Pensamento de Segunda

“A sorte favorece a mente preparada.”

Louis Pasteur

Pensamento de Segunda

“A ciência pode purificar a religião de erros e superstições. A religião pode salvar a ciência da idolatria e dos falsos absolutos.”

Papa João Paulo II

Erbos a atircse ad eset – Ou de como se escrever de trás pra frente

Escrever de trás para frente

Escrever de trás para frente. Fonte: artlivros.wordpress.com

Essa semana o Mauro Rebelo publicou no Você que é Biólogo um texto com a tese dele sobre como escrever uma tese. Eu ia fazer um comentário no texto dele, mas aí o comentário foi crescendo tanto que resolvi transformá-lo num post apresentando minha própria tese sobre como escrever uma tese.

Eu e o Mauro concordamos em pelo menos uma coisa, começar pelo título e terminar na bibliografia é bem pouco produtivo. Mas acredito que meu método seja um pouco mais direto que o dele. Gosto de dividir a tese (artigo, monografia etc) em dois longos argumentos, um para a introdução e um para todo o resto do texto. Depois basta escrevê-los de trás para frente, começar pela conclusão e então escrever as premissas.
O primeiro argumento para mim termina com algo do tipo: “Portanto, responder a pergunta… é importante.” Daí vou preenchendo com os argumentos que me levaram a chegar àquela pergunta, em especial mostrando o que já foi estudado e onde o assunto está mal explicado.
No segundo argumento eu começo contando a principal conclusão do estudo numa resposta bem direta à pergunta do argumento anterior. É isso que dá ligação às duas partes do texto. A partir dessa conclusão busco listar os argumentos que me levaram a ela colocando meus dados para dialogar com a bibliografia, a soma desses dois pedaços produz minha discussão. Os resultados são a lista dos dados que usei na discussão para embasar minha conclusão. Na metodologia listo os procedimentos que me levaram àqueles resultados. Por fim, volto a amarrar as duas partes do texto listando as predições que me levaram àqueles métodos.
Acredito que assim os textos ficam mais concisos e é difícil omitir alguma premissa importante sem querer. Para ser honesto, a tese não é exatamente minha. A ideia de escrever de trás para diante é do Prof. Bill Magnunson do INPA. Já a dos dois argumentos é do Prof. Gilson Volpato da UNESP. Pronto, essas formulas são sempre um clichê e meio inúteis, mas fica aí o meu modelo. Espero que ajude alguém.

Perito Criminal – Profissão Biólogo

Pensamento de Segunda

“Eu não tenho filosofia, tenho sentidos

se falo na natureza não é porque saibam o que ela é

mas por que a amo, e amo-a por isso

porque quem ama nunca sabe o que ama

nem sabe por que ama, nem o que é amar

o amor é a eterna inocência

e a única inocência é não pensar.”

Fernando Pessoa (Aberto Caeiro)

Pensamento de Segunda

“É preciso saber falar claramente. Os jargões da terminologia científica são lixo mental.”

Martin Fischer

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM