Dia de Darwin 2022 e 150 anos do ‘Expressão das Emoções’

No dia de hoje, 12 de fevereiro de 2022, há 213 anos nascia Charles Robert Darwin, o naturalista que explicou em termos naturais a variedade e as semelhanças dos seres vivos e revolucionou a forma como entendemos a natureza e nosso lugar nela. Por isso estamos celebrando o Darwin Day de 2022, o momento do ano em que consideramos a vida, as descobertas e o legado da Charles Darwin. Neste dia buscamos inspirar a todos a ver os seres vivos e suas relações atuais e ancestrais da forma naturalista e evoluída que Darwin concebeu. Além disso, enfatizamos também as constantes revisões e atualizações do conhecimento biológico e evolutivo fruto do legado darwinista. Então, o Dia de Darwin é sempre muito emocionante!

Nos últimos 13 anos aqui no MARCO EVOLUTIVO, temos devidamente celebrado o Dia de Darwin começando em 2008, passando pelo Bicentenário de Darwin e 150 anos do ‘Origem da Espécies’ em 2009, e por 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016, 2017, pela Década de Darwin Days no Blog em 2018, 2019, 2020 e pelo sesquicentenário do “A Descendência do Homem a Seleção Sexual’ em 2021. Assim como no ano passado, este ano será muito especial pois estaremos comemorando os 150 anos de outra publicação darwiniana, o livro “A Expressão das Emoções no Homem e nos Animais” (1872).

O que era para ser um capítulo do livro anterior “A Descendência do Homem e a Seleção em Relação ao Sexo” (1871) cresceu tanto que precisou ser considerado como uma nova obra em si mesma. O ‘Expressão da Emoções’ foi publicado dia 26 de novembro de 1872, e foi o primeiro a usar fotografias. No livro, Darwin traça um programa de pesquisa evolucionista e comparativo para as ciências do comportamento. Sim, Darwin, que já havia estudando Geologia, por exemplo, com o surgimento das montanhas e dos atóis, Zoologia com sua vasta publicação sobre cracas, e Botânica com seus experimentos de polinização de orquídeas, também se debruçou sobre o comportamento animal, humano e não-humano. Darwin pesquisou meticulosamente várias emoções e os movimentos corporais relacionados, incluindo ainda variações vocais e algumas reações fisiológicas, como arrepio e rubor. Darwin usou observações e questionários entre outras metodologias.

Por questão de saúde, Darwin passou muito tempo praticamente em isolamento social em casa com a família, mas nem assim parou com sua curiosidade e atenção a detalhes e padrões. Isso porque ele passou a observar também o comportamento dos animais de estimação e dos seus filhos em toda a sua expressividade emocional e então, com a ideia de ancestralidade comum em mente, passou a entender as semelhanças e querer cada vez mais aplicar evolução ao comportamento. Enfim, ele mostrou em seu livro que as expressões das emoções são em grande parte compartilhadas entre os animais, incluindo os humanos. Ao perceber a continuidade filogenética da expressividade emocional Darwin foi pioneiro no estudo Psicológicos informado pela Evolução biológica. Ele é considerado por muitos o primeiro psicólogo evolucionista.

 

Com o agravamento da pandemia causada pela variante Ômicron, os eventos no Brasil e no mundo inteiro estão sendo realizados de forma online facilitando a participação, e o fato de muitos ficarem gravados ajuda demais na disseminação do legado de Darwin e das subsequentes atualizações. Cada vez mais instituições e grupos estão se juntando à celebração internacional do Dia de Darwin e oferecendo gratuitamente palestras e discussões sobre os mais variados temas biológicos e evolutivos. Então, se na época de Darwin ficar em casa não era desculpa para não aprender, agora com vários eventos online, ficou bem mais fácil aproveitar os vídeos do Darwin Day para expandir os conhecimentos.

Este Darwin Day 2022 é uma oportunidade excelente para aprendermos mais sobre os seres vivos e sobre nós mesmos. Pois como o próprio Darwin escreveu no prefácio do ‘A Descendência do Homem’: “Ignorância mais frequentemente leva à confiança do que o conhecimento: é aqueles que sabem pouco, e não aqueles que sabem muito, que positivamente afirmam que este [origem dos humanos] ou outro problema nunca será resolvido pela ciência”.

Feliz Darwin Day 2022!

Promovendo Mulheres e Meninas na Ciência em 2022

Hoje, dia 11 de fevereiro, é o Dia Internacional da Mulher e Menina na Ciência. Estamos celebrando mundialmente as conquistas, descobertas e a importância feminina na Ciência, tentando corrigir a desigualdade de gênero das oportunidades na Ciência, e inspirando as meninas a virarem cientistas. Desde 2015 as Nações Unidas declararam o 11 de fevereiro para esta tão merecida e necessária celebração mundial. Os desafios são muitos, desde diminuir barreiras sociais, estereótipos e até atualizar as próprias dinâmicas institucionais da academia. O dia de hoje é um excelente lembrete da necessidade de se fortalecer e incentivar a atividade feminina na Ciência e Tecnologia.

No ano passado vimos como as mulheres cientistas estão sendo vitais para o combate à pandemia de coronavírus e para o avanço das medidas protetivas contra transmissão viral. A Science Advances publicou em 2021 um editorial falando a importância de se apoiar a presença das mulheres na academia científica durante e depois da pandemia. Eles elencaram algumas formas de se incentivar a entrada e a permanência das mulheres na Ciência: ajudar as mulheres cientistas quando eles começam família como oferecer creche a todas as mães na academia, dar salário equivalente ao masculino e o mesmo financiamento pra se começar um laboratório, repensar o período probatório para permitir e melhor acomodar a licença maternidade, oferecer mentoria de outros cientistas, manter opções de teletrabalho (aulas remotas e conferências online) mesmo depois da pandemia, e incentivar parcerias e colaborações científicas na academia.

Este ano estão saindo novas publicações promovendo e discutindo as contribuições científicas das mulheres nas mais diversas áreas como na Paleontologia e nas Neurociências. Atualmente estamos vendo uma melhora no ambiente acadêmico nacional e internacional, o qual está cada vez mais sensível às demandas e especificidades femininas. Porém, há muito ainda no que se avançar, principalmente na abertura de novas vagas, aumento do financiamento e disponibilidade de mais vagas em creches. E, por isso, temos que juntar forças para ajudar a promover as mudanças sociais necessárias para oferecer as plenas condições par atrair e manter mais mulheres na Ciência. Então, feliz Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência!

 

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM