Drucilla Cornell

Neste último verbete que lançamos em 2021, Maria Walkíria Cabral escreve sobre  

Drucilla Cornell, uma filósofa, advogada e ativista, nascida em 1950, com uma importante atuação nos movimentos e sindicatos de mulheres nos Estados Unidos. Cornell realiza pesquisas no âmbito das discussões sobre Ética, feminismo e jurisprudência constitucional. 

 

Neste verbete, Cabral apresenta alguns dos temas e conceitos trabalhados pela jusfilósofa, como o Feminismo, trabalhando a desconstrução derridiana pelo que ela vai chamar de “filosofia do limite”, alcançando a ética do Ubuntu até o desenvolvimento do ideal revolucionário – inspirada por Rosa Luxemburgo e outras –, tudo isso passando pelo Direito, pelas discussões sobre jurisprudência e pela Filosofia Política. 

Para a jusfilósofa, o feminismo envolve gesto apotropaico, um ritual contra o apagamento incessante da diversificação e da diferenciação do feminino dentro da distinção sexual e das representações culturais. A sua ideia de feminismo ético também alcança o debate com a filosofia africana que, sob a leitura de Drucilla Cornell, é capaz de desconstruir os fundamentos do sistema jurídico de uma sociedade, promovendo uma virada nas posições da jurisprudência e, consequentemente, na construção do mundo de maneira mais justa.

Maria Walkíria Cabral é professora Adjunta de Ética e de Direitos Humanos do curso de graduação em Gestão Pública para o Desenvolvimento Econômico e Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro (GPDES/IPPUR/UFRJ). Pesquisadora do Laboratório Filosofias do Tempo do Agora (LAFITA/UFRJ), integrando o GT Jacques Derrida. Pesquisadora do Núcleo de Pesquisa em Gênero, Espaço e Políticas Públicas (NUGEPP/UFRJ), desenvolvendo o projeto Rede de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, com recebimento de recursos pela FAPERJ. Doutora e Mestra em Direito Público (PUC Minas). Especialista em Estudos Diplomáticos (CEDIN/Brasil). Graduada em Direito e em Filosofia (PUC Minas).

Leia o verbete aqui e acesse à entrevista com a autora aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content