Faces do Horror

O que acontece quando uma senhora assiste ao mais novo e infame vídeo da internet: “2 Girls, 1 Cup”.

L√Ęmpada de plasma


Você sempre quis ter aquelas esferas de vidro que ficam emitindo raios? Pois seus problemas acabaram. Clicando na imagem acima você confere uma mini-bola de plasma no formato de uma lâmpada comum por apenas dez dólares. Quase pelo mesmo preço você consegue uma mini-bola de plasma de formato mais convencional, mas o formato de uma lâmpada comum subitamente perdoa o fato de que você não quer gastar mais comprando uma bola de plasma de verdade.
Claro que você pode comprar uma lâmpada de plasma ainda mais barata se comprar uma lâmpada fluorescente, mas não é tão interessante assim.

Criando um Relojoeiro Cego

A analogia do relógio de Paley é um dos argumentos mais proferidos por criacionistas. De início parece tão persuasiva, e refutá-la revela tanto sobre a evolução, que Dawkins escreveu um livro sobre o tema.
Pois bem, no ótimo vídeo acima — infelizmente apenas em inglês — cdk007 mostra como você poderia mesmo encontrar um relógio na praia, sem implicar um relojoeiro, se os relógios fossem simplesmente organismos vivos submetidos à evolução através da seleção natural. Na simulação que criou, elementos simples como molas, pêndulos, engrenagens e ponteiros se combinam seguindo um código material genético que sofre mutações aleatórias, e as populações geradas são constantemente selecionadas de acordo com sua capacidade de indicar o horário precisamente.
Depois de algum tempo, e a partir de um conjunto inicial aleatório, relógios cada vez mais precisos vão surgindo. De forma fascinante, surgem primeiro relógios simples com pêndulos, para as molas e ponteiros gradualmente surgirem, com engrenagens ajustando-se através da evolução às proporções corretas, chegando ao final a indicar até os segundos! Mais do que isso, a dominância de um tipo de relógio — com pêndulos, dois, quatro ponteiros — muda rapidamente nas populações, sugerindo idéias de equilíbrio pontuado. E rodando a simulação repetidas vezes, os resultados finais são sempre diferentes.
A trilha sonora? Clocks do Coldplay, claro.

Truque e ilusão ótica

Excelente vídeo com dois truques simples explicados… o fabuloso é o segundo truque, porque não é bem um truque, mas uma demonstração embasbacante de uma ilusão simples. O anel parece pular de um dedo para o outro, mas na verdade continua sempre no mesmo dedo! Para fazer em congressos céticos.

Relógio Infinito


Imagem fenomenal (de estilo Escheriano, digna de indicação no excelente Bitaites) da série de Pat no Flickr. Mais imagens da série recursiva aqui.

Michel Gondry: Videografia (quase) completa


Já mencionei o trabalho do diretor francês várias vezes por aqui: é porque é um gênio. Efeitos especiais são geralmente menosprezados por intelectuais, mas criar novas formas de efeitos, por vezes enlouquecedoramente simples e ainda assim estupendos, é uma arte. E ainda que Gondry já tenha ganhado um Oscar como co-roteirista de “Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças“, é com seus comerciais e videoclipes ao longo de mais de uma década que se aprecia melhor sua criatividade pirotécnica.
Você pode comprar o DVD “The Work of Director Michel Gondry“, completo com seus principais trabalhos, a bunda de sua namorada bem como entrevistas com sua mãe. Necesariamente neste ordem. Como se percebe, imperdível. Mas a internet oferece não só a lista completa de videoclipes de Gondry na Wikipedia, como o Youtube disponibiliza quase todos, incluindo muitos excelentes que não fazem parte de seu DVD. Continue lendo para assistir a quase todos os videoclipes de Michel Gondry, em ordem cronológica.

Continue lendo…

Orbs!


O que você faria se fosse uma entidade de energia flutuante, invisível a olho nu, que só pode ser capturada em fotografias com flash? A imagem acima oferece apenas uma sugestão.
Céticos dirão que são apenas poeira refletindo a luz do flash, mas a idéia de orbs invisíveis flutuando por aí realmente é atraente, afinal.

Penn&Telller

Demonstrando como fazer um truque, bem melhor que Mister M.

A burrice analgésica de Paris Hilton loira


Causou frenesi a notícia sobre o “estudo que indica que foto de Paris Hilton alivia dor de ratos“. Mas ainda que a nota da Ansa ainda tente esclarecer o tema, uma olhada em como o estudo foi divulgado pela Science esclarece melhor o assunto.
A reação dos ratos é a um possível predador, especulam os neurocientistas, porque outros estudos em que ratos conviveram com gatos (de verdade, não apenas em fotos) também provocaram certa analgesia. “Com um predador próximo, passar o tempo lambendo suas feridas pode não ser uma boa idéia”. A escolha de uma foto de Paris Hilton foi mero golpe de marketing por parte dos cientistas — eles poderiam ter usado a foto de qualquer outra pessoa. O impacto em humanos foi bem maior do que em ratos.
Outro estudo relacionado divulgado há pouco é talvez ainda mais polêmico, e relacionado diretamente com a nossa espécie. Em “Blonde like me: When self-construals moderate stereotype priming effects on intellectual performance“, psicólogos descrevem como a exibição de imagens de “loiras burras” influencia negativamente o desempenho intelectual de homens.
Desta vez, a hipótese sugerida tem mesmo algo a ver com loiras, mas não tanto com serem ou não burras de fato, e sim com seu estereótipo. Outros estudos já demonstraram que pessoas reagem de forma inconsciente a estereótipos e preconceitos, como andar e falar mais lentamente com idosos.

Emoldure sua identidade genética


Você passa um cotonete especial pela boca, e pronto: seu DNA foi coletado para ser enviado à DNA11, que cria quadros gigantes com trechos de seu código genético (em homenagem à bela estética da eletroforese em gel). Se isso lembra Gattaca, não se preocupe. A recém lançada empresa 23andMe, financiada pelo Google, pega a amostra de saliva e lhe informa sobre possíveis doenças, seus ancestrais e muito mais.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Pol√≠tica de Privacidade | Termos e Condi√ß√Ķes | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


P√°ginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM