi√ß√Ķes de imita√ß√£o vocal de macho satin bowerbird, um esp√©cie de olhos azuis que adora objetos azius.
.
Eles testaram duas hip√≥teses sobre a fun√ß√£o da imita√ß√£o vocal em popula√ß√£o natural de satin bowerbird. Segundo a hip√≥tese da acur√°cia da imita√ß√£o, as f√™meas acessam a qualidade e fidedignidade da imita√ß√£o na escolha de parceiros, ent√£o a acur√°cia da imita√ß√£o estar√° positivamente relacionada com o sucesso no acasalamento. Segundo a hip√≥tese do tamanho do repert√≥rio, as f√™meas acessam o n√ļmero de diferentes imita√ß√Ķes vocais do macho quando escolhem parceiros, ent√£o o sucesso no acasalamento estar√° positivamente relacionado √† quantidade de diferentes esp√©cies imitadas pelo macho.

Por meio de compara√ß√Ķes espectrogr√°ficas das exibi√ß√Ķes de imita√ß√£o da corte do macho satin bowerbird com os cantos das esp√©cies imitadas eles apoiaram ambas as hip√≥teses. Tanto a acur√°cia quanto o n√ļmero de esp√©cies imitadas contribuem positiva e independentemente para o sucesso no acasalamento do macho. A regress√£o m√ļltipla mostrou que o n√ļmero de esp√©cies imitadas explicou 58% da varia√ß√£o no sucesso de acasalamento, mais do que a acur√°cia da imita√ß√£o, que foi respons√°vel por 38% da varia√ß√£o no acasalamento.
.
Al√©m disso, eles encontraram que tanto a acur√°cia quanto a variedade de cantos imitados est√£o positivamente correlacionados outros elementos da exibi√ß√£o masculina sabidamente importantes para o sucesso no acasalamento, como a qualidade do ninho constru√≠do e a atratividade de sua decora√ß√£o. Tanto que a acur√°cia da imita√ß√£o e a variedade de esp√©cies imitadas explicaram mais o sucesso no acasalamento do que a qualidade e a decora√ß√£o do ninho. Apesar de que a acur√°cia da imita√ß√£o e a variedade de imita√ß√Ķes n√£o estarem relacionadas com a carga de ectoparasitas e nem as condi√ß√Ķes corporais, tais par√Ęmetros podem prover √†s f√™meas informa√ß√Ķes importantes sobre a qualidade do macho quando jovem, √©poca em que aprendem e refinam suas exibi√ß√Ķes sonoras.
.
Agora veja no primeiro filme as artimanhas que os machos satin bowerbird usam para acumular objetos azuis para decorar seu ninho e por sua vez impressionar a f√™mea. No segundo e no terceiro v√≠deo note a variedade de imita√ß√Ķes de cantos diferentes que eles fazem na hora da corte. E neste link veja Sir David Attenborough falando sobre a extraordin√°ria capacidade de constru√ß√£o e de decora√ß√£o est√©tica dos bowerbirds.

Referência
Coleman, S. W.; Patricelli, G. L.; Coyle, B.; Siani, J. & Borgia, G. (2007) Female preferences drive the evolution of mimetic accuracy in male sexual displays. Biology Letters, 3, 463-466.

Eventos Evolutivamente Relevantes I

Nesse post comemorativo apresento a voc√™s eventos imperd√≠veis e relevantes para as comemora√ß√Ķes do ANO de DARWIN em 2009.

Acabei de voltar do VI Encontro Anual de Etologia, um evento em que evolu√ß√£o e comportamento andam sempre juntos. Nesse ano o tema foi ‚ÄúBem estar animal e humano: a quest√£o etol√≥gica da valoriza√ß√£o da vida‚ÄĚ e certamente em novembro de 2009 as comemora√ß√Ķes evolucionistas estar√£o presentes. Fiquem de olho na p√°gina da Sociedade Brasileira de Etologia.

Para aqueles do Norte e Nordeste nessa sexta feira dia 21/11 na UFPA em Bel√©m, o Grupo de Estudos avan√ßados em Psicologia Evolucionista em conjunto com o Projeto Mil√™nio de Psicologia Evolucionista promover√£o o evento ‚Äú150 anos da Teoria da Evolu√ß√£o‚ÄĚ. Tem o objetivo de celebrar a elabora√ß√£o do paradigma da evolu√ß√£o a partir da discuss√£o de sua hist√≥ria, suas proposi√ß√Ķes e suas implica√ß√Ķes atuais.
.
A primeira palestra ser√° sobre ‚ÄúA Origem do Origens das Esp√©cies‚ÄĚ por Dr. Hor√°cio Higuchi, a segunda ser√° sobre ‚ÄúOs Tipos de Sele√ß√£o Evolutiva‚ÄĚ pelo especialista Fernando Pimentel e no final ter√° uma mesa redonda interdisciplinar sobre ‚ÄúAs aplica√ß√Ķes contempor√Ęneas do paradigma da evolu√ß√£o: paleontologia, psicologia e computa√ß√£o‚ÄĚ com falas de Dr. Vladimir de Ara√ļjo T√°vola, Dra. Regina Brito e pelo Ms. Ot√°vio Noura.
.
O evento ser√° na manh√£ do dia 21, a inscri√ß√£o √© gratuita pelo e-mail: geape.ufpa@gmail.com e tem certificado departicipa√ß√£o. Mais informa√ß√Ķes no site do Mil√™nio de Psicologia Evolucionista.

Anivers√°rio de Um Ano do MARCO EVOLUTIVO

Nesse novembro o MARCO EVOLUTIVO faz um ano de exist√™ncia. Viva!! E com certeza √© um marco na divulga√ß√£o cient√≠fica sobre evolu√ß√£o do comportamento humano. Estou muito feliz pelos muitos leitores, muitos elogios e incentivos que venho recebendo desde 28 de novembro de 2007. N√£o tenho muito tempo para escrever nem responder todos os coment√°rios, mas estou sempre acompanhando as contribui√ß√Ķes, que s√£o sempre bem vindas. Agrade√ßo ao Rafael do RNAmensageiro que me incentivou a come√ßar o blog e √† Isabella do Cient√≠ficaMente que sempre me apoiou.

Resumidamente nesse um ano o MARCO EVOLUTIVO foi acessado n√£o s√≥ por pessoas¬†no Brasil, mas em v√°rios pa√≠ses do mundo. Acessaram mais de 10 vezes pessoas em Portugal, Estados Unidos, Mo√ßambique, Angola, Espanha, Reino Unido, Holanda, Argentina, Jap√£o, Canad√° e Cabo Verde (em ordem decrescente de acessos). E o Portugu√™s √© a terceira L√≠ngua europ√©ia mais falada no mundo, elo de comunica√ß√£o entre 200 milh√Ķes de pessoas. E para aquelas que n√£o entendem o portugu√™s podem usar o tradutor autom√°tico.
Os textos mais lidos na √©poca do blogspot, em ordem decrescente eram: 1 – Revolu√ß√£o Gen√īmica e Lei de Biosseguran√ßa 2 – 2009 o “ANO DA BIOLOGIA” 3 – Psicologia Evolucionista – Edi√ß√£o Especial Psique 4 – Dicas de Livros em Psicologia Evolucionista 5 – Lamarck – A Verdadeira Id√©ia Errada 6 – Somos dominados por genes ou por mal-entendidos? Os textos mais lidos na era Lablogat√≥rios s√£o: 1 – ANO DE DARWIN 2009 no Brasil 2 – Evolu√ß√£o Humana Facilitada 3 – Lamarck – A Verdadeira Id√©ia Errada e 4 – 2009 o “ANO DA BIOLOGIA”. E as palavras chaves mais usadas para chegar ao blog s√£o ‚ÄúPsicologia Evolucionista‚ÄĚ e ‚ÄúEvolu√ß√£o Humana‚ÄĚ.
Agradeço aos Labrothers que me acolheram aqui nessa empreitada revolucionária da divulgação científica brasileira que é o Lablogatórios. Agradeço também ao Blogs de Ciência e ao Anel de Blogs Científicos pela visibilidade ao MARCO EVOLUTIVO e a todos os outros colegas que me linkaram. Agredeço ainda os convites para palestras em semanas de estudos feitos pelo pessoal da Psicologia da PUCCAMP e do Mackenzie e da Biologia da Unesp de Jaboticabal.

Espero estar contribuindo para uma divulgação científica original e contundente. Além de servir de referência para links e atualidades científicas relacionadas ao tema. E estar fortalecendo o conhecimento sobre o evolucionismo, principalmente quando aplicado ao comportamento animal, que também somos nozes.  Então, aguardem as surpresas evolutivas quentinhas que virão para esse mês de aniversário de um ano do MARCO EVOLUTIVO.