O Tempo Siamês

http://olhardomiguel.files.wordpress.com/2009/09/tempo.jpgNunca tive anos tão curtos formados por dias tão longos…”
@uoleo no Twitter

O Tempo sempre me intrigou muito. Desde muito cedo tive a consciência de que o tempo poderia passar rápido ou devagar de acordo com o meu modo de estar no mundo. Infelizmente, eu não tinha controle sobre isso. Pelo menos me contentava em percebê-lo.

Os gregos tinham dois termos para designar o tempo: áeon e khronos (não confundir com Cronos, pai de Zeus, uma divindade primeva da mitologia grega). O primeiro significa “época da vida”, existência ou vida mesmo, destino. Se considerarmos a origem da palavra, ayu ou yu (de onde vem também iuvenis), podemos também atribuir a áeon o significado de vitalidade. De forma geral, segundo Ferrater Mora, áeon significa o tempo de duração de uma vida.

Khronos, por sua vez, significava “duração do tempo” e o tempo como um todo, como uma esteira infinita. Significa ainda em grego moderno, o ano. Então, em seus sentidos primários, áeon e khronos designam uma época ou parte do tempo e o tempo em geral, respectivamente. Por isso, palavras como “cronômetro” e “era”; “cronologia” e “jovem” significam o tempo sob diversos aspectos de acordo com as duas interpretações.

Para mim, entretanto, Khronos e Áeon são deuses que gostam de brincar conosco. São eles que permitem a percepção do tempo de forma diferente e por isso possibilitam a solução do paradoxo do início do post. Essa frase, que deve fazer sentido para muita gente, sintetiza os domínios de cada deus: os anos curtos “aeônicos” e os dias longos “khrônicos” confundem nossa consciência do tempo. Alguém poderia dizer, “por isso, os meses devem ter a duração normal e o tempo passa sem sobressaltos”. Sim, seria uma possibilidade dialética de solução. Mas não seria a mais bela.

A mais bela solução é que a frase do meu existencial amigo é um bisturi que separa os deuses siameses do tempo e me faz ver seus artifícios. Na minha cabeça mortal, minha dimensão do tempo é demasiado importante e me subjuga frequentemente. Me leva a crer que o tempo é meu senhor e me faz esquecer que tanto Khronos quanto Áeon são, na verdade, prisioneiros da eternidade do milésimo de segundo no qual se vive intensamente.

Consultei. Mora, José Ferrater. Dicionário de Filosofia. Martins Fontes. 2001. pág 671-685.

Discussão - 13 comentários

  1. Igor Santos disse:

    “Dias só passam rápido quando no plural.”
    Eu achava que rotina servia para amortecer a passagem do tempo, deixando-a monótona e repetitiva, tornando desnecessária a criação de memórias que apenas servem para esticar os minutos, mas o cartório pensa diferente disso…
    (Cronos não é a mesma coisa não? O pai do deus dos deuses era o tempo, não?)

  2. Joey Salgado disse:

    Ah, um dia ainda escrevo assim, rs!
    Abraço!

  3. Alex disse:

    Uma dúvida: O espaço não deforma o tempo?? ou será o contrário?? O modo como eu vejo o mundo não seria o determinante do tempo… Acho que é um pensamento simplista, ninguém gosta de coisas simples…

  4. Fernando disse:

    O tempo é um eterno paradoxo.

  5. Karl disse:

    @Igor. Era, não.
    @Alex. Essa dúvida pode ser melhor respondida pelos físicos do SBBr. Igor Z. e Renan. Quanto a ninguém gostar de coisas simples, tenho cá minhas dúvidas.
    Obrigado por todos os comentários.

  6. Sibele disse:

    A beleza desse texto prova que a passagem do tempo lhe foi muito favorável, Karl: uma reflexão madura, sem dúvida.

  7. Igor Santos disse:

    Karl, você está me confundindo. Era é a esposa de Zeus…
    @Alex, Tempo e Espaço são ambos deformados pela gravidade. Eles não podem interagir dessa maneira da mesma forma como o comprimento não deforma a largura.

  8. Sibele disse:

    A Teogonia grega é complicada mesmo, Igor.
    Há muita confusão entre Chronos, o Deus do Tempo, esse de que o Karl nos fala, e o titã do tempo Cronos, casado com sua irmã Réia (a equivalente grega da deusa frígia Cibele, minha xará, rsrs) e pai de seis filhos, entre eles Zeus e Hera (com H), que também se casaram (sim, a Mitologia grega é a maior lambança incestuosa).
    É isso.

  9. Alex disse:

    Karl e Igor… Não me refiro ao espaço como um campo imovél desprovido da resistência do ar e de qualquer atrito, onde podemos realizar qualquer experimento físico estéril. Esse espaço não está nem um pouco próximo da nossa realidade. Quando falo de espaço faço referência ao conjunto de fatores que podem modificar as coisas, por ex. assim como numa viagem hipotética a velocidades enormes (frações representativas da velocidade da luz) o tempo e as dimensões são alteradas, quando meu ritmo interno está acelerado ou lentificado percebo de forma diferente o meio externo:ESPAÇO e isso determina a minha percepção de tempo.
    De maneira bem simples, assim como a condição que nos encontramos no espaço (por exemplo altas velocidades) deformam o tempo e as dimensões dos corpos, a maneira como percebo e sinto o mundo deforma o tempo e o espaço… só uma idéia boba.

  10. […] de um bicho de quase 100 milhões de anos (caranguejo-ferradura). Sinal dos tempos. Cicatrizes aeônicas da ferrenha luta que travamos até chegar […]

  11. […] do Slow Doctoring. O Slow doctoring é uma proposta de relacionar tempo e prática médica. Expus minhas vivências sobre tempo e como acredito que ele seja intrínseco a cada pessoa. Se assim de fato é, uma consulta, visita […]

  12. […] toda a prática e o investimento só serviram para fazer com que o tempo passasse. O velho deus siamês. Agora, tudo se encaixa. A animalidade faz sentido. O peso da sina do conhecer a […]

  13. […] conhecido como o “pai dos metais”. Segundo o mito grego, Cronos (não confundir com Khronos – tempo) que romanizou-se para Saturno,  era um titã mórbido que castrou o pai – Uranus – e […]

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM