Personalidade do ano: você ou a bolha?

A blogosfera fervilha com a notícia de que a revista Time acaba de escolher você, eu, todos nós que criamos conteúdo — seja em blogs, vídeos no Youtube ou comunidades no Orkut — como a personalidade do ano que acaba.

“[O ano de] 2006 visto por uma lente diferente … é uma história sobre comunidade e colaboração em uma escala nunca vista antes. Sobre o compêndio cósmico de conhecimento chamado Wikipedia, ou a rede de um milhão de canais chamada Youtube e a metrópole online Myspace [o Orkut dos americanos]. É sobre o poder de luta de alguns e a ajuda mútua voluntária e como isso não só irá mudar o mundo, como a maneira com que o mundo muda”.

Bonito… talvez até demais. Estaríamos assisindo, menos de uma década depois, a uma nova bolha na internet? Na mesma edição a revista analisa por que este o novo boom da Web 2.0, é diferente da bolha que estourou no início do milênio, citando cinco motivos: é financiado por capital privado (e não ações públicas), tem o lucro como objetivo concreto, não envolve loucuras como “almoços gratuitos” (que não existem), não sofrem de megalomania e… estão centradas no Google, não em Bill Gates.
Ao mencionar o último “motivo”, contudo, a revista também cita um argumento de Dave Winer que prevê o estouro desta nova bolha:

“A Web 2.0 não é nada mais que uma companhia de vendas para o Google. Empresas iniciantes abocanhando pedacinhos do lucro acionário do Goole, agindo como representantes de vendas para os anúncios Google, e ganhando muito pela renda que geram ao incentivar a criação de conteúdo por usuários da internet, onde os anúncios são devidamente colocados. Quando o Google quebrar, será o fim disto, o Estouro da Bolha 2.0. E o inverso também é verdade — enquanto as ações do Google continuam altas, a bolha não estoura”.

Há vários sinais de que Winer pode estar certo. Boa parte dos principais jogadores na Web 2.0 exibem os anúncios do grande oráculo de letras multicoloridas, o maior jogador (que, vejam bem, é em verdade a capa da Time, com seus controles Youtubeanos) acaba de ser adquirido pelo Google por um valor exorbitante, e as ações do Google estão mesmo em um patamar inacreditável. Vale mais de US$150 bilhões, mais do que a Coca-Cola, Shell ou a própria Time-Warner — que, dãh, edita a revista Time.
Por outro lado, a Web 2.0 é mesmo revolucionária, e enquanto pesquisas indicam que a banda larga toma o espaço da televisão, o NY Times acaba de adicionar ícones para sítios desta nova geração como o Digg em todas suas histórias, alguns até arriscam prever um futuro de mídia completamente diferente e mesmo assustador em menos de dez anos: EPIC 2014.
Ainda que não vejamos um EPIC por então, este novo boom lida com as indústrias de mídia e entretenimento, gigantes de riqueza. Assim como a Web 1.0, há algo concreto além de toda “exuberência irracional”. E este humilde blog pretende fazer parte desta exuberância (nem que seja por sua irracionalidade).

Discussão - 2 comentários

  1. Techbits disse:

    Que o ano de 2007 seja fantástico para a blogosfera brasileira…

    Olá, Feliz 2007! Não preparei um post automático para aparecer nos primeiros minutos de 2007. E também faz tempo que não escrevo… quase que não lembro mais como se posta algo no WordPress, hehehe! Mas foi uma pausa de final de ano para come…

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM