Mariposas Cabeludas

Já contei aqui a razão do nome do blog. Outro dia chegou para mim uma pergunta de Brasília, da minha querida amiga Dani Wandscheer, nesse mesmo formato: “Acionando meu cientista favorito… Vc já viu isso?”

Você quer uma?

Quando vemos um bicho desses, mal dá pra acreditar que é real. Foto de disponível em http://www.flickr.com/photos/artour_a/4207478815

O site falava sobre a foto desse belíssimo exemplar de mariposa. O problema é que ela é tão bonita e tão diferente que eu, mesmo sabendo que as coisas mais bonitas e diferentes são feitas pela natureza, desconfiei. Mariposa Poodle? Fala sério! Na verdade acho que todo mundo desconfiou, porque a propria Dani escreveu tentando conseguir a confirmação de um amigo biólogo (ah se todos os meus amigos buscassem confirmação científica das coisas que ouvem falar por ai…).

Li o artigo no site. A foto teria sido tirada por Arthur Anker, da Universidade Federal do Ceará, em 2009, na Venezuela. Bom, se uma reportagem diz ‘quem’, ‘quando’ e ‘onde’, além de bom jornalismo, é uma indicação de veracidade. Afinal, dá pra gente verificar as informações. E foi o que eu disse pra Dani que faria, e que fiz.

Fui olhar o curriculo Lattes (1) do cara. Hum… não existia, isso não era bom. Mas ele tinha Research gate e ai ficou fácil verificar as informações. Ele na verdade é americano e está lotado agora no Labomar, um instituto de pesquisa do CNPq ligado a Universidade Federal do Ceará. Na verdade ele tem dezenas de artigos sobre camarões e outros crustáceos decápodos, o que de muitas maneiras comprova o valor do cara como zoólogo.

Mas o que um especialista em camarões estaria fazendo fotografando mariposas em uma floresta da Venezuela? Nada mais natural! Tem gosto pra tudo, não tem? Eu gosto de tirar fotos de animais em outras situações, como esse belíssimo Pargo assado no sal grosso escondido no forno do Satyricon que eu comi no primeiro dia do ano.

Pargo no sal grosso

Mas o atestado final de veracidade da foto veio de outro amigo, o biólogo, zoólogo, especialista em comportamento animal, e também scienceblogueiro Eduardo Bessa, enquanto comiamos as incríveis empadas de crustáceos decápodos (Camarão com Catupiry) do Belmonte. Quando contei a estória ele logo confirmou:

“É, existem muitas dessas mariposas cabeludas mesmo. É por causa do hábito alimentar. Como elas se alimentam de pólen, os pelos ajudam a capturar o alimento.” 

Nada como um pouco de racional científico para aumentar a credibilidade de um evento.

Um feliz ano novo pra todo mundo!

(1) Os pesquisadores brasileiros tem os seus curriculos em uma plataforma online do CNPq. Diga-se de passagem, um avanço com relação a qualquer outro país do mundo

Discussão - 4 comentários

  1. Bem “estilosa” a Mariposa! 🙂 De óculos escuros e tudo mais! lol
    O Lattes é mesmo uma mão na roda. Existe uma plataforma semelhante no Canadá (Common CV) e a NSF está “pilotando” uma plataforma semelhante via FastLane. Vamos ver se vai funcionar! 🙂
    A.

  2. Linda e verdadeira (rs)
    PS: Mas se eu a visse, ficaria com muito medo kkkk

  3. Muito bonito e diferente esse bicho. Se os pelos realmente forem uma adaptação pra captura de pólen, essas mariposas feitas!
    O Arthur Anker tem lattes sim (http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4492639Y5). Como você disse, ele é carcinólogo e, além disso, ele tem grande interesse por fotografia. Com uma máquina super-poderosa ele sai tirando foto de tudo, seja crustáceo ou não.
    abraços

  4. andre disse:

    Lembram lilo & sthit?

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM