Lesbocídio

O verbete exclusivo desta semana escrito por Maria Clara Dias e Suane Felippe Soares é sobre Lesbocídio. O Lesbocídio é definido no verbete como a morte de lésbicas que tem como causa a discriminação contra a existência lésbica. Em um contexto de pouca teorização a respeito do tema do lesbocídio, a publicação do “Dossiê sobre lesbocídio no Brasil: de 2014 até 2017” traz sua contribuição para pensar a respeito do tema. Partindo da análise de 126 casos de lesbocídio (os quais incluem o assassinato e o suicídio), coletados principalmente de jornais, revistas e redes sociais, as autoras extraem alguns dados sobre a morte das lésbicas, bem como as condições específicas nas quais tais mortes se dão. Esse imperdível verbete nos mostra como é essencial entendermos a consequência última do preconceito contra lésbicas como uma forma de poder pensar os meios para salvaguardar suas vidas.

Maria Clara Marques Dias é professora titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde integra o departamento de Filosofia e o programa interinstitucional e interdisciplinar de pós-graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva. Tem experiência na área de Bioética, Ética, Filosofia Política e Filosofia da Mente. Coordena o grupo de pesquisa em Direitos Básicos, Justiça Social e Políticas Públicas (CNPq); o grupo de pesquisa Nós: dissidências feministas (CNPq); o grupo de pesquisa Perspectiva dos Funcionamentos: teoria e prática (CNPq) e o projeto de extensão Núcleo de Inclusão Social (NIS).

Suane Felippe Soares é doutoranda no programa de Pós-Graduação em História Social – PPGHIS-UFRJ e pós-doutoranda pelo PPGBIOS0/Faperj. Integra a coordenação do GT de Estudos de Gênero da Anpuh-RJ desde 2021, e do Nós: Dissidências feministas – IFCS/UFRJ, desde 2016. Atua no Projeto de Extensão Universitária NIS – Núcleo de Inclusão Social; NEA – Núcleo de Ética Aplicada; LEA – Laboratório de Ética Animal, o Laboratório de Estudos e Pesquisa em Lesbianidade, Gênero, Raça e Sexualidades – UFRB, desde 2020; e a Rede LesBi Brasil (2019). É coautora do Dossiê sobre lesbocídio no Brasil: de 2014 até 2017 e outros títulos.

Você também quer saber mais sobre o Lesbocídio? Então leia o verbete aqui e acesse a entrevista com os autores aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content