Paciência budista


Oito monges budistas refugiados. Dois dias inteiros de trabalho em sua mandala de areia. Mais da metade da obra completada. Uma criança de dois anos. O resultado? “A criança meio que sapateou sobre a obra, destruindo-a completamente“, disse Chuck Stanford, do Centro Budista de Kansas. Ao descobrir o que a criança havia feito, a mãe ainda tentou fugir, mas ela não esperava pela reação dos monges.
“Não há problema”, declarou o líder, Geshe Lobsang Sumdup. “Ainda temos mais três dias, só precisaremos trabalhar mais rápido”. O mandala representava uma figura de compaixão, e tais obras de areia costumam ser destruídas depois de completadas em rituais, para lembrar as pessoas da impermanência de tudo. É um belo ritual particular do budismo Tibetano.

Discussão - 0 comentários

Participe e envie seu comentário abaixo.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM