Quatro Anos de MARCO EVOLUTIVO e Feliz 2012

Feliz 2012 a todos nós primatas e a todos os outros seres vivos. Começamos o ano já comemorando não UM, nem DOIS, nem TRÊS, mas sim QUATRO anos (e dois meses) de MARCO EVOLUTIVO, o seu, o meu, o nosso canal online sobre evolução e comportamento humano e todos os temas correlatos, de preservação ambiental a eventos e palestras.

Depois de um 2011 conturbado com a defesa do meu doutorado e de final de ano intenso, cheio de pesquisas e viagens, estou começando esse 2012 com muita energia e grandes perspectivas futuras. Agradeço todos os comentários, elogios e críticas ao blog, tanto de novos leitores quanto dos de longa data. Continuem acessando e compartilhando com os amigos.

Os 5 textos mais lidos em 2011 foram: 1- “O sexo chimpanz√© e o conflito de gera√ß√Ķes“, 2- “Dicas de Livros em Psicologia Evolucionista“, 3- “Coevolu√ß√£o e Sele√ß√£o Sexual no Caso da Vespa Tarada“, 4- “Lamarck – A Verdadeira Id√©ia Errada“, 5- “Criatividade: nossa cauda de pav√£o mental“. O posts de 2011 mais lidos foram “A beleza da competi√ß√£o feminina“, “Dance seu doutorado” e “Diferen√ßas sexuais e o darwinismo“.

De janeiro de 2011 at√© janeiro de 2012 o blog teve quase 22 mil visitas. Tivemos 20 mil visitas no Brasil e 1.000 de Portugal. As outras visitas foram de EUA, Canad√°, Mo√ßanbique,¬†Reino Unido, Espanha,¬†Angola, ¬†Fran√ßa,¬†Jap√£o, Gr√©cia, Argentina, Pol√īnia, It√°lia, Chile, Paraguai, Col√īmbia, Cabo Verde, Peru, Su√≠√ßa, Alemanha.¬†As palavras mais usadas antes de encontrar o¬†MARCO EVOLUTIVO¬†foram: ‚ÄúLamarck‚ÄĚ, ¬†“Marco Evolutivo”, ‚ÄúPsicologia Evolucionista‚ÄĚ, “Steven Pinker”,¬†“Coevolu√ß√£o”, ‚ÄúAntropocentrismo‚ÄĚ, e ‚ÄúSele√ß√£o Sexual‚ÄĚ.

De cara nova desde setembro do ano passado, o MARCO EVOLUTIVO evoluíu bastente na sua aparência e possibilidades em 2011. O destaque foi para a imagem do cérebro humano e da árvore evolutiva da interdisciplinaridade. Agora, além de já ter 84 seguidores na nova página criada no Facebook, conta também com os links para minha dissertação de mestrado e para minha tese de doutorado. Assim todos que tiverem o interesse poderão baixar cada uma e se aprofundar nos temas das diferenças individuais quando ao sexo casual e na evolução das nas nossas capacidades musicais e artísticas através da seleção sexual.

E para o presente evolutivo desse anivers√°rio veremos a palestra de David Sloan Wilson sobre Evolution for Everyone! Aproveitem!

Comunicação Animal e Linguagem

‚ÄúSe um le√£o falasse, n√≥s n√£o o entender√≠amos‚ÄĚ disse o fil√≥sofo Ludwig Wittgenstein. E o famoso rugido do le√£o dos est√ļdios MGM seria mais ou menos o que ouviriamos. Esta √© a foto do le√£o, do cinegrafista e do operador de √°udio do dia em que a cena do rugido da MGM foi gravada em 1924.

Os paralelos da comunica√ß√£o animal e da linguagem humana pedem uma abordagem por um olhar comparativo e amplo. N√£o d√° para isolar o ser humano ao estudar nenhum aspecto de nosso interesse. Temos sempre muito a ganhar ao situar os humanos entre ‘seus semelhantes’, os outros seres vivos.

Ent√£o, a dica dessa vez √© a palestra gratuita “Comunica√ß√£o animal e linguagem humana”, com o Prof. Dr. Didier Demolin, do Departamento de Lingu√≠stica. Ser√° realizada √†s 17h no dia 27 de outubro, essa quinta-feira. Al√©m de gratuita √© aberta aos interessados. Sala de eventos do IEA, Rua Pra√ßa do Rel√≥gio, 109, Bloco K, 5¬ļ andar, Cidade Universit√°ria, S√£o Paulo.

Haverá também transmissão ao vivo no site do IEA (Instituto de Estudos Avançados da USP). Não perca.

Segue abaixo um vídeo do físico teórico Michio Kaku falando que hoje nós já conseguimos, ao analisar o som emitido por mamíferos aquáticos, por exemplo, dizer que se trata de linguagem inteligente, porém ainda falta muito para conseguirmos decifrar o que estão dizendo.

Simpósio de Bem-Estar Animal na Unesp Rio Preto

Uma das maiores li√ß√Ķes que podemos tirar do processo evolutivo √© a no√ß√£o de que n√£o somos o √°pice da natureza. Descer do pedestal egoc√™ntrico imagin√°rio √© uma tarefa dif√≠cil, mas recompensadora e necess√°ria, caso queiramos continuar existindo como esp√©cie.

Ao nos vermos como apenas mais uma esp√©cie qualquer, percebemos nossa milenar falta de respeito e pouco caso para com as outras esp√©cies corriqueiramente ditas inferiores. Perceber isso √© apenas o primeiro passo, o segundo √© conhecer formas de promover condi√ß√Ķes de exist√™ncias mais dignas para as outras esp√©cies.

São justamente essas temáticas as abordadas no Simpósio de Bem-Estar Animal, organizado pelo Grupo de Estudo em Zoologia e pelo Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal do IBILCE, UNESP, realizado de 3 a 5 de novembro em São José do Rio Preto.
A programação conta com um mesa redonda sobre os prós e contras dos zoológicos, palestras e minicursos.
As seis palestras tem temas que vão desde a história do bem-estar animal até os crimes contra a fauna. Os minicursos serão sobre enriquecimento ambiental, comunicação animal e bem-estar animal. O custo da participação é bem acessível.
Esse promete ser um ótimo evento e desde já parabenizo a organização pela iniciativa e sua concretização. Participem!!!

Feliz Darwin Day 2011!!!

 

Hoje é um dia muito especial, mais que natal e carnaval. Dia 12 de fevereiro é o aniversário de Charles Darwin, o Darwin Day!!! E nessa data comemora-se mundialmente sua vida, sua obra, descobertas e legado. Aos seus meros 202 aninhos Darwin está mais vivo do que nunca em 2011. Estamos vivendo numa época muito importante, pois a revolução darwinista está avançando mais e mais, principalmente nas ciências humanas, sociais e artes.

darwin-day-web2.jpg

Atualmente diversas disciplinas t√≠picas das Ci√™ncias Humanas j√° est√£o se integrando √†s Ci√™ncias Biol√≥gicas e originando abordagens mistas como a¬†Medicina Darwinista, a Psicologia Evolucionista, a Antropologia Evolucionista, Biohist√≥ria, a Psiquiatria Evolucionista, a Est√©tica Evolucionista, o Direito Evolutivo, a Literatura Darwinista, a Culin√°ria Darwinista, assim como a Musicologia Evolucionista. Tudo isso sendo um desdobramento das implica√ß√Ķes evolucionistas para a mente humana iniciadas por Charles Darwin. Fora isso o evolucionismo est√° sendo aplicado desde √† cosmologia at√© √† inform√°tica para entendermos melhor a origem de gal√°xias e desenvolvermos novos softwares por processos seletivos.

 

Hoje também se celebra a vitória da curiosidade e do pensamento crítico, científico sobre o pensamentos supersticioso e místico. Se celebra o fim da visão hierarquizada da vida que via o homem (não a mulher) o mais importante e acima de todos os seres. E com isso celebramos os direitos universais do ser humano e sua conexão aos direitos dos animais. Celebramos também a biodiversidade já que ela não está aí pra nos servir ao nosso béu prazer e sim dependemos dela assim como todos outros seres. Enfim celebramos a vida e a emancipação do pensamento humano na esfera científica e moral.

 

No mundo s√£o mais de 469 eventos programados para hoje. No Brasil, em S√£o Paulo temos um final de semana especial no Museu de Zoologia da USP com mostra de v√≠deos, teatro, programa√ß√£o infantil e visita guiada com curador da nova exposi√ß√£o Cabe√ßa Dinossauro. N√£o fique de fora dessa comemora√ß√£o global v√° ao museu ¬†e tamb√©m¬†envie cart√Ķes comemorativos do Dia de Darwin de 2011 para todos seus amigos!! Fique agora com o v√≠deo sobre o porqu√™ se comemorar o Dia de Darwin!!! Feliz Darwin Day!

Why Celebrate Darwin Day? from American Humanist Association on Vimeo.

O Rap também é Evolução

the rap guide to evolution CD.jpg

Cansado de ter que ler v√°rios livros tediosos pra aprender evolu√ß√£o e ingl√™s? Preferia ficar ouvindo um rap em alto e bom som? Pois seus problemas se acabaram!! Chegou o The Rap Guide To Evolution!!! Pois √© minha gente, depois de ouvirmos m√ļsicas sobre Darwin e evolu√ß√£o no post e nos coment√°rios de Cantando Darwin, depois de ouvirmos a vers√£o reggae de cada um dos cap√≠tulos do Origem das Esp√©cies, chegou a hora de ouvirmos o que o rap tem a nos dizer sobre evolu√ß√£o.

05judson-articleInline.jpg

Baba Brinkman √© um raper canadense fissurado em plantar √°rvores que lan√ßou seu mais novo √°lbum “The Rap Guide To Evolution”. Gra√ßas √†s conversas com um amigo bi√≥logo evolucionista e muitas leituras, ele comp√īs 16 m√ļsicas interessntes sobre v√°rios aspectos da evolu√ß√£o. At√© a Olivia Judson, a Dra Tatiana do Consult√≥rio Sexual para todas as esp√©cies, falou bem dele em sua coluna no The New York Times.
Em suas m√ļsicas ele explica a sele√ß√£o natural, desacredita o criacionismo, explica a sele√ß√£o artificial, ressalta nossa descend√™ncia comum com todos os seres vivos e afirma que todos os seres humanos s√£o africanos. Ele ainda fala sobre Psicologia Evolucionista cita autores como Leda Cosmides e Geoffrey Miller, explica a rela√ß√£o do desconto de futuro com o homic√≠dio comentando o livro de Martin Daly e Margo Wilson. Al√©m disso, ele explica mem√©tica, sele√ß√£o de grupo, sele√ß√£o sexual, DNA mitocondrial e muito mais. Tudo isso numa liguagem clara, bem humorada e f√°cil de entender.

Daniel.C.Dennett.-.Darwin.s.Dangerous.Idea.-.Evolution.and.the.Meaning.of.Life.png

Gostei dele ter dedicado uma m√ļsica ao √°cido universal. Daniel Dennett refere-se a ideia de Darwin como um √°cido que corr√≥i tudo a sua volta, pois nenhum modelo instrutivo se sustenta frente ao modelo seletivo (veja o porqu√™). Ou seja complexidade e intelig√™ncia podem sugir de processos simples e burros sem nenhuma instru√ß√£o m√°gica, basta performance, feedback e revis√£o por um longo per√≠odo de tempo. No site dele voc√™s podem ouvir e baixar as m√ļsicas e ver muito mais.

darwin_christs college.jpg

No vídeo abaixo veremos Baba Brinkman no Cambridge Darwin Festival ano passado comemorando o Ano de Darwin frente aos famosos evolucionistas. Ele canta o rap em que explica como funciona o modelo seletivo e como usando os mesmo passos da seleção natural: performance, feedback e revisão é possível aprender e aprimorar até o mais fajuto rascunho de letra de rap, porque o rap também é evolução. Divirtam-se cantando e aprendendo.

Symphony of Science

symphony of science 1.jpg

Sem sombra de d√ļvida o youtube intensificou as press√Ķes seletivas sobre os memes audiovisuais da nossa esp√©cie. E quando temos forte sele√ß√£o e muita variabilidade dispon√≠vel n√£o precisamos de muito tempo para encontrar coisas extraordin√°rias. Mais um casamento promissor entre ci√™ncia e m√ļsica se faz presente gra√ßas √†s t√©cnicas de edi√ß√£o de v√≠deos. Hoje veremos o que o Symphony of Science tem a dizer sobre evolu√ß√£o.
O Symphony of Science, produzido por John Boswell, consiste em mais uma forma de trazer conhecimento cient√≠fico e filos√≥fico para o p√ļblico em forma de m√ļsica. Em cada v√≠deo encontramos v√°rios cientistas famosos, como Attenborough, Dawkins, Hawkins, Goodall, P Z Meyer, Sagan e muitos outros, todos cantando suas palestras e falas de v√≠deos. O trabalho final soa muito bom, parece que eles realmente est√£o juntos cantando e a produ√ß√£o das imagens dos v√≠deos ficaram muito boas, interessantes e instigantes.

symphony of science 2.png

No site do the Symphony of Science encontramos cinco v√≠deos dispon√≠veis para download, a hist√≥ria do projeto e as letras. Tamb√©m quem quiser seguir o Symphony of Science no twitter e no youtube, receber not√≠cias no email ou enviar alguma doa√ß√£o monet√°ria encontra como proceder no site. Os clipes em sua maioria falam da astronomia e apenas um de biologia. √Č interessante que ambas disciplinas estejam presentes, pois o conhecimento cient√≠fico atinge seu √°pice de poder em nossas mentes se nos desvencilharmos do nosso antropocentrismo, tanto em escala planet√°ria (n√£o somos nem o centro do universo, nem nada especialmente diferente de outras galaxias), quanto na escala biol√≥gica (n√£o somos nem o √°pice da evolu√ß√£o, nem mais especiais do que qualquer outra esp√©cie).

jane goodall.jpg

No v√≠deo abaixo veremos desde aspectos da origem da vida, da maquinaria celular at√© a √°rvore da vida formada pela linha indivis√≠vel de parentesco (da√≠ o nome do v√≠deo “The Unbroken Thread”) que une toda a biodiversidade na Terra ao longo dos 4 bilh√Ķes de anos de evolu√ß√£o. Jane Goodall, que nesse 2010 comemora 50 ano do in√≠cio de suas pesquisa observando o comportamento de chimpanz√©s em vida livre na √Āfrica, deixa claro que quanto mais sabemos sobre as capacidades das outras esp√©cies, mais percebemos como √©ramos e ainda somos arrogantes em sempre tentar nos separar dos outros animais. Pense nisso.
 

Podcasts Sobre Darwin e o blogando o Origem

O presente evolutivo em comemora√ß√£o aos 150 do Origem das Esp√©cies dessa vez vem em forma de √°udio. A r√°dio da BBC 4 est√° com 4 podcasts especialmente voltados para as comemora√ß√Ķes bi e sesquicenten√°rias Darwinistas. S√£o dicas imperd√≠veis, muito interessantes e reveladoras.

O primeiro podcast chama-se In Our Time, que abrange 4 programas falando da vida e obra de Darwin, desde sua inf√Ęncia at√© sua morta e legado. Melvyn Bragg faz entrevistas com eminentes professores ligados ao Christi’s College onde Darwin estudou em Cambridge, com professores do Museu de Hist√≥ria Natural de Londres e com curador do jardim da Down House onde ele morou no campo, criou os filhos e fez a maior parte dos trabalhos cient√≠ficos.

O segundo podcast é o Dear Darwin, que são cinco cientistas de peso: Dr Craig Venter, Sir Jonathan Miller, Prof Jerry Coyne, Dr Peter Bentley e Prof Baruch Blumberg, cada um lendo uma carta sua dirigia a Darwin falando sobre seu legado e trabalho. E você o que incluiria numa carta a Darwin?

O terceiro podcast é o Hunting the Beagle, que é um programa em que o historiador marítimo Dr. Robert Prescott relata seu empenho de quase 10 anos à procura das pistas do paradeiro dos destroços do HMS Beagle.

O quarto podcast é o Darwin, My Ancestor, uma série de 4 programas em que a escritora Ruth Padel, tátara neta de Darwin descreve sua jornada na descoberta das facetas pessoas de seu antepassado, nosso parente, Charles Darwin.

Al√©m dos podcasts eu recomendo os v√°rios v√≠deos no homepage da BBC. E tamb√©m recomendo o Blogging the Origin no ScienceBlog Americano. Trata-se de um blog de curta dura√ß√£o criado por John Whitfield, um divulgador de ci√™ncia, que nunca tinha lido o Origem das Esp√©cies e publicou na √©poca do Darwin Day um post para cada cap√≠tulo lido falando suas impress√Ķes ao ler esse livro sesquicenten√°rio em pleno s√©culo XXI.

Abaixo veremos um vídeo comemorativo dos 150 anos da Seleção Natural, completado o ano passado graças à cartinha bombástica que Wallace mandou pra Darwin, dando origem à publicação conjunta em 1858 e catalisando a publicação do Origem das Espécies.

Origem das Espécies Faz 150 Anos Hoje

Hoje, dia 24 de novembro de 2009 estamos comemorando os 150 anos do lan√ßamento da primeira das seis edi√ß√Ķes do livro “Sobre a Origem das Esp√©cies por Meio da Sele√ß√£o Natural ou a Preserva√ß√£o de Ra√ßas Favorecidas na Luta pela Vida” de Charles Darwin, agora dispon√≠vel online com as anota√ß√Ķes de seu terceiro filho Francis Darwin. Como o dia 24 de novembro de 1859 foi um marco evolutivo para a humanidade, √© com imenso prazer que o MARCO EVOLUTIVO oferece presentes variados e interessantes para todos. S√£o sites, livros in√©ditos, v√≠deos e muito mais.


O “Origem das Esp√©cies” est√° sendo celebrado hoje em todo mundo. Ele √© simplesmente o livro que atrav√©s de uma minuciosa reuni√£o de fatos e √°reas mostrou a possibilidade de se explicar a origem e manuten√ß√£o da biodiversidade e da distribui√ß√£o dos seres vivos sem a necessidade de nenhum passe de m√°gica. “H√° uma grandeza nessa vis√£o da vida” escreveu Darwin.

Isso mudou pra sempre nossa vis√£o do mundo natural, pois segundo Dennett no livro “A Perigosa Id√©ia de Darwin”,  Darwin unificou as esferas da vida, significado e prop√≥sito com as esferas de espa√ßo e tempo, causa e efeito, mecanismo e lei f√≠sica. Por conseq√ľ√™ncia encontramos um lugar mais humilde e menos antropoc√™ntrico na natureza. Todos os seres vivos est√£o conectados e nenhum √© melhor do que o outro, todos s√£o especiais e os mais evolu√≠dos do seu ramo.

O Origem, longe de ser a palavra final, abriu uma amplo e f√©rtil programa de investiga√ß√£o que ao longo desses 150 anos unificou todas as diferentes disciplinas das ci√™ncias da natureza de geologia √† biogeografia, de biologia molecular ao comportamento explicando in√ļmeros fen√īmenos por meio de uma mesma matriz evolucionista integradora. E mais recentemente a tend√™ncia √© essa mesma integra√ß√£o unificar as disciplinas das Ci√™ncias Humanas.

Darwin sempre se referiu √† sua teoria no singular, mas Mayr no livro “Biologia Ci√™ncia √önica” mostrou que s√£o pelo menos cinco as diferentes teorias expostas no “Origem das Esp√©cies”. (1) A Evolu√ß√£o: o fato de as esp√©cies mudarem ao longo do tempo; (2) Origem comum: a descend√™ncia compartilhada por todos os seres vivos; (3) Multiplica√ß√£o das Esp√©cies: as esp√©cies d√£o origem a outras esp√©cies; (4) Gradualismo: a mudan√ßa evolutiva ocorre pela transforma√ß√£o gradual da popula√ß√£o; (5) Sele√ß√£o Natural: a reprodu√ß√£o diferencial ao longo das gera√ß√Ķes. Muito ainda falta para completarmos a revolu√ß√£o darwinista, ent√£o busque como contribuir nessa grandiosa mudan√ßa.
Pense grande hoje assim como fizemos no Dia de Darwin para vislumbrar essa mudança e aproveite os presentes abaixo.

O primeiro presente √© uma dica de blog sensacional. Nesse Ano de Dariwn a blogosfera brasileira ganhou um present√£o. O Prof. Dr. N√©lio Bizzo, bi√≥logo e estudioso da hist√≥ria de Darwin, do evolucionismo e de suas rela√ß√Ķes com a educa√ß√£o, professor titular da Faculdade de Educa√ß√£o da USP fez um blog depois de muitos pedidos: “Blog do Bizzo”. Desde fevereiro de 2009 ele escreve sobre evolu√ß√£o e mostra “lados pouco evidentes das opini√Ķes destacadas em diversos ve√≠culos de comunica√ß√£o de massa”. Trata-se de um blog de conte√ļdo mais do que reconhecido e altamente recomendado para todos os envolvidos com a √°rea biol√≥gica. Seja bem vindo professor!! E vamos todos darwinistas do mundo unidos zelar pelo desenvolvimento pleno da revolu√ß√£o darwinista!

Os dois presentes internacionais s√£o: o link dos resumos do “150 Years after Origin: Biological, Historical and Philosophical Perspectives” na University of Toronto, para todos os interessados em teoria hist√≥ria e filosofia do Darwinismo; e o link do “Evolution of Evolution 150 Years of Darwin’s ‘On the Orign of Species'” um site muito legal e interativo que mostra v√≠deos e textos sobre Darwin e sua influ√™ncia na Antropologia, Astronomia, Biologia, Geologia e Ci√™ncias Polares.

Como estamos comemorando o anivers√°rio de um livro nada melhor do que indica√ß√Ķes de livros comemorativos e altamente relevantes para a compreens√£o da revolu√ß√£o darwinista, muitos dos quais s√£o lan√ßamentos recentes. Dentre os livros nacionais temos “Charles Darwin Em um Futuro n√£o t√£o distante”, organizado pela Dra. Maria Isabel Landim e pelo Dr. Cristiano Rangel Moreira, uma iniciativa nacional colaborativa entre muitos autores ilustres, j√° comentado aqui.

Temos o lan√ßamento de “Al√©m de Darwin” de nosso ScienceBrother Reinaldo do Chap√©u, Chicote e Carbono 14, um livro abordando de forma clara uma vastid√£o de assuntos interessantes sobre biologia evolutiva. Veja o pr√≥prio Reinaldo escrevendo sobre seu livro.
Temos tamb√©m o lan√ßamento de “A Goleada de Darwin” do Dr. Sandro de Souza, ele mostra de maneira muito divertida que se o debate entre evolucionistas e criacionistas fosse um partida de futebol o darwinismo ganharia de goleada, ele explica gol por gol.

Dentre os livros internacionais traduzidos temos “A Origem das Esp√©cies de Darwin Uma Biografia” da Janet Browne, um excelente levantamento hist√≥rico sobre a concep√ß√£o, a publica√ß√£o e o legado do nosso aniversariante do dia. Temos ainda o lan√ßamento de “A Causa Sagrada de Darwin” de James Moore e Adrian Desmondtions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-parent:””; margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:”Times New Roman”; mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;} @page Section1 {size:612.0pt 792.0pt; margin:70.85pt 3.0cm 70.85pt 3.0cm; mso-header-margin:36.0pt; mso-footer-margin:36.0pt; mso-paper-source:0;} div.Section1 {page:Section1;} –> os dois maiores bi√≥grafos de Darwin. Nesse livro eles apresentam uma teses inteiramente nova de que muito da inspira√ß√£o para as principais descobertas veio da sua postura moral anti-escravid√£o. Eu j√° comentei sobre esse livro no post dos Eventos sobre Darwin quando divulguei a palestra que James Moore deu em Salvador, vale a pena assitir o v√≠deo recomendando o original desse livro.

Temos tamb√©m o lan√ßamento de “A ilha de Darwin” de Steve Jones, que aborda a intensa vida cient√≠fica de Darwin na Inglaterra abordando 11 dos sue 19 livros ao longo um per√≠odo de 40 anos. Mesmo se Darwin n√£o tivesse falado nada sobre evolu√ß√£o ele seria muito famoso e respeitado dada a diversidade e import√Ęncia de seus in√ļmeros estudos e descobertas em campos diversos de geologia √† bot√Ęnica, passando pelo comportamento animal e humano.

A Editora UNESP lan√ßou duas colet√Ęneas de cartas de Darwin. A primeira √© “ORIGENS” incluindo cartas de 1822 a 1859. E a segunda √© “A EVOLU√á√ÉO” incluindo cartas de 1860 a 1870. Ambos os livros apresentam o lado pouco conhecido da comunica√ß√£o entre cientistas ao redor de uma grande teoria. Esses livros e muitos outros editados por editoras universit√°rias e muitas outras estar√£o pela metade do pre√ßo na Feira do Livro da USP que come√ßa amanh√£ no pr√©dio da Hist√≥ria e Geografia da USP. Aproveite essa chance √ļnica de comemorar o anivers√°rio de um livro comprando v√°rios outros.

Abaixo veremos o trailer do filme “Creation” sobre a vida de Darwin e a publica√ß√£o do livro aniversariante e um v√≠deo celebrando o dia de hoje, o hist√≥rico dia em que o  c√©lebre “Origem das Esp√©cies” fez seus 150 aninhos. Parab√©ns ao “Origem” e a todos que mudaram seu modo de pensar e vida e a si mesmos devido a ele.

Exposi√ß√Ķes, Simp√≥sio e Entrevista sobre Darwin

Dando continuidade √†s comemora√ß√Ķes do bicenten√°rio de Darwin e 150 do “Origem das Esp√©cies” aqui no MARCO EVOLUTIVO, apresento duas op√ß√Ķes de programa darwinista para esse final de semana dias 16-17 na cidade de S√£o Paulo e uma s√©rie de v√≠deos de Maria Isabel Landim explicando Darwin.

A primeira op√ß√£o √© para n√£o perder os √ļltimos dias da exposi√ß√£o DARWIN NOW apresentada na capital paulista pelo British Council e pela Esta√ß√£o Ci√™ncia. A exposi√ß√£o tempor√°ria DARWIN NOW explora a vida e obra de Darwin e o impacto que suas id√©ias sobre a evolu√ß√£o das esp√©cies ainda provocam. Ela ficou na Esta√ß√£o Ci√™ncia desde 16 de abril e domingo, dia 17 de maio, √© o √ļltimo dia. A DARWIN NOW tem 8 pain√©is duplos, ilustrados, com textos em portugu√™s e ingl√™s, al√©m de elementos interativos para o p√ļblico mais jovem.

Os temas abordados s√£o 14: Quem foi Darwin; Redes Globais; Teoria de Darwin: hereditariedade, varia√ß√£o, sele√ß√£o; Rea√ß√Ķes; Evid√™ncia para a Evolu√ß√£o – Naquela √Čpoca; Evid√™ncia para a Evolu√ß√£o – Hoje em Dia; A Evolu√ß√£o desafia a Religi√£o?; Como surgem as novas esp√©cies?; Humanos em Evolu√ß√£o; Como a M√ļsica evolui?; Como evoluem os Genomas?; Evolu√ß√£o √ćntima ?; Uma S√≠ntese Maior?; Por que tantos?; al√©m do mapa da viagem de Darwin no H.M.S. Beagle, com as regi√Ķes costeiras de todo o Hemisf√©rio Sul visitadas. Achei muito legal que finalmente alguma exposi√ß√£o sobre Darwin falou de suas contribui√ß√Ķes para a evolu√ß√£o da musicalidade, tema que estudo. Os pain√©is completos em ingl√™s e fotos da exposi√ß√£o est√£o dispon√≠veis on line.


S√£o Paulo foi a primeira cidade brasileira a receber esta exposi√ß√£o, que circular√° pelo pa√≠s neste ano percorrendo algumas capitais tais como: Rio de Janeiro, Manaus, Fortaleza, Recife, Salvador, Bras√≠lia e Cuiab√°. Os ingressos saem por R$ 2,00 (gr√°tis para menores de 6 anos, maiores de 60 e para todos no primeiro s√°bado e terceiro domingo de cada m√™s). E no dia 17 de maio, √ļltimo dia da exposi√ß√£o tamb√©m √© o terceiro domingo do m√™s, por tanto a entrada ser√° gr√°tis.

A segunda op√ß√£o darwinista para esse final de semana √© o I Simp√≥sio Acad√™mico do Curso de Psicologia da Universidade Anhembi Morumbi que tem como tema central o paradigma evolucionista: A PSICOLOGIA 150 ANOS AP√ďS “A ORIGEM DAS ESP√ČCIES” DE DARWIN. O Simp√≥sio tem como objetivo favorecer uma reflex√£o acerca das contribui√ß√Ķes da teoria da evolu√ß√£o para a psicologia contempor√Ęnea. Ser√£o palestras e mesas redondas ao longo do s√°bado dia 16 de maio.

As mesas redondas ser√£o sobre os seguintes assuntos: Charles Darwin na Psicologia Contempor√Ęnea, A Psicologia Evolucionista e Evolu√ß√£o: psicobiologia e cultura. Eu serei um dos palestrantes da mesa-redonda sobre Psicologia Evolucionista junto com Jos√© Henrique Benedetti e Altay de Souza, ambos da p√≥s em Psicologia Experimental da USP tamb√©m.
O simpósio será no campus Vila Olímpia da Universidade Anhembi Morumbi, rua Casa do Ator 275, primeiro andar da unidade 6 na sala 611. Começa às 9h e vai até às 17h. A inscrição, que devem ser feita pelo e-mail bpteixeira@anhembi.br, é apenas 1Kg de alimento não perecível entregue na data do evento. Vagas são limitadas aproveitem.

Abaixo voc√™s encontram uma entrevista em 5 v√≠deos com a Dra. Maria Isabel Landim do Museu de Zoologia da USP explicando Darwin, comentando sobre a exposi√ß√£o de Darwin nas diferentes cidades em que foi, falando do ciclo de palestras paralelo √† exposi√ß√£o, do livro que se originou de uma desses ciclos e da import√Ęncia do evolucionismo para acabar com nosso antropocentrismo arrogante. Ela al√©m de ter sido co-curadora da Exposi√ß√£o sobre Darwin, tamb√©m est√° envolvida na organiza√ß√£o da comemora√ß√£o anual do Dia de Darwin em 12 de fevereiro. Espero que ela inspire muitas outras pessoas em divulgar e estudar Darwin e a Teoria da Evolu√ß√£o.

Por que todo ser humano deveria ser f√£ de Charles Darwin?

Darwin √© considerado o “Sol” do s√©culo 19 n√£o por acaso. Ele √© um dos poucos pensadores de dois s√©culos que ainda continua t√£o provocador e desafiador para nossas mais seguras e arraigadas convic√ß√Ķes. A lenta revolu√ß√£o deflagrada por ele s√≥ agora est√° transbordando de fato para as todas as outras √°reas do saber. E muito das mudan√ßas que s√£o implica√ß√Ķes dos desdobramentos do darwinismo ainda est√£o por ocorrer.

√Č muito f√°cil, atualmente, se produzir celebridades como que por gera√ß√£o espont√Ęnea. Como que cultivando gremlins, o regador da m√≠dia encharca mais e mais pessoas para colher celebridades, que s√£o passageiras e circunscritas geogr√°fica e historicamente.

Entretanto a import√Ęncia de Darwin transcende desde o regionalismo dos cientistas franceses da √©poca, passando pela recha√ßa dos russos socialistas, chegando at√© √† poss√≠vel inveja americana de o HMS Beagle n√£o ter passado por l√°. Seu legado atinge igualmente todos os povos e culturas do mundo. Ele √© relevante at√© para as formigas, os primeiros agricultores do mundo, que desde muito cedo j√° est√£o experimentando os poderes da sele√ß√£o artificial ao cultivar fungos e pulg√Ķes.

Por isso, pelo Darwin ser o tema desse mês para a discussão interdisciplinar do blog Roda de Ciência, e pelo muito que ainda está por vir com o Darwinismo no século 21, elenco aqui dez motivos para sermos fãs de verdade de Darwin e não subestimarmos seu legado.

Por que todo ser humano deveria ser f√£ de Charles Darwin?

1-Porque Darwin foi o cara que teve as duas ideias mais importantes, revolucionárias e abrangentes da humanidade: Seleção Natural e Seleção Sexual.

2- Porque ele mostrou como o acaso e a necessidade podem interagir para gerar complexidade a partir da simplicidade, sem a necessidade de uma inteligência superior.

3- Porque ele mostrou que vale mais a pena procurar inteligência nos insetos do que no cosmos.

4- Porque ele teve coragem de dizer que as plantas fazem sexo e que as fêmeas têm senso estético em plena Inglaterra vitoriana, coisa que muitos relutam em aceitar ainda hoje.

5- Porque ele inaugurou todo um imenso programa de pesquisas integradoras entre diferentes disciplinas tanto da Biologia quanto fora dela.

6- Porque ele previu que com o Darwinismo, a Psicologia iria ter um novo fundamento “num futuro distante” e que a Filosofia iria precisar conhecer bem os primatas para falar sobre o ser humano

7- Porque com ele podemos até explicar porque a religião existe sem precisar postular a existência de nenhuma mágica.

8- Porque ele tirou de vez o ser humano de seu pedestalzinho imagin√°rio no centro de tudo.

9- Porque ele foi contra a escravid√£o e a favor da origem √ļnica e da unidade dos grupos √©tnicos humanos.

10- Porque Darwin foi um exemplo de humildade em pessoa e que trouxe a verdadeira humildade para o ser humano.

√Č mais do que suficiente para continuarmos cada vez mais confiantes na import√Ęncia do Darwinismo e para cultivarmos sempre nossa curiosidade e nosso pensamento cr√≠tico como ele fez.

Abaixo est√° o document√°rio especial completo que a globo news fez sobre Darwin no m√™s do bicenten√°rio Darwin Day. S√£o 4 programas legendados de 3 v√≠deos com aproximadamente 10 minutos cada. O primeiro programa √© sobre  A Hist√≥ria Pessoal de Charles Darwin. O segundo √© sobre Os Impactos da Teoria de Charles Darwin. O terceiro √© sobre a antiquada “teoria” do criacionismo. E o quarto e √ļltimo programa fala sobre Os Limites do Homem P√≥s-Darwin. √Č um √≥timo document√°rio como um todo e conta com participa√ß√£o de figuras de peso, como Daniel Dennett, bi√≥grafos de Darwin, pesquisadores entre muitos outros.

A História Pessoal de Charles Darwin

Os Impactos da Teoria de Charles Darwin

A Antiquada “teoria” do criacionismo

Os Limites do Homem Pós-Darwin