Diário de um Biólogo – Domingo 27/01/2008

Salvador. Meio dia. Termina o 4º dia de curso. As aulas começavam às 8h e terminavam às 18h e apesar de eu e a Bahia sermos velhos conhecidos, ainda não pude ver nada da folia.

Um mestrado profissionalizante tem suas particularidades. Metade da turma era de gestores. Como fazer pra falar pra essa turma sobre bioquímica, biologia molecular, meio ambiente? Mas mestrado é sempre mestrado. Quero dizer, é um treinamento em ciência, e o treinamento em ciência é o melhor treinamento em solução de problemas que se pode ter. Qualquer que seja o seu problema. Por isso não pode ter moleza. Mas eles foram bem, e acho que eu também, já que quando a aula terminou, me chamaram pra ir pro Pelourinho.

No carro, os alunos começam a contar sobre suas expectativas quanto ao mestrado. Principalmente um emprego melhor. Um deles é chefe de manutenção de uma petroquímica e comanda uma equipe de 6000 homens que trabalham em turno 24/24h. Ainda essa semana tinha sido convidado pra trabalhar em Macaé, mas só se fosse pra ganhar mais do que os R$ 8.000,00 que ganha hoje. Papo vai papo vem, descobri que o meu era o menor salário do carro. Chegamos no Pelô e pedi pra ir comer moqueca. Os outros encontraram com a gente e quando sentamos, descobrimos que o meu era o menor salário da mesa.

Veio a conta: R$ 40,00 a muqueca de camarão com dendê, R$ 60,00 a mariscada, R$ 10,00 a dose do Red Label e R$ 4,50 a Skol.

Sou professor de uma das maiores universidades federais do país, mestrado, doutorado e dois pós-doutorados. Um monte de artigos publicados. Falo 4 idiomas. Anos investidos em livros e cursos. Colaboro com grupos de pesquisa em todo o Brasil e no mundo. Sou convidado para dar um curso na Bahia e meus alunos não deixaram eu pagar a conta porque ficaram com pena do meu salário. Nessas horas que eu fico com pena dele também e vejo como somos desvalorizados.

Fui pro ensaio da Timbalada. Já que a gente ganha pouco, tem pelo menos que se divertir.

Discussão - 31 comentários

  1. Vovô Helio disse:

    Oi professor. Perdoe-me a ousadia e permita-me chama-lo de você, porque tenho quase o dobro de sua idade.Eu não sou biólogo e nem tampouco possuo diploma de curso superior; sou apenas um autodidata. Encontrei seu blog por acaso; estou lendo e gostando de aprender um pouco mais dessa fascinante matéria. Parabens pela dedicação e pelos merecidos títulos.

  2. João Carlos disse:

    Existe um velho ditado: “Quem trabalha muito, não tem tempo para ganhar dinheiro”… Ainda bem que na sua turma de alunos não há nenhum “Assessor Parlamentar”…Mas você sempre tem a opção de “vender sua alma” à Indústria dos Fármacos… Não sei por que, mas tenho a impressão de que você jamais fará isso…

  3. Renata disse:

    Poxa professor, aí eu desanimo!estou no segundo ano de biologia da UFSCar agora… e queria ser professora!

  4. Lia disse:

    eis o futuro q me espera…

  5. Anonymous disse:

    Não sei quanto é seu salário, mas sei que você, um professor, não tem que ter sob a sua batuta 6000 funcionários em turnos de 24 horas. Você tem tempo pra fazer um blog, escrever artigos, fazer pós-doutorado, estudar e fazer teoria científica, dar aula na Bahia… Enquanto isto seu aluno toma conta de 6000 peões….Vale à pena trocar? Um professor não trabalha no setor produtivo, por mais que dê aulas em “mestrado profissional”, e por isto é normal ganhar menos que outros profissionais. Isto vem desde Sócrates. Se a Renata quiser ganhar dinheiro vai ter que mudar de curso, enfim, eu não troco o ofício de professor por outro com o dobro de remuneração. E a qualidade de vida?. Parabéns pelo blog. (Ronaldo)

  6. Mauro Rebelo disse:

    Desculpem a demora na resposta. O que eu aprendi em educação a distância diz que esse (tempo de resposta) é o principal fator para manter a fidelidade dos alunos.Fico sempre feliz de ver pessoas novas (como a Renata; ou não tão novas, caro Vovô) sendo atraídas pelo blog. esse post foi um tipo de desabafo. Eu discordo do Ronaldo, já que se contar o número de alunos pelos quais sou responsável, ao longo do semestre e do ano vou chegar na casa dos milhares. Minha responsabilidade com eles não se limita ao período que estão sobre a minha batuta na sala de aula, mas o que eu disser por influenciá-los (ou pelo menos gosto de pensar assim) por toda vida. As vezes acho que ser cientista não é uma carreira, mas sim uma sina. O cérebro nunca descansa (como certamente descansa o do meu aluno quando ele chega em casa). Mas pre generalizar eu teria de perguntar aos alunos que estão escrevendo tese de doutorado se eles prefeririam um trabalho menos empenhativo intelectualmente e de mais ralação. O que eu gostaria, caro João, é que a unica outra opção não fosse vender a alma pra industria farmacêutica. Na verdade, não é; mas as opções são cada vez menores. Lia e Renata não tem de desanimar, tem só de estar cientes do desafio que tem pela frente. Mas Ronaldo pode estar certo. Quem quer ganhar dinheiro tem de escolher outra profissão. fiquei curioso de saber se realmente desde Sócrates os professores são mal remunerados.No mais, lembrei de um ditado provocativo para os professores: “Quem sabe faz; quem não sabe, ensina!”Abraços,

  7. O Digitador! disse:

    Bom dia professor!!! Sou graduando de biologia, e faço iniciação cientifica… me preparo pro mestrado no fim do ano aki na usp ou unicamp… criei um blog pra falar de um monte de coisas… vou add seu blog lá! Poxa que legal encontrar um blog de alguem tão letrado… irei passar sempre por aqui!Não repare nos assuntos do meu blog.. eles não sõ nada didaticos… apenas um passa tempo entre um artigo cientifico e outro!

  8. O Digitador! disse:

    Sabe isso que o amigo ai comentou é algo que esta me preocupando muito.. pois vivo pensando nisso.. não sei se quero realmente seguir a carreira academica… poxa realizar pesquisas cientificas é mto bacana… mas quem utiliza o conhecimento gerado é quem ganha $$$, pq o pesquisador mesmo rala muito e vive de bolsas… que uma hora ou outra pode acabar… as vezes penso em largar minha IC e ir para o setor produtivo, fazer um MBA relacionado ao setor açucareiro, etanol e outros biodieseis… eu gosto da pesquisa… mas sou meio ambicioso… naum é q eu keira ficar milionario com a biologia.. o unico biologo rico q conheco foi o filho do Lula, e naum foi com a biologia… mas sabe.. as vezes tenho um pouco de inveja de outras profissoes… q dá um pouco mais de estabilidade… se vc estivesse iniciando.. faria tudo denovo (mestrado, doutorado e pos-docto)? ou partiria para um ramo diferente?

  9. Mauro Rebelo disse:

    Digitador,Um pesquisador sabe que o importante é o conhecimento. Quem tem informação tem quase tudo. Mais importante do que saber exatamente o que você vai fazer, é saber quais sua opções. O resto depende um pouco de disposição, sorte e circunstância. Você parece que sabe suas opções. Quanto a mim… faria tudo de novo! Seja bem vindo. Um abraço,

  10. Vovô Helio disse:

    Oi professor. Por eu ser um vovô autodidata, estou sempre querendo aprender mais; por isso observo atentamente tudo o que leio. Eu estranhei a frase que você escreveu: “ …não se limita ao período que estão sobre a minha batuta na sala de aula,…” . O correto não seria: … sob a minha batuta? Perdoe-me e me corrija se eu estiver errado. Só estou querendo aprender.

  11. teresa disse:

    Recebi seu esse texto por e-mail e em meio a algumas descrições botânicas, parei e vim conferir o seu blog. Adorei! Infelizmente os profissionais de educação ainda são mal remunerados, talvez devido à desvalorização do conhecimento no nosso país. A quem o empresário de sucesso que comanda uma equipe de 6000 homens recorre quando pretende tornar-se ainda mais qualificado? Mas ainda assim, professores universitários que despendem no mínimo 10 anos de suas vidas vivendo de bolsas… iniciação científica, mestrado, aperfeiçoamente, doutorado… sujeitam-se muitas vezes à salários medíocres. Apesar de parecer desacreditada, sou formada em biologia, mestranda, e já me preparando para o doutorado. Porque acima de qualquer “oportunidade”, escolhi minha profissão acredito (com muito amor) nela. Parabéns pelo blog! Está adicionado entre páginas favoritas!

  12. Diogo Araújo disse:

    Caro colega. Acredito que a profissão biólogo se aproxima muito mais da condição de um artista que à de qualquer outra profissão. Estamos boa parte do tempo em busca de financiamento; nos matamos por 2-4-6-10 anos para defender nosso trabalho em apresentações de 20-30 minutos; e muito mais por que somos apaixonados e enfrentamos no início perguntas como: Tem certeza que quer ser biólogo(artista)?Quando contratados pela iniciativa privada, nunca ou dificilmente conseguimos expressar nossas verdadeiras idéias.Assim seguimos nossa carreira buscando ser um Steven Spielberg ou um Quentin Tarantino da vida. Porque não adianta ser um Babau do Pandeiro.

  13. Lia disse:

    uau, este é um dos (se não for O)posts mais comentados rs

  14. Mauro Rebelo disse:

    Vovô,Coberto de razão. é sob a batuta. Pra ver a responsabilidade do professor. Quando um erro passa desapercebido pode se propagar enormemente.

  15. Ronaldo Angelini disse:

    Oi Mauro. Seguinte:1 – seu argumento que um professor universitário influencia os alunos e por isto tem que ganhar melhor, não é bom. Segundo os cientistas da Educação e mais um tal de Freud, as professoras das séries iniciais (pré-primário e primário) influenciam muito mais você que qualquer outro profissional. Então as “tias” teriam que ganhar mais que você, mesmo que você tenha pós-doutorado e mesmo que você não perceba isto, já que está lá enterrado no seu inconsciente…2 – Quem você acha que ganha mais? Um professor de Harvard ou um aluno da MBA de Harvard que trabalha na bolsa de NY? O que quero dizer? Que isto é um fenômeno mundial;3 – Vai por mim, Sócrates e outros filósofos ganhavam mal. E Aristóteles gastou todo o dinheiro que ganhou como pedagogo de Alexandre Magno, em viagens e material de estudo. 4- Responda rápido. Quem você acha que ganhou mais dinheiro: Alexandre Magno que conquistou o “mundo” com 24 anos, ou o professor dele (Aristóteles)? 5 – Esta conversa rende.6 – Vou torcer pra você ter um gordo aumento. Mas olhe do lado em seu departamento: você acha mesmo que alguns de seus colegas merecem o mesmo aumento que você?Abr (Ronaldo)

  16. Ronaldo Angelini disse:

    Oi. Ronaldo de novo. Este é em especial àqueles ainda não estabilizados na carreira de cientistas-biólogos. Por favor, se tiverem um tempinho, leiam meu discurso de paraninfo aos formandos da Biologia de Anápolis de 2007 (Universidade Estadual de Goiás) que proferi em agosto do ano passado.http://bafanaciencia.blog.br/carta-para-um-recem-formado/2007/08/12/Fica aqui o meu abraço e a última frase do discurso:”….o pintor Van Gogh uma vez disse “Sinto que a vida das pessoas se parece com a do trigo: se não somos semeados na terra pra germinar, somos moídos para virar pão”. Com seus esforços e suas escolhas vocês podem decidir o querem: cair na terra pra germinar ou ser moído na massa da mediocridade….”.

  17. O Digitador! disse:

    Gostaria de entender o que o Sr. acima quis dizer com isso: “vender sua alma à Indústria dos Fármacos… ” Alguem pode me explicar??

  18. camilarw disse:

    Oi sou estudante de Ciências biologicas licenciatura para ser bem exata, e penso muitas vezes no tanto que estudo para poder dar aulas mais tarde, tento me esforçar o máximo para poder ser uma boa profissional, melhor do que professores que eu tive no 2º não que eles naum fossem bons, mas muitos deles esqueceram o que realmente é biologia, ensinar biologia, eles se esconderam atrás de alguns problemas como a falta de láboratorios nas escolas públicas, falta de livros de pesquisa… enfim problemas pequenos, hoje vejo que podemos ser profissionais melhores, porque temos uma visão mais ampla do que é ensinar, e podemos usar como láboratorio o mundo em que vivemos! O que nos move professor e muitos ainda não entendem não é o pequeno salário que iremos receber no final do mês (álias se fosse por isso naum seriamos professores) e a paixão que temos por ensinar e o prazer que sentimos em passar nossos conhecimentos a diante ! Há inumeras pessoas que tentam ensinar mais só algumas conseguem reamente fazer isso, porque ensinar é um dom que nem todas as pessoas possuem………. beijos e boa sorte em sua profissão!!!

  19. Carlos Hotta disse:

    Mauro, acompanho o seu blog faz um tempo. Hoje presencio as mazelas da academia ao esperar meses pela bolsa de posdoc que não vem. Enfim, me mandaram um meme pedindo para eu escrever sobre algo ou alguém que me inspirou a fazer Ciênica. Estou repassando o meme para você, que deve ter alguma história boa para contar.http://brontossauros.blogspot.com/2008/02/memes-cientficos.html

  20. Mauro Rebelo disse:

    Ronaldo, como você disse, esse assunto rende. Tá na hora de ir conversar na mesa do bar. Entendo ‘Vender a alma…’ como ser cúmplice de uma ciência que visa o lucro e não o engrandecimento do espírito. Carlos, agradeço o carinho e o convite, mas mal estou dando conta de escrever aqui. Um abraço

  21. biologia blog disse:

    Oi Mauro. Queria dizer que gosto muito do seu blog e da maneira como torna os assuntos tão interessantes.Gostaria de ler você escrevendo sobre a velhice. O que vem a ser o envelhecimento? Porque todos os seres envelhecem? porque a natureza ainda não criou um ser eterno??? Obrigado. Thiago.

  22. Mauro Rebelo disse:

    Valeu Thiago, confira sempre que puder. Na primeira brecha vou falar de envelhecimento. abraço

  23. Anonymous disse:

    Olá a todos. Faço parte dos biólogos que venderam a alma à indústria farmacêutica, e posso dizer que apesar de certamente ganhar mais que o professor Mauro, a frustração me bate à porte todos os dias, sem exceção. Frustração por não ter mais o brilho nos olhos frente a uma simples descoberta do facinnte mecanismo da vida. Frustração por não ter oportunidade de aplicar todo o conhecimento adquirido na faculdade e na escola, por ter um trabalho burocrático, chato e massacrante. A frase que mais ouço é: “cada dia de atraso num estudo clínico custa 100 milhões de dólares pra indústria farmacêutica” quando o que eu queria mesmo ouvir é que estou fazendo alguma diferença pra alguma pessoa que depende da rede pública de saúde desse país que está tendo acesso a medicamentos de ponta, a tratamentos especializados, dedicados…Vim parar aqui no blog a procura das opções de carreiras de um biólogo….e sinceramente fiquei meio deprê com o qadro. Bom, se algum otimista aparecer por aí querendo me dar uma luz…estou a procura de novos caminhos. Abraços

  24. Mauro Rebelo disse:

    Amigo, acho que somos todos solidários ao seu desabafo. Se você disser o quais são suas expectativas, principalmente quanto ao que fazer, a turma que frequenta o blog certamente pode te dar uma luz. Um abraço

  25. Anonymous disse:

    …olá, desculpe estar invadindo o blogger de vocês (biológos)… pois sou estudante de Farmácia Industrial e pretendo muito seguir a carreira da indústria. Contudo alguns problemas são pertinentes à este campo, tal qual várias pessoas já relataram acima. Acho mais interessante esta área do que a carreira acadêmica, uma vez que esta realmente é muito desvalorizada. Tinha até mesmo pensado e acho muito bonito optar pela pesquisa, contudo vejo que na minha situação eu vou preferir… e se eu ainda conseguir, vender minha alma à indústria dos fármacos. Mas penso que em um sistema capitalista realmente os conhecimentos aplicados são mais prioritários (sendo a remuneração maior) do que a transmissão do conhecimento…com todo o perdão professor, mas penso que são as regras da acumulação de capital.Adorei a discussão e parabéns!

  26. Renata disse:

    Olá, achei seu blog quando eu digitei no google: biólogo ganha muito mal?
    Foi assim que vim parar aqui.
    Não sei se vc vai chegar a ver o meu recado, visto que seu último comentário foi em março de 2008 e hoje é janeiro de 2011! haha
    Enfim, não custa nada tentar, não é?
    O meu problema é o seguinte…
    Estou pensando em fazer faculdade de biologia, mas antes de querer isso eu prestava medicia. Só que medicina tá muito difícil e eu vou para o terceiro ano de cursinho (nada fácil… rs) por isso resolvi pesquisar outros cursos para ter como segunda escolha. Resumindo, achei o curso de biologia interessante demais! Porém tenho lido muito que o salário é muito baixo, o que me deixou realmente chateada.
    Tudo bem, não estou qurendo ser rica, mas me falaram que como pesquisador eu vou tirar aproximadamente 2000 reais(muito pouco, visto que eu terei de estudar muito para ter um salário tão baixo) e me falaram que se eu for professor até consigo tirar uns 7 mil. Isso é verdade?
    Eu preciso muito de uma ajuda de uma pessoa que é da área, que realmente entende. Bom, se vc pudesse fazer uma breve descrição sobre o curso (pq eu quero ouvir de um biólogo e não o que colocam nas revistas ou internet) eu ficarei extremamente grata.
    Muito Obrigada

  27. Mauro Rebelo disse:

    Renata, voce tem que visitar as faculdades de Biologia e pelo menos um curso em uma universidade pública. Se voce estiver no Rio vá visitar i instituto de Biologia da UFRJ. Um abraço, Mauro

  28. Graziele disse:

    Olá Mauro! Também não sei se chegará a ver o que escreverei, mas de qualquer forma aí vai minha concepção. Biologia sempre foi minha paixão, cresci no meio do mato, aprendendo sempre com a natureza. Esse ano vou prestar vestibular e aí, surge a minha primeira grande dúvida com relação à escolha profissional: que curso seguir? Claro, minha 1ª opção sempre foi e ainda é Biologia, mas desde sempre todos me dizem: “Biologia? Isso não da dinheiro, não vale a pena”. De fato é entristecedor, ainda mais num país com uma área tão vasta e diversificada biologicamente, e que embora chame atenção internacionalmente, não é reconhecida internamente. Sempre defendi o “fazer o que gosta” em primeiro lugar, e não penso em desistir do que quero. Como outras pessoas já disseram, acima de todos esses aborrecimentos que norteiam a área científica e de pesquisa em nosso país, volto a afirmar que também sou apaixonada pela Biologia e é o que eu quero fazer. Mesmo que me digam que um dia mudarei de opinião quando “passar fome”, para mim, a busca sem fim pelo conhecimento é algo que cabe apenas a cada um de nós, e o qual ninguém poderá nos tomar. Um indivíduo que não tem conhecimento acaba se tornando mais um na grande massa, com uma visão padronizada, acomodada e, portanto, falsa do que é viver. Acredito que esse é o maior problema que nossa sociedade enfrenta. Ter sorte, reconhecimento, ser bem sucedida financeiramente… talvez. Mas sem dúvida serei privilegiada por ser feliz no que exercer e não ter medo de fazer o que gosto.
    Parabéns pelo blog, Mauro, acompanharei com mais frequência agora.

  29. Mauro Rebelo disse:

    Graziele, o que eu acho é que o biólogo não pode mais pensar apenas em ser funcionário público ou professor. A biotecnologia será a tecnologia do futuro e o biólogo pode ter uma participação enorme nisso. Se você vai começar a universidade agora, meu conselho é que procure aprender sobre empreendedorismo, mesmo se quiser seguir a carreira universitária. Um abraço, mauro

  30. Bruna disse:

    Oi Mauro. Estamos em 2016 e seu post continua sendo vizualizado. Me formarei agora em dezembro e estou com muitas dúvidas sobre o meu futuro. Gostaria muito de ter algo mais estável !
    Sou aluna da UniRio, fui para o ciencias sem fronteiras, fiz estagio com aves nos estados unidos. Amo o que eu faço! Porém, nao vejo muitas opçoes de trabalho aqui no Brasil. Nao gosto de laboratorio, nem de dar aula. Meu lado é trabalhar no meio ambiente e trazer soluçoes inovadores. Adoro a parte de consultoria ambiental mas infelizmente até pra voluntariado está dificil conseguir alguma coisa. Estou meio perdida e precisando de alguns conselhos :/
    Minha segunda opcao seria terminar biologia e começar nutrição. Que é algo q eu tbm sou muito curiosa e adoro aprender sobre. Mas meu amor pela biologia nao tem me deixado pensar a fundo nessa opcao. estou numa duvida horrivel

    • Mauro Rebelo disse:

      Bruna, entendo a sua frustração. Infelizmente a universidade continua a não preparar os alunos de biologia para os problemas que o mundo espera que os biólogos possam ajudar a resolver. Se você está no Rio, venha conversar com a gente no laboratório de Biologia Molecular Ambiental. É possível que nossos interesses estejam alinhados e você se interesse pelas oportunidades que temos a oferecer. Uma coisa eu posso te garantir: não importa o que você queria fazer, você não precisa de outra graduação.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM