A dança das estrelas vagantes

Mais conhecidas como planetas. O professor David Colarusso oferece uma simula√ß√£o da dan√ßa do Sol e cinco planetas pelo c√©u, uma vis√£o clara que permite perceber Merc√ļrio girando freneticamente ao redor do astro-rei ou os movimentos retr√≥grados, que motivaram os epiciclos Ptolemaicos (de Homer Simpson?). E h√° muito, muito mais que pode ser descoberto a partir dessa simula√ß√£o.

Colarusso promove a ferramenta como um instrumento pedag√≥gico, atrav√©s do qual voc√™, pai, professor, educador, poder√° criar um sistema solar personalizado para que cada aluno acompanhe de um a cinco planetas ao longo de suas trajet√≥rias. ‚ÄúSer√° que postular√£o um universo helioc√™ntrico, ou descobrir√£o a lei das elipses? Trabalhando com dados hipot√©ticos do sistema solar, voc√™ pode garantir que seus estudantes n√£o tomem nenhum ‚Äėatalho‚Äô para terminar sua li√ß√£o de casa‚ÄĚ, sugere o professor, que ainda explica como solucionar as equa√ß√Ķes de Kepler.

Com algum esforço, cada aluno poderá dar por si mesmo os gigantescos saltos intelectuais que permitiram descobrir nossa posição no Universo. [via cgr v2.0]

A Escala do Universo: do yocto ou yotta

sizescaleanimation

Do menor comprimento físico observável, o comprimento de Planck, medindo 0,00000000000000000000000000000000001 metros; ao maior tamanho, o tamanho do próprio Universo estimado em 930.000.000.000.000.000.000.000.000 metros: são muitos zeros em uma diferença de magnitude difícil de compreender.

Ou talvez nem tanto. Em uma fant√°stica anima√ß√£o interativa em Flash, voc√™ pode viajar por todas as escalas do Universo, come√ßando da espuma qu√Ęntica na escala de fra√ß√Ķes de yoctometros, passando por √°tomos, mol√©culas, v√≠rus, c√©lulas, seres vivos, planetas, estrelas, nebulosas, gal√°xias, aglomerados, o agrupamento local, o universo observ√°vel e o pr√≥prio Universo, com tamanho medido em yottametros.

De 10^-35 a 10^26, é uma longa viagem, e você pode arrastar a barra com o mouse para navegar ou usar as teclas de direção do teclado se desejar mais precisão.

Como Phil ‚ÄúBad Astronomer‚ÄĚ Plait comentou, ‚Äúminha parte favorita est√° no extremo menor, quando voc√™ precisa passar por v√°rias pot√™ncias de dez com nada acontecendo at√© o comprimento de Planck, a menor escala no Universo. √Č uma no√ß√£o um tanto aterradora‚ÄĚ.

Será mera casualidade que a maior parte dos objetos que ilustram as escalas do Universo se concentre nas escalas ao redor de nosso próprio tamanho? Teorias físicas sugerem que pode haver uma incrível complexidade em escalas próximas do comprimento de Planck, bem como resta quase literalmente um Universo a descobrir em escalas estelares, galácticas, de grande agrupamentos. São quase 60 potências de dez do mundo bem real em que vivemos disponíveis para exploração científica.

Como dizia Sagan, nós mal começamos a explorar as margens do oceano cósmico, que se estende tanto pelas estrelas quanto pelo interior dos átomos.

[Share do RicBit, confira outra viagem pelo Universo conhecido aqui, e uma de um grão de café a um átomo de carbono aqui]

Aprenda com Mang√°s ‚Äď e 20% de desconto!

guiamangaelet

Aprender conceitos cient√≠ficos dos mais b√°sicos aos mais avan√ßados ‚Äď de n√≠vel superior ‚Äď atrav√©s de hist√≥rias em quadrinhos pode parecer uma id√©ia t√£o estranha que s√≥ pode ter vindo do Jap√£o. Mas se veio do Jap√£o, e continuando nos estere√≥tipos, tamb√©m funciona muito bem! Na terra do mang√° h√° uma tradi√ß√£o de desenhos ensinando de tudo com aventuras infantis, incluindo o sempre presente recurso do mascote c√īmico e piadas engra√ßadinhas. A Novatec editora est√° lan√ßando agora uma s√©rie destes guias mang√° no pa√≠s, abordando desde Bancos de Dados, passando por Estat√≠stica e atrav√©s do nosso ScienceBlogs Brasil e por cortesia da editora, recebi o Guia Mang√° de Eletricidade para avaliar.

Come√ßando do mais elementar, com exemplos pr√°ticos, fartas ilustra√ß√Ķes (claro!) e mesmo um pouco de hist√≥ria da ci√™ncia, os quadrinhos avan√ßam r√°pido e com uma densidade de informa√ß√£o que faz com que em 200 p√°ginas o mang√° apresente mais informa√ß√Ķes do que muitos livros did√°ticos tradicionais‚Ķ sem nenhum desenho! E todo mundo adora desenhos.

Todo esse material de eletricidade est√°tica a circuitos, campos magn√©ticos, usinas nucleares (!) e mais faz parte do curr√≠culo japon√™s at√© o ensino m√©dio, mas no Brasil, parte destes conceitos s√≥ s√£o apresentados aos alunos na faculdade‚Ķ em um curso que abranja a √°rea de eletricidade! H√° bastante nestes quadrinhos que mesmo aqueles graduados (ou at√© p√≥s, de outras √°reas) poder√£o aprender, incluindo um pouco da f√≠sica de semicondutores que faz seu computador funcionar. Tudo isso com um mascote c√īmico e piadas engra√ßadinhas.

Se há uma ressalva que pode ser feita ao guia mangá, talvez seja justamente sua quantidade de informação, já que uma criança dificilmente entenderá a tudo, ainda que ilustrado. Mas então, crianças sempre podem nos surpreender, e o guia mangá pode ser uma introdução e referência futura para consulta. A beleza dos quadrinhos é que qualquer criança entenderá a historinha de fundo, aprenderá algo dos conceitos básicos, e terá sido apresentada a belos exemplos e analogias para idéias mais complexas que estarão lá em algum canto de seu cérebro até o dia em que a ficha finalmente caia. Não há como perder, ainda mais porque o mangá não se dirige apenas a crianças.

A editora oferece amostras com v√°rias p√°ginas para que voc√™ confira o tom e qualidade do trabalho ‚Äď confira para Eletricidade e Bancos de Dados ‚Äď, e promete lan√ßar ainda guias mang√°s sobre C√°lculo, Biologia Molecular e F√≠sica.

Gostou? Atrav√©s do c√≥digo promocional ‚Äú100NEXO‚ÄĚ a editora Novatec oferece ainda 20% de desconto nos t√≠tulos at√© o dia 30/04/2010. Basta inform√°-lo no carrinho de compras.

Talvez o tom desta resenha tenha parecido muito empolgado, e o desconto especial oferecido desperte alguma suspeita, mas esclareço que além do exemplar do livro recebido para resenha, este post não foi nem é patrocinado de qualquer forma, e a opinião expressa reflete unicamente a avaliação livre deste blogueiro, que já criticou duramente o que não gostou. O entusiasmo aqui é porque este blogueiro gostou muito.

O guia mangá é ótimo e altamente recomendado. Compre djá!

Usina de carv√£o: o horror

Jeff Grewe capturou em lapso de tempo uma usina de energia movida a carv√£o no sul dos EUA. Com a trilha sonora sa√≠da do filme de terror ‚ÄúO Iluminado‚ÄĚ, o resultado √© talvez mais impactante do que os esfor√ßos de marketeiros e mesmo ex-presidentes por a√≠. Mas vale destrinchar um tanto do que estamos vendo.

Usinas de carv√£o emitem n√£o apenas o t√£o comentado CO2, que √© um g√°s invis√≠vel: voc√™ o est√° exalando neste exato momento. O que vemos como um gigantesco monstro branco √© a polui√ß√£o em aerosol, que tem consequ√™ncias um tanto diferentes para o meio ambiente. Se o CO2 √© um g√°s de efeito estufa que contribui para o aquecimento, os aeross√≥is t√™m efeito contr√°rio, diminuindo a parcela de radia√ß√£o solar que chega at√© o solo. H√° algumas d√©cadas, previs√Ķes alarmistas na m√≠dia davam conta de que com o planeta tomado por fuma√ßa viver√≠amos uma nova era glacial.

Isso n√£o s√≥ n√£o ocorreu como hoje os alardes s√£o pelo efeito oposto, com o derretimento das calotas polares. Negadores das mudan√ßas clim√°ticas tomam esta aparente contradi√ß√£o como exemplo de que as previs√Ķes de cientistas alarmistas desta vez tamb√©m ir√£o se mostrar erradas: o que n√£o contam √© que mesmo enquanto a m√≠dia dava voz a especula√ß√Ķes sobre eras glaciais, os peri√≥dicos cient√≠ficos de climatologia j√° apontavam que o contr√°rio deveria ocorrer.

Isto ocorre porque enquanto os aeross√≥is t√™m um tempo de a√ß√£o limitado, o CO2 tem um ciclo muito mais longo, produzindo um efeito cumulativo. J√° s√£o mais de 150 anos em que as emiss√Ķes de carbono s√≥ v√™m aumentando, e sua concentra√ß√£o na atmosfera tamb√©m. Ainda que interromp√™ssemos todas as emiss√Ķes hoje, levaria muito tempo at√© que sua presen√ßa na atmosfera voltasse a n√≠veis pr√©-industriais. Se √© que retornaria a tal.

√Č o mesmo motivo que faz com que as emiss√Ķes de carbono acabem mais relevantes para o futuro do clima na Terra do que a atividade solar: enquanto o Sol, o evidente determinante principal do clima no planeta, pode aumentar ou diminuir a temperatura global a qualquer varia√ß√£o pequena de sua atividade, no longo prazo os aumentos tendem a compensar as diminui√ß√Ķes. J√° o CO2, de efeito menor, s√≥ aumenta. √Č um vil√£o invis√≠vel, silencioso e persistente. Caso queira rir, √© algo como o assassino da colher.

O horror do monstro branco de fumaça da usina de carvão é assim uma das faces menos perigosas do que vemos. [via Nerdcore]

Os Epiciclos Ptolemaicos de Homer Simpson

Uma noite de observação do céu estrelado basta para perceber que tudo está em movimento. O vídeo acima em time-lapse registra o céu em movimento (clique para mais), oferecendo a noção muito clara de uma abóbada celeste girando ao nosso redor. Além de vídeos em lapso de tempo, uma fotografia em longa exposição também ilustra o círculo celeste.

Continue lendo…

Pinóquio, Deus e a Incompletude de Gödel

Philosoraptor-E-se-Pinquio-disser-Meu-nariz-vai-crescer

O Philosoraptor trope√ßou em uma quest√£o profundamente filos√≥fica, ligando a matem√°tica √† compreens√£o fundamental do Universo, nossa mente ‚Äď e, para alguns, mesmo Deus. Pense bem. Esta forma de gerar um paradoxo fazendo com que uma declara√ß√£o fa√ßa refer√™ncia a si mesma foi o truque que o matem√°tico Kurt G√∂del utilizou em 1931 para provar seus Teoremas de Incompletude, entre as mais importantes descobertas cient√≠ficas e filos√≥ficas do s√©culo passado.

Marcus Dominus cita ‚Äúa explica√ß√£o mais curta ao Teorema de G√∂del‚ÄĚ, de autoria de Raymond Smullyan, e como ela √© realmente curta, a traduzo na √≠ntegra:

Continue lendo…

Espirrando — e triplicando a resolu√ß√£o de seu monitor

56354-siemens-large-monitor-embed 

Voc√™ j√° espirrou na tela do monitor? √Č algo fascinante ‚Äď se apreciado da forma correta, claro, tudo pode ser fascinante. Experimente. N√£o √© preciso contaminar a tela; pode-se molhar a m√£o e ent√£o chacoalh√°-la, jogando muito levemente got√≠culas de √°gua sobre ele. Got√≠culas, √© bom alertar, n√£o se deve encharcar o monitor.

Aqui est√° o fascinante: as gotas sobre o monitor adquirem uma apar√™ncia multicolorida, alternando entre vermelho, verde e azul, mesmo que o monitor esteja exibindo uma imagem completamente branca. Isto ocorre porque a imagem completamente branca √© em verdade formada por uma s√©rie de elementos vermelhos, verdes e azuis, e as got√≠culas de √°gua agem como lentes de aumento, permitindo que voc√™ veja estes min√ļsculos elementos individualmente. Voc√™ tamb√©m poderia se fascinar observando o monitor com uma lupa ‚Äď s√≥ n√£o seria algo t√£o nerd (ou nojento?) quanto admirar got√≠culas de cuspe sobre o monitor.

Continue lendo…

O Código da Pizza

tumblr_kvdhymmLMp1qa4ygxo1_400

Tome o raio da pizza, digamos, z; sua altura como a; para obter seu volume basta multiplicar pi * z^2 * a.

Ou pi.z.z.a.

De nada. [via FYM, @samirsalimjr]

Newton e os Universos Paralelos

royal_society-746652

‚ÄúSempre que pensamos em universo paralelos, tendemos a imaginar um muito semelhante ao nosso, onde apenas alguns detalhes mudam. E se imagin√°ssemos um universo t√£o diferente que at√© as leis f√≠sicas s√£o distintas da nossa? Por exemplo, como seriam as √≥rbitas planet√°rias num universo onde a Lei da Gravidade n√£o variasse com o quadrado da dist√Ęncia, mas sim com alguma outra express√£o qualquer?‚ÄĚ
BrainDump: Newton e os universos paralelos

Comece bem o ano com esse texto rápido e sensacional, misturando história da ciência, física e fantasia.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Pol√≠tica de Privacidade | Termos e Condi√ß√Ķes | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


P√°ginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM