Image in Science and Art

Informação recebida da Fundação Calouste Gulbenkian.
image001.jpg
The Problem of a Picture of an Atom
image005.pngChristopher Toumey

Resumo

A credibilidade da nanotecnologia adv√©m em grande parte do facto de produzir imagens detalhadas e atraentes de √°tomos, mol√©culas e outros objectos da nanoescala. Mas essas imagens n√£o s√£o como as fotografias. No caso da fotografia, pode comparar-se a foto de um objecto com o objecto em si, de forma a verificar se a foto constitui uma imagem fiel do objecto. As nanoimagens, por√©m, s√£o interpreta√ß√Ķes visuais de dados electr√≥nicos, e geralmente incluem uma s√©rie de melhorias artificiais. Isto significa que uma imagem de um √°tomo ou de uma mol√©cula n√£o √© uma imagem fiel de um √°tomo ou de uma mol√©cula.
Christopher Toumey irá falar-nos sobre a história da microscopia electrónica até aos nossos dias e da situação actual da nanoimagens. Em seguida, para explorar o modo como se pode obter o máximo benefício a partir do conhecimento visual contido nas nanoimagens, irá rever alguns princípios da teoria Cubista inicial. Pode-se aplicar esses princípios às nanoimagens: em vez de abandonar nanoimagens problemáticas, poderá entender-se melhor as imagens de objectos à nanoescala olhando para eles da mesma forma com que os primeiros Cubistas olharam os objectos por eles pintados.
Ciclo de Conferências Image in Science and Art
FUNDA√á√ÉO CALOUSTE GULBENKIAN |AUDIT√ďRIO 2 | 18.00
15 Dezembro 2010 | 18.00
The Problem of a Picture of an Atom
Christopher Toumey
PR√ďXIMAS CONFER√äNCIAS:
19 Janeiro 2011| 18.00
Visiting Time: The Renegotiation of Time through Time-Based Art
Boris Groys
2 Fevereiro 2011 | 18.00
Functional Images of the Brain: Beauty, Bounty, and Beyond
Judy Illes
Tradu√ß√£o simult√Ęnea
INFORMA√á√ēES:
Rita Rebelo de Andrade | SERVIÇO DE CIÊNCIA | FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN
Av. de Berna, 45 A – 1067-001 LISBOA
T. 21 782 35 25 | E. scienceandart@gulbenkian.pt | W. www.gulbenkian.pt
Videodifus√£o | http://live.fccn.pt/fcg

Invasoras


√Č com muito prazer que divulgo a publica√ß√£o do livro abaixo indicado, da autoria de bi√≥logas que me ajudaram nos textos “Cidades Sem Pessoas I” e “Cidades Sem Pessoas II”.

“Apresenta√ß√£o do “Guia Pr√°tico para a Identifica√ß√£o de Plantas Invasoras de Portugal Continental”, a realizar no Museu da Ci√™ncia da Universidade de Coimbra, em Coimbra, no dia 28 de Abril, pelas 17h.

Este livro, da autoria de Elizabete Marchante (CEF, FCTUC), Helena Freitas (CEF, FCTUC) e H√©lia Marchante (CERNAS, ESAC), visa divulgar o tema das invas√Ķes biol√≥gicas, identificando as principais plantas invasoras de Portugal Continental. Profusamente ilustrado, este guia inclui uma introdu√ß√£o ao tema das invas√Ķes biol√≥gicas, informa√ß√£o diversa sobre cada uma das esp√©cies e um gloss√°rio ilustrado.
A apresenta√ß√£o do livro contar√° com a presen√ßa de dois convidados: o Dr. Jo√£o Loureiro, da Unidade de Aplica√ß√£o das Conven√ß√Ķes Internacionais do ICNB, que apresentar√° a dimens√£o pol√≠tica e legislativa com o tema “A comercializa√ß√£o de esp√©cies ex√≥ticas e a CITES”; e o Doutor Jorge Paiva, do Departamento de Bot√Ęnica da Universidade de Coimbra, que abordar√° a componente cient√≠fica.”

Terras do Demo

Informação recebida de Montes de Encanto

“17 a 19 abril 2009 | Serra de Leomil – Moimenta da Beira

Para quem gosta de caminhar muito ou de caminhar pouco, este programa oferece a oportunidade de embarcar numa aventura a dois níveis.

A grande travessia da serra de Leomil far-se-á partindo da aldeia de Ariz e terminando na aldeia de Paraduça. O percurso passa pelos moinhos de água de Ariz, onde ainda vive um casal de moleiros, pelo povoado fortificado do Castelo, pelas antas do período neolítico e pelas terras que Aquilino Ribeiro descreveu como Terras do Demo, dado o seu carácter inóspito e tipo de paisagem.

Nesta altura do ano, a Primavera amolece estas agruras e, com um clima ameno, a serra oferece-nos um espectáculo de cores roxa, branca e amarela, da urze, giesta, carqueja e tojo. Os trilhos onde vamos passar são regularmente percorridos pelos lobos-ibéricos, que ainda encontram nesta região a quietude de que necessitam. Iremos procurar as suas pegadas e saber um pouco mais sobre esta espécie.

A meio do percurso, no planalto da serra, teremos um óptimo piquenique à nossa espera, à sombra de uma floresta densa.
Para os que preferem caminhar menos, é hora de regressar a casa, de boleia. Para os restantes, segue-se a descida do vale até à aldeia de Paraduça. Pequenos lameiros verdejantes entrecortados por muros de pedra e salgueiros imponentes marcam a paisagem até ao final do percurso.

No final do dia, reservamos-lhe um jantar tradicional, nos Moinhos da Tia Antoninha e uma noite de absoluto descanso nesta magn√≠fica unidade de alojamento.”

I Iberian Symposium on Geometric Morphometrics

Há quase cinco anos organizei e co-ministrei um Workshop de Morfometria Geométrica Рresumo aqui. Agora é a vez de divulgar o I Iberian Symposium on Geometric Morphometrics, que decorrerá na cidade catalã de Sabadell, entre 23 e 25 de Julho de 2009.
Agrade√ßo o honroso convite da organiza√ß√£o para fazer parte da Comiss√£o Cient√≠fica, especialmente porque esta integra investigadores de excelente n√≠vel, como F. James Rohlf (State University of New York), Christian Klingenberg (University of Manchester), Paul O’Higgins (Hull-York Medical School, University of York), Diego Rasskin-Gutman (Universidad de Val√™ncia), entre outros.
A Morfometria Geom√©trica √© um conjunto de t√©cnicas de an√°lise de varia√ß√£o da forma org√Ęnica.

The advent of Geometric Morphometrics was claimed as a revolution at the end of the century, and step by step it has grown to become a customary tool to analyze and understand the ultidimensional nature of biological form.
This symposium is organized to gather for the first time all practitioners of the field, as a way to share each one¬īs knowledge, findings and concerns, but also as a way to begin opening a window for future collaborations.”
(do site do Simpósio)
Um FAQ da Universidade de Viena sobre a Morfometria Geométrica.

Informa√ß√Ķes:

Página do Simpósio no Instituto Catalão de Paleontologia / Miquel Crusafont (organização):
Mais informa√ß√Ķes em (segunda circular):
Impresso de registo:
http://www.icp.cat/docs/registration.form_70.pdf

Imagens Рdos sites do Simpósio e da Universidade de Viena.