Faça a legenda

Legendar p.f.
Nos comentários.

Imagem vencedora do concurso FOTCIENCIA08- CERTAMEN NACIONAL DE FOTOGRAFÍA CIENTÍFICA – “Estímulos olfativos”, Pablo García García (León).
Premiados em PDF

O Homem que não via a Esquerda

lobo_occipital (Large)José era um homem político.
Aparentemente normal, esbarrava à esquerda.
Esbarrava não será o termo apropriado: José atropelava a esquerda.
Via o que se passava.
O que se movia e evoluía à sua esquerda.
As necessidades e carências.
Mas não os reconhecia como seus, não os intuía, ainda que os visse.
Por isso mesmo, maltratava esse lado político ou, no mínimo, apenas o atropelava.
José sofria de uma deficiência no seu lobo occipital político direito.
Sofria de agnosia lateral.
A Educação. A Saúde. O Emprego.
Via-os.
Mas não os reconhecia como seus.
José sofria de agnosia política.
Agnosia lateral.
À esquerda.


Agnosia 1“A agnosia é uma perturbação pouco frequente que se caracteriza pelo facto de a pessoa poder ver e sentir os objectos, mas não os pode associar ao papel que habitualmente desempenham nem à sua função.
A
s pessoas afectadas por certas formas de agnosia não conseguem reconhecer rostos familiares nem objectos correntes, como uma colher ou um lápis, embora os possam ver e descrever. A agnosia é causada por um defeito nos lobos parietais e temporais do cérebro, que armazena a memória dos usos e a importância dos objectos conhecidos. Muitas vezes, a agnosia aparece subitamente depois de um traumatismo craniano ou de um icto. Algumas pessoas com agnosia melhoram ou recuperam de forma espontânea enquanto outras devem aprender a assumir a sua estranha incapacidade. Não existe um tratamento específico.”
daqui

“Rather, damage to the posterior parietal lobe produces agnosia, an inability to perceive objects through otherwise normally functioning sensory channels. The deficits with agnosia are complex, such as defects in spatial perception, visuomotor integration, and selective attention. The agnosias most commonly seen with lesions of the right posterior parietal visuocortex are among the most remarkable that can be seen in neurological patients. A particularly dramatic agnosia isastereognosis, an inability to recognize the form of objects through touch. This agnosia is commonly accompanied by a left-sided paralysis.”
Kandel et al. 2000, pp. 392-393

AgnosiaReferências:
“Seeing the World in Half-View” Scientific American, February 2009, Mind & Brain
http://www.sciam.com/article.cfm?id=seeing-the-world-in-half-view

Kandel ER, Schwartz JH, Jessell TM 2000. Principles of Neural Science, 4th ed. McGraw-Hill, New York.

Imagens:
1- daqui
2- Kandel et al. 2000, figura 20-12.
“The three drawings on the right were made from the models on the left by patients with unilateral visual neglect following lesion of the right posterior parietal cortex. (From Bloom and Lazerson 1988.)”
3- Kandel et al. 2000, figura 20-14. “The neglect of space on the left after injury to the right posterior parietal cortex may be remarkably selective. A patient may not be visually aware of all parts of an object but still able to recognize the object. Patients with neglect after a right hemisphere stroke were shown drawings in which the shape of an object is drawn in dots (or other tiny forms). The patient was then asked to mark with a pencil each dot. In the figure here the patient was able to report accurately each shape (rectangle, circle, letter E, letter H) but when required to mark each dot with a pencil she neglected the left half of each object. (Adapted from Marshall and Halligan 1995.)”

Das Sociedades Humanas às Sociedades Artificiais

Informação recebida de Porfírio Silva.

Das Sociedades Humanas às Sociedades Artificiais – Ciclo de Conferências – Edição 2009

Todas as sessões às 14:30
no Anfiteatro do Complexo Interdisciplinar
Instituto Superior Técnico (Alameda)
Entrada Livre
Mais informação no sítio das conferências: http://institutionalrobotics2009.isr.ist.utl.pt/

Programa
Sessão de 26 de Fevereiro
• “Darwinismo Artificial. Evolução Artificial: Arte e Ciência”
Conferencista: Agostinho Rosa, ISR/IST

• “Filhotes de robot? Desenvolvimento pós-natal artificial”
Conferencista: José Santos-Victor, ISR/IST

• “Mundos de sentido: no natural e no artificial”
Conferencista: Isabel Ferreira, Doutoramento em Linguística, Universidade de Lisboa

Sessão de 11 de Março
• “O Papel da Selecção Natural de Darwin em Heterarquias Biológicas e Sociais”
Conferencista: Luís M. Rocha, Indiana University (School of Informatics and Cognitive Science Program), Instituto Gulbenkian de Ciência

• “Decision theoretic and game theoretic approaches to decision making in collectives”
Conferencista: Matthijs Spaan , ISR/IST
• “Emoções, uma ponte entre a natureza e a sociedade?”
Conferencista: Rodrigo Ventura, ISR/IST

Sessão de 26 de Março
• “A Escolha, Apesar da Dificuldade”
Conferencista: Ana Costa, DINÂMIA – Centro de Estudos sobre a Mudança Económica, ISCTE
• “Vida Institucional Artificial”
Conferencista: Porfírio Silva, ISR/IST
• “A Inspiração Pluridisciplinar na Robótica Colectiva”
Conferencista: Pedro Lima, ISR/IST.

Faça a legenda

Não, não é “Onde Está o Wally”.
Apenas o “Faça a Legenda”.
Nos comentários.

Imagem – daqui

Falar aos trutas…TED

Mais uma das conferências TED.
Por um colega.
O paleontólogo Paul Sereno.
Sobre o passado, dinossáurios, escavações…enfim.

http://video.ted.com/assets/player/swf/EmbedPlayer.swf

Panphagia protos

Já não o incluirei na tese, apesar de ser objecto dela.
Mas que raio…devia haver um período de carência de publicação de novas espécies, especialmente quando fazem parte do nosso objecto de estudo.
Deveríamos entrar num limbo, onde tudo estivesse parado e não fôssemos obrigados a tentar apanhar tudo o que cai do céu com uma sombrinha de cocktail…
Enfim…

Panphagia protos é um sauropodomorfo basal, daqueles que só existem nas primeiras fotos de família…

Referência: Martinez RN, Alcober OA, 2009 A Basal Sauropodomorph (Dinosauria: Saurischia) from the Ischigualasto Formation (Triassic, Carnian) and the Early Evolution of Sauropodomorpha. PLoS ONE 4(2):e4397.doi:10.1371/journal.pone.0004397

Imagens: da referência

CARNAVAL COM LOBOS E MÁSCARAS

Para quem está farto de máscaras humanas.
E uiva por elas.
Em Terras do Demo.
De onde veio parte das minhas origens.

Informação recebida de Grupo Lobo
“CARNAVAL COM LOBOS E MÁSCARAS
21-24 Fevereiro 2009 – Leomil, Lapa, Montemuro, Lazarim – Distrito de Viseu
Um programa de Carnaval diferente dedicado ao conhecimento do lobo-ibérico e ao
património natural e cultural no distrito de Viseu, é a proposta apresentada pela Montes de
Encanto, em parceria com o Grupo Lobo e os Moinhos da Tia Antoninha. A 3ª feira de
Carnaval será em Lazarim, observando o desfile das magníficas máscaras de madeira.
Programa:
Sábado, dia 21
– Percurso pedestre guiado: o lobo-ibérico na serra de Leomil
Domingo, dia 22
– Percurso pedestre guiado: a aldeia da Lapa e o património natural (a aldeia da Lapa está
incluída no “Roteiro das Aldeias de Portugal” – www.aldeiasdeportugal.com.pt)
Segunda-feira, dia 23
– Percurso pedestre guiado: ruralidade da serra de Montemuro
Terça-feira, dia 24
[almoço oferecido pela unidade de alojamento; ver informação em baixo]
– Desfile de máscaras de madeira em Lazarim (à tarde)
– Regresso a casa
Preço:
15 € por pessoa, por percurso (a visita ao desfile de máscaras em Lazarim é gratuita)
As crianças dos 6 aos 11 anos pagam apenas 50%
O preço inclui:
– acompanhamento por biólogos da Montes de Encanto e do Grupo Lobo
– merenda para as caminhadas de sábado, domingo e segunda-feira
– seguro de acidentes pessoais e de responsabilidade civil
– contribuição financeira para os projectos de conservação do lobo-ibérico, desenvolvidos
pelo Grupo Lobo
Não inclui: o transporte
Alojamento:
Moinhos da Tia Antoninha, uma unidade de Turismo em Espaço Rural, localizada na aldeia
de Leomil
O preço é de 130 € por pessoa e inclui:
– 3 noites de alojamento em quarto duplo, com pequeno-almoço
– cesto de frutas e bombons no quarto à chegada
– almoço do dia 24 na unidade de alojamento (cozido rico de Carnaval e sobremesa bufete;
bebidas incluídas)
Mais informações em www.moinhostiaantoninha.com (secção “Promoções”) ou através do
número 967 616 495
Contactos:
Montes de Encanto, Lda.
Tel: +351 259433146
Tlm: Clara Espírito Santo (918120257); Sandro Freitas (916165984)
www.montes-de-encanto.pt
Grupo Lobo
Tel: +351 217 500 073
Fax: +351 217 500 073
Moinhos da Tia Antoninha
Tel: +351 254 588 095
Fax: +351 254 588 099
Tlm: +351 967 616 495
www.moinhostiaantoninha.com

Faça a legenda


1 –
2 –

Nos comentários…

Imagem – daqui

Parabéns, pá!


Soltas, no meio da miríade de acções comemorativas:

a influência da Paleontologia na obra de Darwin – Fossils Reveal Truth About Darwin’s Theory”;

inauguração da exposição “A evolução de Darwin”, na Gulbenkian.

Imagens – daqui, daqui

E não falhem a música de Darwin!

Matar o pai?

Nada disso.
Antes sim, deixar descansar a genialidade do pai para que a Evolução continue a singrar por si.
Sem esquecer a originalidade e genialidade da obra de Darwin.
É disso que trata um ensaio no New York Times de hoje.

“But our understanding of how life works since Darwin won’t swim in the public pool of ideas until we kill the cult of Darwinism. Only when we fully acknowledge the subsequent century and a half of value added can we really appreciate both Darwin’s genius and the fact that evolution is life’s driving force, with or without Darwin.”

“Darwinism Must Die So That Evolution May Live”, Carl Safina
New York Times, 10 de Fevereiro de 2009

Imagem – daqui

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM