Sarah Kofman

No recém-lançado verbete, Paula Glenadel nos apresenta Sarah Kofman (1934-1994). A partir de relatos autobiográficos, Kofman trata de temas como separação, perda e memória. O pai de Kofman foi vítima de Auschwitz e a sua família foi separa pelos eventos que marcaram a Segunda Guerra Mundial.

Além dos temas já citados, Kofman também trabalhou na interpretação e produção de análises originais de Platão, Nietzsche e Freud. Ela reflete sobre filosofia, psicanálise, arte, teoria feminista e o impacto da Shoah o genocídio dos judeus no pensamento moderno. Em sua obra, observa-se uma intensa e produtiva imbricação entre os âmbitos da escrita filosófica e da escrita autobiográfica ou, mais precisamente, da atenção – ou escuta – ao elemento autobiográfico na construção do pensamento.

Quer saber mais? Não deixe de conferir o verbete “Sarah Kofman” aqui e assistir à entrevista de Paula Glenadel, aqui

Paula Glenadel é professora titular da Universidade Federal Fluminense (UFF), mestre em Letras Neolatinas, doutora em Letras Neolatinas, com pós-doutorado na Université de Paris VIII (2002) e pesquisadora PQ-1D do CNPQ.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *